Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Santa Casa de Tatuí paga parte do 13° salário e funcionários encerram greve

Dívida foi dividida entre três pagamentos com fim em 25 de janeiro. Ao todo 370 trabalhadores participavam da paralisação há cinco dias.

Do G1 Itapetininga e Região

Funcionários da Santa Casa de Tatuí encerraram nesta terça-feira (29) uma greve que começou dia 24 deste mês. O encerramento aconteceu depois que a administração pagou uma parte do 13° salário. Segundo o hospital, o pagamento vai ser dividido em três parcelas: a primeira nesta terça-feira (29) e as outras duas em 6 e 25 de janeiro. “Uma parte do dinheiro usado foi a devolução da Câmara, que o prefeito deu para gente. E a outra parte estamos batalhando”, afirma a provedora da Santa Casa, Nanete de Lima.

Foto: Administradores do hospital dizem que pagamento será feito a funcionários (Reprodução/ TV TEM)

Durante a greve, o atendimento não foi interrompido e 30% dos funcionários trabalharam em sistema de rodízio. O motivo para o atraso, segundo os representantes, foi a falta de dinheiro em caixa. Ao todo, 370 funcionários que atuam no local atinge os setores de enfermagem, limpeza, recepção, farmácia e cozinha participaram da paralisação.

Além do 13°, estavam atrasados o pagamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e o percentual descontado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que não estaria sendo repassado. Nanete compromete-se que esses atrasos também serão acertados. “Nós fizemos um estudo do INSS, principalmente, e encontramos um obstáculo grande. Para a gente parcelar a gente só pode parcelar uma divida de R$ 3 milhões, a gente tem que pagar R$ 1 milhão de uma vez e os outros R$ 2 milhões dividir. Nós recorremos e estamos esperando uma resposta”, diz.

Segundo a provedoria do hospital, a Santa Casa tem uma receita de R$ 1,8 milhão e as despesas chegam a R$ 2,1 milhões. UM déficit de R$ 300 mil por mês. Para tentar “fechar” as contas, uma reestruturação será feita, diz o administrador da Santa Casa, Frei Bento Aguiar. “Estamos buscando redesenhar os nossos serviços para que tudo o que temos fazemos com custo menor e com a mesma qualidade. Nessa restruturação implica diminuir custos e paralelamente buscar novas receitas, como já trouxemos R$ 220 mil a mais de receita.”, comenta.

Entenda a crise
Em julho deste ano a administração do hospital confirmou uma crise financeira e divulgou que as dívidas estimadas do órgão chegam a R$ 18 milhões. Por este motivo, a administração que era de responsabilidade do hospital fosse dividido entre prefeitura e a empresa São Bento Saúde.

O pronto-socorro, que pertence a Santa Casa, também começou a ser administrado pelas três partes. Porém, em outubro o prédio ficou sob administração apenas do hospital. Na época, o diretor da empresa São Bento Saúde, Frei Bento Aguiar, ressaltou que já havia avanços. “A gente observa que muito precisa ser feito, mas tem muita coisa refletindo positivamente à população”, falou na época. (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário