Boletim de informações COVID-19 n° 705 Tatuí, 17 de janeiro de 2022, segunda-feira - 11h00h

22.822 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
20.527 PACIENTES RECUPERADOS
461 ÓBITOS CONFIRMADOS
1.834 INFECTADOS EM TRATAMENTO
450 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

domingo, 31 de outubro de 2021

Documentário sobre a história do Esporte Clube São Martinho vai ao ar no próximo dia 3

"Voz da Saudade - A história não contada do Clube São Martinho" é um documentário de Alan Feliciano de Souza habilitado para o "1º Festival de Arte e Cultura de Tatuí"


31/10/2021 |  Na quarta-feira (03/11), às 19h, no canal do Museu Histórico Paulo Setúbal no YouTube (https://bit.ly/3rebu51), será lançado o documentário “Voz da Saudade – A história não contada do Clube São Martinho”, de Alan Feliciano de Souza, habilitado no Edital de Cultura 01/2021, do “1º Festival de Arte e Cultura de Tatuí”, da Prefeitura.

O documentário busca resgatar a memória dos trabalhadores da Fábrica São Martinho, que construíram o campo e o clube. Isto é feito com depoimentos de pessoas de diversas gerações, que fizeram parte da história da instituição, bem como do movimento futebolístico, histórico e cultural da cidade.

Além disso, o “Voz da Saudade – A história não contada do Clube São Martinho” aproxima, de forma nostálgica, as gerações Boomer e Millennials, que encontraram entre si um ponto de interesse em comum: a representação sócio-política de ambas as gerações para o desenvolvimento histórico-cultural de Tatuí.

Sobre Alan Feliciano – É assistente de produção e fotografia, editor, captador de áudio, comunicador e gaffer/logger do Coletivo Audiovisual “Vem Cá Me Ler”. É formado em Automação Industrial pela FATEC de Tatuí. Produtor de conteúdo político, Alan atua em coletivo de militância social da causa negra. Estudante de Ciências Sociais, acredita na transformação social por meio da coletividade.

Fez parte da equipe técnica do episódio 1 do docudrama “Clara”. Na área de produção, atua como assistente de produção e fotografia, edição, captação de áudio, comunicação e gaffer/logger, desde o planejamento, o atendimento e a organização de linha editorial até o acompanhamento do lançamento digital de projetos e a comunicação integrada de produtos digitais.

Em breve, será responsável pela pesquisa, produção geral, roteiro, gravações e veiculação/comunicação da equipe técnica das gravações do coletivo “Vem Cá Me Ler”, que trará temas, como violência de gênero, LGBTQIA+, política e sociologia.

compartilhe a verdade

Nenhum comentário:

Postar um comentário