Boletim de informações COVID-19 n° 787 Tatuí, 05 de agosto de 2022, sexta-feira, 11h00

5 PACIENTES HOSPITALIZADOS
217 INFECTADOS EM TRATAMENTO
8 DIAS SEM ÓBITOS PELA COVID-19
214 CASOS CONFIRMADOS EM 7 DIAS
30,57 MÉDIA MÓVEL DE CASOS POR DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quarta-feira, 11 de março de 2015

Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí abre temporada na quinta, 19

A Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, abre sua temporada de concertos na próxima quinta-feira, 19, às 20h30. A apresentação terá entrada franca e regência do maestro Dario Sotelo. O concerto contará também com solos do trompetista Gerson Brandino.

Para a primeira apresentação da temporada, a Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí elegeu obras de James Curnow (Odyssey - Abertura Sobre um Poema Épico), Alfred Reed (Ode para Trompete Solo e Banda), Richard Strauss (Serenata para Sopros em Mi bemol, opus7), Otto M. Schawrz (Volta ao Mundo em 80 Dias - Poema Sinfônico) e Arturo Marquez/Oliver Nickel (Danzón nº 2).

O programa a ser estreado em Tatuí deverá ser repetido no sábado, dia 21 de março, em Campos do Jordão, quando o grupo da instituição tatuiana apresenta-se no município, no Auditório Claudio Santoro, dentro da série Museu com Orquestra.

A Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí é formada por alunos e professores do Conservatório de Tatuí, além de músicos convidados. Fundada em 1992, surgiu a partir de um processo de semiprofissionalização de grupo, dentro da instituição. Com dez Cds e um DVD gravados, a Banda Sinfônica é um dos principais grupos da escola de música, contribuindo para a difusão de novas composições e formação de público. Em 2014 a Banda Sinfônica participou intensivamente das comemorações dos 60 Anos do Conservatório de Tatuí, realizando 26 concertos.

Gerson Brandino – O solista Gerson Brandino é diplomado em trompete pelo Conservatório de Tatuí e pós-graduado em Metodologia do Ensino da Música pela Faculdade Internacional de Curitiba, atualmente cursa pós-graduação em Música de Câmera pela mesma faculdade. Teve como professores Jerônimo Figueiredo, João José da Silva, Edgar Batista dos Santos (Capitão) e Gilberto Siqueira. Participou de vários masterclasses com professores renomados, entre eles Charles Schlueter, Marvin Stamm, José Sibaja, Rex Richardson, Joatan Nascimento e Adam Rapa. Participou de vários encontros e festivais destacando-se o Festival de Inverno de Campos do Jordão (1992, 1994, 1995, 2001 e 2003 núcleo Bandas – Tatuí), sendo em 2001 agraciado com o Prêmio “Luiz Arruda Paes”. Tocou sob a regência de renomados maestros como Roberto Farias, Mark Whitlock, João Maurício Galindo, Jan Van Der Roost, Laszlo Marosi, Dario Sotelo, João Carlos Martins e acompanhou importantes solistas como Edson Beltrami, Gregory Fritze, Dale Underwood, Adalto Soares, Quinteto Boston Brass, Leila Pinheiro, Fred Mills entre outros. Em 2009 participou como músico e professor do projeto “Brasil Presente”, da Embaixada Brasileira na Costa Rica, em turnê com a Camerata de Sopros de Tatuí, onde realizou masterclass e concertos na Universidade de Costa Rica em São José e na Universidade Nacional na cidade de Herédia. Participou da gravação de oito CDs e um DVD junto à Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí. Em 2010 integrou como professor o programa Coreto Paulista – Oficinas Itinerantes para Maestros e Músicos de Bandas. Desde 2006 é professor de trompete do Conservatório de Tatuí. É trompetista da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí desde a criação do grupo, em 1992.

Dario Sotelo - Formado em piano, violino e viola, é mestre em regência orquestral pela City University (Londres), como aluno de Ezra Rachlin, um dos discípulos de Fritz Reiner. Foi coordenador da área de cordas do Conservatório de Tatuí, reestruturando os programas dos cursos dos instrumentos de cordas, integrando-o às atividades de música de câmara e orquestra, em níveis equiparados. Criou e estabeleceu orquestras jovens em Tatuí, Belo Horizonte e São Paulo. Por meio do Conservatório de Tatuí, realizou várias encomendas e estreias mundiais a compositores brasileiros, como a ópera “A Peste e o Intrigante”, de Mario Ficarelli; “Cantata de Natal”, de Ernest Mahler; e “Sonho de Uma Noite de Verão”, de Edson Beltrami. Após dois anos em Londres (1991-1992), é convidado a assumir a regência da atual Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí e a estabelecer o curso de regência instrumental do Conservatório de Tatuí. De 1998 a 2003, atuou como regente da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí. Como palestrante e regente convidado participou de dezenas de atividades internacionais, entre elas o Festival de Música Brasileira em Wattwill (Suíça), gravação para a Rádio Estatal Húngara e turnês pelos Estados Unidos e Espanha. Atuou, ainda, como regente e palestrante na Convenção Estadual de Minnesota em Mineápolis, na Universidade de Duluth e na Berklee College of Music, em Boston (EUA). Também como regente atua em vários outros lugares do mundo como Hungria, Austrália, Alemanha, Inglaterra, Espanha, África do Sul, Colombia, Uruguai, Costa Rica, Paraguai, Argentina e Taiwan. No Brasil, atua em cidades como Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Blumenau, Caxias do Sul e Porto Alegre, em Festivais como Campos do Jordão e São João Del Rei, Oficina de Música de Curitiba, Festival Sesc-Pelotas e Festival de Inverno de Divinópolis (MG). Estabeleceu a Conferência Ibero-Americana de Compositores, Arranjadores e Regentes de Banda Sinfônica em Tatuí e foi o coordenador geral e artístico nos anos de 2002 e 2004 do IV Congreso Ibero-Americano de Compositores, Arregladores y Directores de Banda Sinfônica e Ensembles, coordenando o evento na cidade de Tenerife (Espanha) em 2008. Desde 1995 coordenou a gravação de nove CDs com a Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí e a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí, com obras de diversos autores brasileiros. O mais recente foi gravado em 2012, comemorando os 20 anos de existência da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí. Frente ao grupo, até o momento, realizou 133 estreias mundiais de obras de compositores brasileiros e 106 estreias brasileiras de compositores internacionais. Escreveu vários espetáculos para crianças e jovens, entre eles: “Villa-Lobos encontra Guarnieri”, “A Vinda da Família Real ao Brasil”, “MomoPrecoce”, “Sonho de Criança” e “Stravisnky e seu ballet Petrushka”. Em 2014 atuou como regente convidado do Festival de Música Brasileira da Escola Superior da Cidade de Lubeck-Alemanha, regente convidado da Banda Sinfônica Municipal de Madrid e coordenador do II Seminário Nacional de Regência de Banda, III Semana da Composição para Banda, VIII Curso de Férias e I Concurso Nacional de Composição para Banda. É regente da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, Orquestra de Cordas Juvenil e professor de regência instrumental da mesma instituição.

SERVIÇO
Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí
Gerson Brandino, trompete
João Maurício Galindo, regente
Data: Quinta-feira, 19 de março, 20h30
Local: Teatro Procópio Ferreira – Rua São Bento, 415
Entrada franca
Retirada de ingressos: de terça a sexta, das 17h às 19h; no dia do evento a partir das 18h
Informações: 15 3205-8444

Nenhum comentário:

Postar um comentário