Boletim de informações COVID-19 n° 801 Tatuí, 25 de novembro de 2022, sexta-feira, 11h00

4 HOSPITALIZADOS
155 INFECTADOS EM TRATAMENTO
29 DIAS SEM ÓBITOS PELA COVID-19
431 CASOS CONFIRMADOS EM 21 DIAS
20,52 MÉDIA MÓVEL DE CASOS POR DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sexta-feira, 11 de novembro de 2022

Justiça condena vereador acusado de assediar adolescente em Cerquilho

Parlamentar era investigado por assediar funcionária menor de idade, que trabalhava em sua farmácia. Caso foi denunciado em março de 2021.

Por Matheus Arruda, g1 Itapetininga e Região

Fúlvio Cuba do Amaral (PSDB) — Foto: Câmara de Cerquilho/Divulgação


09/11/2022 | A Justiça condenou, na terça-feira (8), o vereador de Cerquilho (SP) Fúlvio Cuba do Amaral (PSDB) pelo crime de importunação sexual cometido contra uma ex-funcionária menor de idade, no ano passado.

Fúlvio é acusado de assediar uma ex-funcionária de sua farmácia. De acordo com a denúncia, o caso teria ocorrido em março de 2021, quando a jovem tinha 17 anos. O processo corre em segredo, devido ao teor do crime, informou o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP).

Conforme apurado pelo g1, a sentença condena o parlamentar a cumprir pena de um ano e seis meses no regime aberto e multa de cinco salários mínimos, além de prestação de serviços à sociedade.

Relembre o caso

Segundo a denúncia, o assédio teria acontecido no dia 31 de março de 2021, quando Fúlvio Amaral teria abordado a funcionária sozinha na farmácia e tentado beijá-la à força.

Foto: Reprodução/WhatsApp


Na época, a vítima contou ao g1 que o vereador chegou a oferecer R$ 500 para que ela tivesse relações com ele. Depois disso, segundo a jovem, houve o assédio.

Após o ocorrido, a adolescente disse que o vereador mandou mensagens para ela pedindo desculpas (veja acima) e, em um áudio enviado à vítima, ele pediu que a jovem não o denunciasse.

À época, a defesa da vítima protocolou na Câmara de Cerquilho um pedido de cassação do vereador, mas a denúncia foi arquivada.

Em junho de 2021, a adolescente foi ouvida pelo Ministério Público no Fórum de Cerquilho. De acordo com a Promotoria, Fúlvio Cuba do Amaral foi denunciado pelo MP por importunação sexual no dia 25 de agosto, e a denúncia foi aceita pela Justiça no mesmo dia.

Fúlvio foi julgado e condenado em primeira instância pelo crime de importunação sexual contra a jovem, na terça-feira (8).

Em nota, o advogado de defesa de Fúlvio, Lucas Del Campo, afirmou que o vereador não vai se manifestar sobre o caso para resguardar o sigilo processual.

A Câmara de Cerquilho afirmou que não foi notificada pela Justiça. Por isso, não pode se manifestar sobre o assunto.

O TJ-SP informou que o processo ainda tramita em segredo de Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário