Boletim de informações COVID-19 n° 787 Tatuí, 05 de agosto de 2022, sexta-feira, 11h00

5 PACIENTES HOSPITALIZADOS
217 INFECTADOS EM TRATAMENTO
8 DIAS SEM ÓBITOS PELA COVID-19
214 CASOS CONFIRMADOS EM 7 DIAS
30,57 MÉDIA MÓVEL DE CASOS POR DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sexta-feira, 24 de junho de 2022

Tatuiano coleciona registros de OVNIs e motivou pesquisa de ufólogos em 2016

Dia Mundial do Disco Voador 

Morador da zona rural de Tatuí, Hamilton Santos diz ter feito aproximadamente 500 imagens de possíveis espaçonaves. Em 2016, região foi alvo de pesquisas feitas por grupo de ufólogos.

Por Rafaela Carlos, g1 Itapetininga e Região, com edição do DT

Ufólogo que registrou centenas de OVNIs em Tatuí — Foto: Hamilton Santos/ Arquivo Pessoal


24/06/2022-  As aparições de Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs) provocam inúmeras discussões sobre a existência seres vivos fora do planeta Terra.

Apaixonados pelo tema criaram até mesmo o Dia Internacional do Disco Voador, que é comemorado nesta sexta-feira (24). A data escolhida é a mesma de quando o piloto americano Kenneth Arnold fez o primeiro registro de um objeto luminoso sem origem rastreável.

Acreditando que os humanos não são os únicos seres inteligentes no universo, há mais de dez anos um conferente de logística e ufólogo de Tatuí tem se dedicado a registrar objetos voadores. Morador da zona rural, Hamilton Santos diz ter feito aproximadamente 500 imagens de possíveis espaçonaves.

"Elas aparecerem no 'finalzinho' da tarde e no começo do anoitecer. Passam devagar e logo somem. Normalmente, são em formato triangular ou formados por dois pires, um virado para o outro. Meus amigos perguntam porque eu não crio um canal, mas eu já recebi tanta crítica. Tem gente que fala que eu forjo os registros com insetos e até panelas", conta Hamilton.

Hamilton Santos diz ter feito mais de 500 imagens espaçonaves em Tatuí — Foto: TV TEM/ Reprodução


Ao g1, o ufólogo explicou que fez os primeiros registros com uma câmera comum. No entanto, um fotógrafo que tomou conhecimento do trabalho dele o presenteou com uma máquina profissional, e as imagens passaram a ficar ainda mais nítidas.

Sem medo do que as pessoas possam pensar, Hamilton fala abertamente que acredita na existência de extraterrestres e que já fez contato com eles. Para ele, os alienígenas vêm ao planeta Terra por causa da riqueza de insumos.

"Já tive experiências sobrenaturais, mas lembro vagamente. Acredito que eles estão atrás de entender quem somos e de subtrair insumos naturais, como minérios", relata o ufólogo.

Centro de estudos

O grande número de registros feitos por Hamilton fez um grupo de ufólogos de Sorocaba vir a Tatuí para realizar pesquisas, em 2016.

Grupo de Estudos e Pesquisa Ufológicas (GEPU) em Tatuí — Foto: TV TEM/ Reprodução


Equipados com câmeras e com um sensor magnético, pesquisadores do Grupo de Estudos e Pesquisa Ufológicas (GEPU) analisaram o local e constataram que pelo menos 5% dos registros feitos por Hamilton se classificavam como OVNIs.

"Naquela época não chegamos a uma conclusão. Porém, pelos menos 95% das imagens feitas pelo morador, segundo peritos, são explicadas por ilusão de ótica causada por insetos. Mas ali também tinham registros que não havia como explicar, sem origem rastreável" explicou Marco Aurélio Leal, ufólogo do GEPU.

Grupo de ufólogos realizou pesquisas em Tatuí — Foto: TV TEM/ Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário