Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Curso de guitarra do Conservatório de Tatuí tem concorrência maior que engenharia na Unesp

Aulas de guitarra para MPB no Conservatório de Tatuí têm 31 candidatos por vaga; engenharias das 2 universidades têm 19.

Caio Gomes Silveira, do G1 Itapetininga e Região

O curso de guitarra para Música Popular Brasileira (MPB) do Conservatório de Tatuí tem concorrência superior a dois cursos de engenharias da Universidade Estadual Paulista (Unesp) campus Itapeva, e outros três da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) campus Buri (SP).

Para estudar guitarra este ano a concorrência é de 31 candidatos por vaga, enquanto as engenharias mais concorridas dessas universidades públicas, a agronômica da Ufscar e produção da Unesp, possuem 19 candidatos por vaga. O curso de administração, o mais procurado da Ufscar Buri , também tem menos concorrência do que a guitarra: 22 candidatos por vaga contra 31 do curso musical (veja a relação completa abaixo).

Existem apenas duas vagas para quem deseja aprender a tocar MPB na guitarra. Apesar do curso musical não ter reconhecimento do Ministério de Educação e Cultura (MEC), neste ano são 62 candidatos, entre eles dois estrangeiros, do Chile e Colômbia, e brasileiros de cinco estados: São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Paraíba e Mato Grosso.

Kim está no país há 6 anos e veio aprender MPB (Foto: Kazuo Watanabe/ Conservatório de Tatuí)

Um exemplo de estrangeiro que veio exclusivamente ao Brasil para fazer o curso é o japonês Sungchi Kim, de 33 anos. Ele chegou ao país em 2009 e estudou por seis anos no Conservatório de Tatuí, onde, além de guitarra aprendeu percussão. Em 2015 se mudou para São Paulo (SP) onde hoje vive com o salário de shows.

“Comecei a gostar de música brasileira ainda no Japão, quando foi apresentada pelo meu professor. Ele também estudou aqui no Brasil e me aconselhou a vir também. O primeiro CD que ouvi foi de Tom Jobim, mas também acabei adorando João Bosco, Hermeto Pascoal e João Gilberto. A música daqui é totalmente diferente do Japão. No Brasil a música é mais ‘aberta’ para todos“, diz.

O professor de música Nivaldo de Souza Júnior é um dos concorrentes deste ano. Ele mora em Jundiaí (SP) e considera viajar 1h30 nos dias de curso. Com 14 anos de estudo em violão erudito, guitarra e educação musical, Souza Júnior ressalta a importância das aulas.

“As aulas são muito importantes, a começar pela tradição da escola e do nível dos professores. Quem faz o teste geralmente já tem anos de bagagem na música, pois incluir essa especialização em MPB no currículo é algo que faz diferença. Acho também que estrangeiros são atraídos por ser MPB, que é um estilo totalmente nosso. Jazz e rock, por exemplo, são estilos universais que se aprende em qualquer país. Mas a MPB é nossa”, comenta.

Assim como o vestibular da Unesp, que é composto por duas fases, os candidatos ao curso musical passarão por dois testes, o auditivo e prático. As primeiras provas do Conservatório de Tatuí ocorreram de 1º a 5 de fevereiro. As segundas audições serão de 16 a 19 de fevereiro. Já para ingressar na Ufscar foi usada a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
  •  
RELAÇÃO CANDIDATOS VAGAS
INSTITUIÇÃOCURSOSCONCORRÊNCIA
Conservatório de TatuíPiano Clássico103 candidatos para 15 vagas – concorrência de 6,8
Violão Clássico91 candidatos para 6 vagas – concorrência de 15,1
Canto Popular50 candidatos para 2 vagas – concorrência de 25
Guitarra MPB62 candidatos para 2 vagas – concorrência de 31
Ufscar campus BuriAdministração1100 candidatos para 50 vagas – concorrência de 22
Ciências biológicas553 candidatos para 40 vagas – concorrência de 13,83
Engenharia de alimentos680 candidatos para 50 vagas – concorrência de 13,60
Engenharia ambiental918 candidatos para 50 vagas – concorrência de 18,36
Engenharia agronômica972 candidatos para 50 vagas – concorrência de 19,44
Unesp campus ItapevaEngenharia de produção775 candidatos para 40 vagas – concorrência de 19,4
Engenharia industrial madeireira194 candidatos para 40 vagas – concorrência de 4,9

Nenhum comentário:

Postar um comentário