Boletim de informações COVID-19 n° 775 Tatuí, 13 de maio de 2022, sexta-feira 11h00

27.351 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
26.733 PACIENTES RECUPERADOS
502 ÓBITOS CONFIRMADOS
116 INFECTADOS EM TRATAMENTO
26,42 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sexta-feira, 17 de dezembro de 2021

Tatuí tem mais uma morte por covid, outra sob suspeita e 8 confirmações do vírus

Último óbito havia sido registrado em 9 de novembro; média de infectados por dia sobe para 4,42; semana fecha nesta sexta-feira com 31 casos de covid; nas semanas anteriores foram registrados 20 e 28 casos.




A Secretaria Municipal da Saúde, através da Vigilância Epidemiológica (VE), após 36 dias sem registrar mortes por COVID-19, notificou nas últimas 24 horas 1 óbito confirmado e 1 óbito suspeito pela doença. Também foram registrados, neste mesmo período, 8 casos positivos para COVID-19, 50 novos casos suspeitos e 43 casos foram descartados.

O óbito confirmado é de um homem, de 65 anos de idade, que estava internado na UTI da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí, e que faleceu ontem (16/12), às 11h45. Já o óbito suspeito é de um homem, de 83 anos de idade, que estava internado na Clínica COVID da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí, e que faleceu ontem (16/12), às 15h36.

Na Santa Casa de Misericórdia de Tatuí, a UTI tem capacidade para 15 leitos, e estão internados 4 pacientes com COVID-19 na UTI, ou seja, a taxa de ocupação é de 26%. Os leitos clínicos COVID são para 22 pacientes, e está internado 1 paciente, ou seja, a taxa de ocupação é de 4%.

No hospital particular de Tatuí está internado 1 paciente com COVID-19 na UTI.

Até o momento são 79.246 notificações, sendo que há 1 caso suspeito aguardando resultado de teste, 60.760 descartados e 18.485 positivos (sendo que 460 casos vieram a óbito, onde 1 óbito é suspeito).

Dos 18.485 casos positivos de COVID-19, 18.011 pacientes já estão recuperados (97,4%) e 460 pacientes vieram a óbito, sendo 1 óbito suspeito. Dos casos positivos, 15 ainda estão em tratamento, em hospitais ou em tratamento domiciliar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário