Boletim de informações COVID-19 n° 787 Tatuí, 05 de agosto de 2022, sexta-feira, 11h00

5 PACIENTES HOSPITALIZADOS
217 INFECTADOS EM TRATAMENTO
8 DIAS SEM ÓBITOS PELA COVID-19
214 CASOS CONFIRMADOS EM 7 DIAS
30,57 MÉDIA MÓVEL DE CASOS POR DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sábado, 21 de março de 2015

Contêiner com 715 kg de carnes sem rótulo é encontrado em casa no Jardim Bela Vista

Um frigorífico clandestino foi localizado durante operação da Polícia Civil, em parceria com a Vigilância Sanitária, no Jardim Bela Vista, na manhã desta sexta-feira (20) em Tatuí. Um contêiner com 715 quilos de carnes bovina e suína ficava dentro do quintal da casa. A dona do local vendia ainda espetinhos à população. Havia alimentos embalados sem rótulos e prazo de validade. A proprietária estava no local, foi levada à delegacia e depois liberada.

A polícia foi ao local depois de receber uma denúncia anônima por telefone. Ainda de acordo com Manuel dos Santos Françani, delegado responsável pelo caso, as equipes trabalharam no descarte das carnes, que foram levadas para um aterro sanitário em Cesário Lange.

Um boletim de ocorrência foi registrado e os responsáveis podem responder por crime contra relações de consumo, cuja pena varia de um a cinco anos de reclusão, afirma Françani.

Vigilância Sanitária
Segundo informações da supervisora técnica da Vigilância Sanitária de Tatuí, Juliana Hossnann de Camargo, os proprietários do frigorífico clandestino não possuíam licença ambiental, nem da prefeitura. Eles também não tinham nota fiscal das carnes.

Na residência foram encontrados cartões com propaganda de venda de espetinhos e tambores com carnes expostas e ainda sem refrigeração, dentro do contêiner, além de pedaços de carnes com cheiro muito forte, segundo informou a Vigilância Sanitária.

Os alimentos foram aterrados. A Vigilância autuou os proprietários da residência, que vão responder por transgressão de normas legais e regulamentares, armazenamento de produtos fora dos padrões de segurança, transgressão de leis estaduais e federais de proteção à saúde pública, além de ausência de licença para funcionamento. O contêiner e a casa foram lacrados pelo órgão e devem permanecer fechados até a investigação da polícia terminar.

Histórico
A Vigilância Sanitária já havia fechado outro frigorífico clandestino no mesmo local, em 2013. Não se sabe se os atuais donos têm ligação com os antigos, segundo informou a polícia.
(Foto: Jason Mathias/TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário