Boletim de informaç0ões COVID-19 n° 628 Tatuí, 17 de domingo de 2021, sábado - 11h00h

18.331 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
17.862 PACIENTES RECUPERADOS
456 ÓBITOS CONFIRMADOS
13 INFECTADOS EM TRATAMENTO
3,28 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quarta-feira, 23 de junho de 2021

Grupo é preso suspeito de agredir, ameaçar e manter homem em cativeiro em Tatuí

Quatro homens e uma jovem de 18 anos foram detidos nesta terça-feira (22). Segundo a PM, a vítima faria parte de uma organização criminosa e teria passagens pela polícia.

Por G1, com edição do DT

Grupo é preso suspeito de sequestro e tortura em Tatuí — Foto: Polícia Militar/Divulgação

22/06/2021 |  Quatro homens e uma jovem de 18 anos foram presos nesta terça-feira (22) por suspeita de envolvimento em uma ocorrência de tortura, sequestro e cárcere privado, em Tatuí.

De acordo com a Polícia Militar, um homem de 38 anos contou à equipe que estava em frente à sua casa nesta segunda-feira (21), no jardim Santa Rita, quando foi surpreendido por quatro pessoas, que o obrigaram a entrar em um carro.

Ainda segundo o relato da vítima à polícia, ele foi levado pelos criminosos até um cativeiro no Bairro da Americana. Ele disse que sofreu agressões como chutes, socos e pauladas, além de ser ameaçado de morte com uma arma.

Conforme o registro policial, o homem contou que permaneceu sob cárcere privado até a manhã desta terça-feira (22), quando conseguiu fugir por uma janela e pedir socorro.

Moradores acionaram a Polícia Militar, que foi até o cativeiro e outros endereços indicados pela vítima. Segundo a PM, o homem identificou cinco pessoas detidas, e elas foram presas em flagrante.

Delegacia de Polícia de Tatuí

Outras duas pessoas suspeitas de participarem do crime também foram identificadas pela polícia, mas uma delas não foi reconhecida pela vítima e a outra não foi localizada.

Durante a operação, os policiais também apreenderam uma espingarda de pressão, notebook, celulares, veículos e outros objetos, além de porções de maconha.

Um boletim de ocorrência foi registrado por tortura, sequestro e cárcere privado, associação criminosa, resistência, coação no concurso do processo e porte de drogas.

O grupo foi ouvido pela Polícia Civil, que investiga o caso. Segundo a Polícia Militar, a vítima também fazia parte de uma organização criminosa e tem passagens pela polícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário