Boletim de informações COVID-19 n° 782 Tatuí, 01 de julho de 2022, sexta-feira, 11h00

8 PACIENTES HOSPITALIZADOS
492 INFECTADOS EM TRATAMENTO
0 DIAS SEM ÓBITOS
484 CASOS CONFIRMADOS EM 7 DIAS
69,14 MÉDIA MÓVEL DE CASOS POR DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Vaticano concede título de Basílica Menor para Igreja Matriz de Tatuí

Bispo de Itapetininga recebeu o decreto do Vaticano; missa de instalação da Basílica será no dia 21 de abril

Da Canção Nova, com copidesque do DT

Foto: Diocese de Itapetininga

11/01/2021 |  Na tarde de segunda-feira, 10, o bispo de Itapetininga, Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto, recebeu do Vaticano o decreto que eleva a Igreja Matriz de Tatuí a Basílica Menor.

A notícia foi comunicada durante uma live realizada no final da tarde, pelo reitor da agora Basílica, Padre Élcio Roberto de Góes, que não escondeu a emoção, após meses de árduo trabalho.

A missa de instalação da Basílica Nossa Senhora da Conceição será no dia 21 de abril, feriado de Tiradentes, em horário ainda a definir, conforme anunciado por dom Gorgônio.

A elevação acontece durante as comemorações de 200 anos de existência da Igreja Católica Apostólica Romana em Tatuí (não do templo), com a vinda do padre Anacleto Dias Baptista, em 04 de janeiro de 1822, de Apiaí, para atender aos diversos focos populacionais existentes nos Campos de Tatuí, conforme consta no livro Cronologia Tatuyense, de Renato Ferreira de Camargo e Christian Pereira de Camargo. Ainda segundo a mesma obra, no dia 03 de abril, ainda em 1822, o vigário Francisco de Paula Medeiros, de Itapetininga, vem à "freguesia da Nossa Senhora da Conceição de Tatuí" para administrar batismo, porque aqui não havia vigário. A cerimônia ocorreu na casa de Jerônimo Antonio Fiuza e Cassimira Maria de Morais, que seriam dois dos fundadores de Tatuí, que residiam onde hoje está a Vila dr. Laurindo, porque não havia capela. No ano seguinte, 1823, seria fundada a paróquia no local hoje conhecido como Bairro do Benfica. Mas a paróquia foi desativada e, em 1825, viria para onde seria fundada Tatuí; ali havia sido construída uma capelinha coberta de folhas de indaiá, na atual Praça da Matriz, bem na esquina que faz frente com o Banco Itaú e Farmácia Avalone. 

As celebrações do Jubileu tiveram início no dia 2 de janeiro, em missa celebrada por Dom Gorgônio. No dia 8 de dezembro, foi apresentado ao povo o Selo e o Hino Comemorativo das comemorações, que irão até 8 de dezembro deste ano.

Como é o processo

O projeto de elevação da Igreja Matriz de Tatuí a Basílica Menor se iniciou após aprovação do bispo e dos padres que compõe a “Região Pastoral Tatuí”. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em carta enviada por seu presidente, o arcebispo de Belo Horizonte (MG), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, consentiu com o projeto. Por fim, a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, também por meio de correspondência, aprovou a abertura do processo enviando o questionário.

Após a autorização da Santa Sé para a abertura do processo, o questionário a respeito da igreja, como sua parte estrutural, artística e religiosa, foi respondido. Além disso, também foram enviados: um álbum de fotos da igreja, que ilustra todos os itens descritos no questionário, como objetos litúrgicos e imagens de santos; um arquivo com toda a história do templo, e também a história da imagem de São João do Benfica.

No dia 23 de agosto de 2021, por meio do signatário da Diocese de Itapetininga, Leonardo Costa de Camargo Barros, o questionário, juntamente com o álbum de fotos da Igreja, foram entregues para a análise da “Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos”.

Dias depois, durante a Audiência Geral do Papa Francisco, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, o jovem entregou pessoalmente ao Pontífice uma cópia do processo.

Desde então, o Santuário, tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico e Artístico de Tatuí (Comdephat), aguardava uma resposta da Santa Sé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário