Boletim de informações COVID-19 n° 711 Tatuí, 25 de janeiro de 2022, terça-feira - 11h00h

24.079 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
23.090 PACIENTES RECUPERADOS
464 ÓBITOS CONFIRMADOS
525 INFECTADOS EM TRATAMENTO
143,14 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quinta-feira, 12 de março de 2015

Casas do Programa “Minha Casa, Minha Vida” em Tatuí poderão chegar a 2.353

Construção de 1.295 moradias começam em 60 dias

Uma excelente notícia para quem se inscreveu para o Programa “Minha Casa, Minha Vida” em Tatuí. A primeira fase do projeto foi lançado ontem pelo prefeito José Manoel Correa Coelho, em evento no Centro Cultural, que reuniu autoridades, empresários, representantes da Caixa Econômica e da construtora Pacaembu que será responsável pela obra.

O grande destaque foi a ampliação do número de casas inicialmente previsto. As mil unidades anunciadas anteriormente chegarão a 2.353, sendo 1.295 já nesta primeira fase que é destinada às famílias com renda mensal familiar a partir R$ 1.600, pouco mais de dois salários mínimos. Possibilidade de adesão para aproximadamente 60% dos inscritos.

O valor do imóvel será a partir de R$ 98 mil, com subsídio de até R$ 25 mil e possibilidade de utilizar recursos do FGTS e de financiar em até 360 meses. E melhor: não há sorteio. As famílias que atenderem os critérios da Caixa receberão sua casa direto. Todas receberão cartas comunicando dia e horário que devem comparecer ao local de atendimento.

O investimento total deste empreendimento é de cerca de R$ 128 milhões e a área total do terreno é de 565.871,76 metros quadrados. Cada terreno residencial será composto por casas térreas não geminadas e terá em média 176 metros quadrados cada. As casas medirão 45,47 metros quadrados de área construída com sala, banheiro e cozinha com azulejo, dois dormitórios, laje, pisos cerâmicos em todos os ambientes e área de serviço coberta.

O atendimento das famílias interessadas em adquirir um imóvel será de 13 a 20 de março, inclusive sábado e domingo, no Centro Cultural (antigo Alvorada Clube) Praça Martinho Guedes (praça da Santa), das 8h às 17h. Todos os cadastrados receberão cartas comunicando dia e horário. Os documentos exigidos são: originais e cópia do RG, CPF ou CNH, comprovante de residência (conta de energia ou água), comprovante de estado civil, carteira de trabalho, extrato de FGTS atualizado e os três últimos holerites. Profissionais liberais, autônomos e empresários devem apresentar uma cópia do Imposto de Renda com o protocolo de entrega à Receita Federal ou dos extratos bancários dos últimos três meses. Aposentados necessitam do último extrato do INSS e não assalariado os seis últimos extratos bancários.

O empreendimento contará com infraestrutura completa com rede energia elétrica, abastecimento de água potável, rede coletora de esgoto sanitário, galeria de águas pluviais, pavimentação asfáltica, guias, sarjetas, paisagismo, passeio público, rede de energia elétrica, iluminação pública e acessibilidade, atendendo a Norma ABNT 9050. Para segurança dos moradores, o residencial será entregue totalmente legalizado, com os imóveis registrados e certificado de garantia, além da construção averbada. As obras começam em 60 dias. 

Grupo Pacaembu

O Grupo Pacaembu atua há mais de 20 anos na construção de empreendimentos residenciais destinados ao segmento de baixa renda, na faixa 1 e faixa 2 contemplados no programa “Minha Casa Minha Vida”, do Governo Federal. O portfólio de obras abrange mais de 40 mil unidades habitacionais, incluindo imóveis já entregues e em construção em cidades como São José do Rio Preto, Sorocaba, Campinas, Catanduva, Botucatu, Avaré e Marília. O Grupo Pacaembu figura entre as maiores e melhores empresas do Brasil. Em 2014, conquistou o 3° lugar no ranking do setor de Empreendimentos Imobiliários do anuário “Valor 1000” – considerado o mais importante indicador da elite corporativa do Brasil.


Além de compor a carteira das mil maiores empresas do Brasil, conquistou o terceiro lugar entre os melhores da categoria Setor Construção Imobiliária – Capital Fechado. A sustentabilidade financeira da construtora, as práticas de gestão e recursos humanos e os investimentos em inovação e qualidade foram determinantes para a seleção neste ranking.

Nenhum comentário:

Postar um comentário