Boletim de informações COVID-19 n° 787 Tatuí, 05 de agosto de 2022, sexta-feira, 11h00

5 PACIENTES HOSPITALIZADOS
217 INFECTADOS EM TRATAMENTO
8 DIAS SEM ÓBITOS PELA COVID-19
214 CASOS CONFIRMADOS EM 7 DIAS
30,57 MÉDIA MÓVEL DE CASOS POR DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sexta-feira, 5 de agosto de 2022

Falsa queda de aeronave mobiliza bombeiros e helicóptero Águia por mais de 4 horas em Torre de Pedra

Buscas começaram após uma pessoa ligar para a corporação e afirmar ter visto um avião de pequeno porte cair em uma área de mata da cidade.

Por Rafaela Carlos, g1 Itapetininga e Região

Corpo de Bombeiros de Tatuí  — Foto: Aline Galdino/TV TEM


05/08/2022 |  A denúncia de uma possível queda de aeronave mobilizou diversas equipes do Corpo de Bombeiros de Tatuí, resgate e até o helicóptero Águia da Polícia Militar na região de Torre de Pedra, a 44 km de Tatuí.

O caso foi registrado na quarta-feira (3), após uma pessoa ligar para as corporações e afirmar ter visto um avião de pequeno porte cair em uma área de mata da cidade.

Diante da gravidade da denúncia, pelo menos seis equipes do Corpo de Bombeiros, das bases de Tatuí, Sorocaba, Itapetininga e Botucatu foram até o local. Buscas foram realizadas, mas apesar do empenho, nada foi encontrado.

Até mesmo um helicóptero Águia da Polícia Militar e o resgate da Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) foram enviados à região para facilitar a identificação de possíveis destroços da aeronave e feridos.

Segundo a CCR, a empresa foi acionada às 9h34, via 0800, para atender a ocorrência entre Bofete e Torre de Pedra. A concessionária deslocou cinco viaturas com nove colaboradores para dar apoio ao Corpo de Bombeiros, que atuou na ocorrência com 15 agentes.

Após aproximadamente 4h30 de buscas, as equipes encerraram os trabalhos e concluíram que a denúncia era falsa.

Orientações

No caso da suposta queda da aeronave em Torre de Pedra, não foi possível identificar se a denúncia foi um trote ou alguma outra ocorrência que pode ter gerado a confusão.

No entanto, segundo o Corpo de bombeiros, essa e outras tantas comunicações equivocadas atrapalham o atendimento de ocorrências verdadeiras, ocasionando a demora no atendimento, fator que pode ser vital para quem realmente precisa.

Ao g1, a corporação emitiu uma nota explicando que "o trote, bem como os familiares e amigos de quem o faz, também estão sujeitos a necessitar dos serviços de emergência, por isso pedimos a colaboração de todos para a conscientização e extinção de tal prática".

"Pedimos para que as pessoas não brinquem com algo tão sério. Só ligue para o telefone de emergência se realmente estiver necessitando de socorro", alerta o Corpo de Bombeiros.

Conforme a legislação brasileira, a prática de denúncias falsas e trotes é um crime que prevê a aplicação de multas e detenção de até seis anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário