Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Tatuí terá Usina de Reciclagem de Entulho


Na quarta-feira (9), o prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo esteve na cidade de São Paulo, onde acompanhado do secretário municipal Marcello Ribeiro da Silva, de Obras e Infraestrutura, assinou na Secretaria de Estado do Meio Ambiente um convênio de repasse de recursos na ordem de R$ 250 mil. A verba deverá ser utilizada para a compra de uma Usina de Reciclagem de Entulho da construção civil, que deverá entrar em operação ainda no primeiro semestre de 2010, segundo o secretário Marcello Ribeiro da Silva.

O convênio foi assinado na presença do secretário estadual do Meio Ambiente, Xico Graziano. O valor aproximado da usina de reciclagem de entulho é de R$ 480 mil e haverá necessidade de uma contrapartida da Prefeitura de Tatuí no valor de R$ 230 mil. Ela deverá ser instalada onde funcionava o “lixão”, às margens da estrada Moisés Martins, que liga o centro ao Distrito de Americana.

Com a instalação da usina, todo entulho da construção civil poderá ser reciclado. Segundo relatou o secretário Marcello, o material reciclado poderia, por exemplo, ser usado na perenização das estradas rurais. Na região, apenas as cidades de Sorocaba e Piracicaba dispõe de usinas de reciclagem de entulho. Em Tatuí, ainda segundo o secretário, é recolhido por mês cerca de 4 mil toneladas de entulho da construção civil.

“Estaremos dando um destino correto ao entulho da construção civil”, disse o prefeito Gonzaga, que também elogiou publicamente a atuação do secretário Xico Graziano na condução da Secretaria de Estado do Meio Ambiente. “O Xico Graziano está colocando, através de várias ações, nas pautas dos municípios a discussão do meio ambiente”, disse Gonzaga.

Os recursos liberados pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente foram graças á certificação de Tatuí como “Município Verde” ainda em 2008. Como em 2009 Tatuí foi certificada novamente, já no projeto “Município Verde Azul”, novos recursos para aplicação em ações para o meio-ambiente devem ser liberados em 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário