Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Novas doses de vacina contra a gripe chegam em Itapetininga e Tatuí

Moradores foram até o posto de saúde nesta
quarta-feira (4) (Foto: Reprodução/TVTEM)
Alta procura fez com que o primeiro lote da vacina acabasse no sábado (30).
Em Itapetininga, mais 12 mil doses chegaram nesta terça-feira (3).


Do G1 Itapetininga e Região

O segundo lote de vacinas contra a gripe chegou em Itapetininga e Tatuí nesta terça-feira (3) e começou a ser distribuído aos moradores na manhã desta quarta-feira (4) nos postos de saúde. O primeiro lote acabou no último sábado (30) antes do horário previsto devido à alta procura durante a campanha do "Dia D".

Segundo a Vigilância Epidemiológica deItapetininga, mais 12 mil doses foram recebidas e serão disponibilizadas para o grupo de risco ao longo da semana. Em Tatuí, segundo a Vigilância do município, outras 10 mil doses foram recebidas.

A moradora Maria Aparecida da Silva, de Itapetininga, foi a primeira a chegar no posto de saúde para ser vacinada, já que não conseguiu receber a dose no sábado (30). "Estou muito contente por ter sido a primeira da fila e ter conseguido. Estou bem feliz", afirma.

O aposentado Irineu Arrigone também foi um dos primeiros a chegar no local e enfrentou uma fila para ser vacinado. "Apesar de ter que ficar na fila, foi bom. É uma fila gostosa de enfrentar, pois é para o nosso bem. Temos que gostar dessa fila. E olha que nem chorei para tomar a vacina", conta.

Campanha de vacinação
A alta procura pelas vacinas contra a gripe, durante a campanha do "Dia D", fez com que as doses acabassem uma hora e meia antes do previsto, neste sábado (30), em Itapetininga (SP). De acordo com a Vigilância Epidemiológica da cidade, foram disponibilizadas para o município 12 mil doses. A vacinação começou às 8h nas unidades de saúde, mas encerrou por volta das 15h30. O horário previsto para encerrar a vacinação era 17h.
Alta procura fez com que vacinas acabassem
antes (Foto: Cláudio Nascimento/TV TEM).


Em Tatuí, as vacinas também acabaram antes do previsto em algumas unidades de saúde. Segundo a Vigilãncia, foram disponibilizadas 9.600 doses para o município.

Em Itapeva, segundo a Secretaria de Saúde do município, foram distribuídas 7.154 doses da vacina. A meta era atingir 8,7 mil pessoas do grupo de risco. Um novo estoque só chega mesmo na quarta-feira (4).

Em Avaré foram aplicadas 8,5 mil doses no sábado. Na cidade, as vacinas também acabaram antes do fim da campanha, às 17h. Nesta segunda-feira (2) não houve distribuição nos postos de saúde e um novo lote só chega também na quarta-feira (4).

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde esclareceu que durante toda semana informou ao Ministério da Saúde que as doses de vacina contra a gripe recebidas até o momento não seriam suficientes para atender a alta demanda dos municípios do interior do Estado de São Paulo durante o "Dia D". No entanto, mesmo diante de todos os esforços do Estado, o órgão do governo Federal, que é o responsável pela compra das vacinas, enviou somente no final da tarde desta sexta-feira (29) uma nova remessa de doses que, a partir de segunda-feira (2), serão redistribuídas aos municípios.

"Dia D"
Os postos de vacinação de vários estados de todo o país ficaram abertos neste sábado (30) para o "Dia D” de vacinação contra a gripe. A mobilização foi uma parceria do Ministério da Saúde com as secretarias estaduais e municipais de saúde. A expectativa do governo federal é de imunizar 49,8 milhões de pessoas até 20 de maio.

Em seis estados (AP, BA, MT, MS, RJ e RS) houve relatos de cidades sem vacinas. O Ministério da Saúde informou que a distribuição dos 54 milhões vacinas -número superior ao público-alvo da vacinação- foi feita desde o dia 1° de abril, e até sexta-feira (29), 71% do total já havia sido repassada para os estados. Assim, alguns municípios puderam antecipar a vacinação.

Em nota, o Ministério da Saúde afirmou que a alta procura antecipada nos municípios poderia fazer com que não houvesse necessidade de manter unidades de vacinação abertas no "Dia D".

Devem tomar a vacina os grupos prioritários, recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS): pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto) e os funcionários do sistema prisional. As pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis também devem procurar os postos de saúde.

Vacina segura
A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, orientou a população a se informar nas unidades básicas de saúde nas secretarias municipais sobre a campanha. Segundo ela, como 22 estados já adiantaram as campanhas de vacinação, em algumas regiões as autoridades podem não considerar necessária a abertura dos postos neste sábado.

A vacina contra gripe é considerada segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, como internações ou mortes. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações, segundo o Ministério da Saúde.

Segundo Carla Domingues, esta vacina não provoca gripe. O que pode ocorrer é que a pessoa, ao receber a vacina, coincidentemente, pode ter sido acometida por outros tipos de vírus em circulação e que não estão incluídos na vacina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário