Boletim de informações COVID-19 n° 708 Tatuí, 20 de janeiro de 2022, quinta-feira - 11h00h

23.497 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
22.032 PACIENTES RECUPERADOS
462 ÓBITOS CONFIRMADOS
1.003 INFECTADOS EM TRATAMENTO
349,42 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

domingo, 22 de março de 2015

Dengue: casos passam de 20 mil em Sorocaba

G1 - São Paulo concentra a metade dos casos de dengue no país. Só em Sorocaba, no interior do estado, o número de pessoas contaminadas já passa de 20 mil. E a rede pública não está dando conta de atender tanta gente.

Em apenas uma semana foram mais de 10 mil novos casos – o número de doentes quase dobrou. A proporção já é de uma pessoa contaminada para cada 27 moradores. Seis pessoas morreram de complicações provocadas pela dengue.

Um centro de monitoramento que funciona como um hospital de campanha foi montado para hidratar os pacientes. Mas, para ser atendido no local, é preciso passar, primeiro, pelas unidades de saúde.

Com uma câmera escondida, a equipe de reportagem do Jornal Nacional registrou o sufoco para conseguir atendimento na rede pública. Uma atendente informou que a espera por um médico era de três horas.

Em uma unidade, não há lugar para tanta gente. Por isso, pacientes se acomodam no chão – até crianças. Um paciente se deitou do lado de fora para aguentar a espera. Uma placa indicava que apenas dois médicos estavam atendendo.

A cidade decretou estado de emergência, e a prefeitura tomou medidas para tentar conter o avanço da doença. Equipes têm limpado terrenos com mato alto e enviado a conta para os donos, que também recebem uma multa.

A Secretaria de Saúde de Sorocaba disse que vai abrir mais 36 leitos em dois hospitais até a semana que vem e que vai contratar médicos e enfermeiros para tentar reduzir o tempo de espera.

Inconformados com a demora no atendimento, os moradores chegaram a fechar uma avenida para protestar. Em um pronto-socorro público, centenas de pessoas se acomodam como podem.

"Eu cheguei aqui às oito e meia da manhã e fui atendida pela enfermagem, no acolhimento, às duas e meia da tarde, sem comer e com 39 graus de febre”, relata a dona de casa Juliane Nunes.

Um homem teve uma convulsão causada pela febre alta e foi atendido por duas enfermeiras antes de ser levado ao médico.

O caos nos postos de saúde é consequência da epidemia que avança rapidamente. Na semana passada, 12 mil casos de dengue tinham sido registrados na cidade desde o início do ano. Agora o número passa de 22 mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário