Boletim de informações COVID-19 n° 782 Tatuí, 01 de julho de 2022, sexta-feira, 11h00

8 PACIENTES HOSPITALIZADOS
492 INFECTADOS EM TRATAMENTO
0 DIAS SEM ÓBITOS
484 CASOS CONFIRMADOS EM 7 DIAS
69,14 MÉDIA MÓVEL DE CASOS POR DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

domingo, 23 de janeiro de 2022

EquoShow reúne 20 instituições equestres em Tatuí na “Casa de todas as raças”

Outro destaque do Centro Hípico de Tatuí é o Museu de Selas, que reúne selas de Portugal, Peru, Inglaterra, EUA, entre outras, além de outros objetos e livros.

Escrito por Administrador Campo E Negócios, com copidesque do DT 

21/01/2022 |  A força do segmento equestre brasileiro está em evidência e um momento especial que ilustra esta ascensão pôde ser conferido no EquoShow, no dia 3 de dezembro, evento que oficializou a inauguração do novo picadeiro do Centro Hípico Tatuí, a “Casa de todas as raças”, reunindo 15 associações de raças e 5 instituições, salientando a paixão do brasileiro pelo cavalo e sua relevância para a economia

O Equoshow marca a inauguração do novo picadeiro do CHT – Centro Hípico Tatuí, que reforça sua estrutura com objetivos nobres para fomentar o segmento equestre, entre eles, integrar profissionais do cavalo, familiares e público urbano em um espaço aberto e dinâmico, que atende às diversas necessidades do setor, promovendo a cultura do cavalo e incentivando o crescimento deste segmento que movimenta 3.2 milhões de postos de trabalho, de acordo com estudo da ESALQ/USP de 2018.

Segundo a idealizadora do EquoShow e proprietária do CHT, Dra. Clélia Maria Erwenne Araujo Pinto, “Nossa prioridade é o entrosamento entre as famílias e empresas do segmento, promovendo a integração com o cavalo. Além disso, a cidade de Tatuí reconheceu o espaço como turístico, acrescentando placas oficiais pela cidade, o que proporcionará uma integração do público urbano com o segmento equestre!”, celebrou.

União de todas as raças

De acordo com o estudo da ESALQ/USP o Brasil ocupa a 3ª posição mundial em tropa equestre, contemplando mais de 20 raças. No Equoshow, apresentaram-se em pista 15 associações de raças, 4 entidades de modalidades esportivas e uma entidade de classe do setor, demonstrando a riqueza e potencial do segmento e ilustrando as funcionalidades do cavalo de acordo com as características individuais de cada raça. Estavam presentes as Associações Appaloosa, Árabe, Andaluz Brasileiro, Brasileiro de Hipismo, Bretão, Campolina, Crioulo, Lusitano, Mangalarga, Mangalarga Marchador, Pampa, Paint Horse, Pônei, Quarto de Milha, Jumento Pêga e as modalidades esportivas ANTT – Associação Nacional Três Tambores e ABHIR – Associação Brasileira de Hipismo Rural. Também marcou presença as entidades CBH – Confederação Brasileira de Hipismo, FPH – Federação Paulista de Hipismo, diretoria do IBEqui – Instituto Brasileiro de Equideocultura, cujo presidente Manoel Rossito foi homenageado. De acordo com Carlos Henrique Campana, gerente de esporte IBEqui, “as apresentações deste dia ressaltaram a potencialidade multiuso do espaço, atendendo às necessidades de várias modalidades”.

Prestigiaram ao evento, também, representantes de diversos elos do segmento que contemplam as funcionalidades do cavalo para o esporte, lazer, trabalho e cultura como treinadores, profissionais da saúde e nutrição animal, professores, técnicos, escritores e esportistas. A ex-jogadora de basquete Hortência Marcari e o empresário José Victor Oliva, representaram seu filho neste evento: o atleta olímpico João Vitor Marcari Oliva que estreou nos jogos Olímpicos do Japão competindo pelo Adestramento do Brasil. “Observamos que os jovens estão se interessando cada dia mais pelo cavalo e temos a missão de incentivá-los e o CHT apoia o aprendizado e a prática de diversas modalidades”, ressaltou Clélia.

Estrutura

Tudo começou há 15 anos com uma pequena escola de Equitação, provas de salto e equoterapia. “Este espaço nasceu para estimular a utilização do cavalo. Agora, construímos um picadeiro grande além de diversos atrativos”, reforça Dra Clélia, complementando que hoje o CHT reúne 2 pistas cobertas, 4 pistas descobertas, ambiente social e instalações completas para a prática de diversas modalidades, possibilitando reunir de forma dinâmica e confortável qualquer evento do segmento equestre. Um destaque do local é o Museu de Selas, que reúne selas de Portugal, Peru, Inglaterra, EUA, entre outras, objetos frutos do acervo pessoal de Aldo Araújo Pinto, marido da Dra. Clélia e contou com a colaboração do cavaleiro Paulo Junqueira. “Reunimos no museu diversos livros equestres para incentivar a cultura do cavalo”, conclui a idealizadora deste local único para o segmento equestre brasileiro.

Outros atrativos do local são restaurante, café, clube de tiro, trilha de 6km de Cross para bicicleta e quadras de futevôlei, propiciando um ambiente agradável para todos os públicos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário