Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Cia. de Teatro destaca texto de Aldomar Conrado em leitura dramática

Atividade gratuita será nesta sexta-feira, 3, na Sala Preta do Conservatório de Tatuí
A Sala Preta do Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí sedia nesta sexta-feira, 3, às 10h, uma leitura dramática. A ação abre temporada do projeto “Realismo Fantástico” da Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí, marcando o início dos preparativos para apresentação do espetáculo “O Apocalipse ou o Capeta de Caruaru”, de Aldomar Conrado.

A leitura dramática reúne atores da Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí e alunos do setor de artes cênicas, sob direção de Dalila Ribeiro e coordenação de Rogério Vianna. A indicação é para maiores de 12 anos. A atividade será à rua 15 de Novembro, 63/65.

A realização da Leitura Dramática busca fomentar a compreensão do texto dramático. Trata-se da primeira fase do projeto “Realismo Fantástico”, objeto de trabalho da companhia, que escolheu esse título diante da pesquisa realizada por meio da obra de Aldomar Conrado na qual a fusão entre a realidade narrativa se mistura com elementos fantásticos e fabulosos, não tanto para reconciliá-los como para exagerar sua aparente discordância. A segunda etapa do projeto será realizada por meio de sarau (agendado para o dia 29 de junho) e a terceira e última, terá início em 23 de setembro com a estreia do espetáculo.

A Cia. de Teatro é integrada por quatro atores e por 15 alunos convidados. No ano passado, o grupo desenvolveu trabalho com obras de Plínio Marcos, que apresentam personagens que se mostram à margem da sociedade. “Em 2016, a pesquisa em torno da temática proposta pela Cia supõe uma noção comum de ‘realidade’, trazendo implícito um questionamento da ‘verdade’”, destaca o coordenador Vianna.

“A ideia da Cia é que, após ter acesso aos personagens marginalizados de Plínio Marcos, agora aprofunde a verdade e o fantástico, não se esquecendo da profissão do ator que busca a reflexão do público e de si mesmo, dentro da coletividade”, afirma ele.

O Realismo Fantástico sempre esteve presente na literatura, mas foi desenvolvida com esplendor na literatura latinoamericana dos anos 60 e 70. Desta forma, o realismo fantástico surge como uma forma de reação, utilizando o elemento mágico como reforço das palavras contrárias aos regimes dos ditadores. Outro aspecto que influenciou o realismo mágico foi a discrepância entre cultura da tecnologia e cultura da superstição que havia na América Latina naquela época.

O texto faz alusão à crítica social política brasileira escrita por Conrado entre os anos de 1967/68, que se apresenta recente no cenário político nacional, porém, a obra do dramaturgo homenageia a cultura nordestina, riquíssima em imaginação e na cultura popular. A obra foi inspirada em dois livros de William Shakespeare: “A Comédia dos Erros” e Macbeth”.


O espetáculo – A história se passa em Caruaru, cidade do interior de Pernambuco, onde irmãos gêmeos são separados de sua mãe por meio de maldições de bruxas escocesas que estão de passagem pelo Brasil. Anos depois, antes do reencontro, uma série de fatos estranhos e fantásticos provoca a maior confusão na população local, entre eles, uma mulher que não para de crescer, outra que não para de engordar e um cavalo que nasce com cabeça de gente.

O elenco é formado por Adriana Afonso, Carlos Alberto Agostinho, Catharina Miguel, Fernanda Késia, Fernanda Mendes, Isabela Alomba Pinto, Jeferson Rodrigues, Lilian Dallava, Maiara Moreira, Matheus Mendes, Rodrigo Cotrim, Rogério Vianna, Tamy Carvalho, Tati Villega, Vinícius Oliveira, Welington Rodrigues, Wellison Machado, William Rocha e William Tarossi.

Apoio Cultural – No ano de 2016, o Conservatório de Tatuí orgulha-se em receber apoio cultural da Coop e CCR SPVias.

SERVIÇO
Leitura Dramática “O Apocalipse ou o Capeta de Caruaru”
Quando: 3 de junho de 2016 . Sexta-feira
Horário: 10h00
Classificação: 12 anos
Local: Sala Preta do Setor de Artes Cênicas – Rua 15 de Novembro, 63/65
Entrada franca

Nenhum comentário:

Postar um comentário