Boletim de informações COVID-19 n° 126 Tatuí, 02 de junho de 2020 - 11h

173 CONFIRMADOS
124 RECUPERADOS
10 ÓBITOS
22 SUSPEITOS
1 ÓBITOS SUSPEITOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Rodeio de Tatuí está sendo investigado pelo MP

Christian Pereira de Camargo

O Ministério Público de Tatuí abriu Inquérito Civil para apurar denúncia formulada pelo vereador Márcio Antonio de Camargo (Márcio do Santa Rita), do PSDB, a respeito da realização do evento Tatuí Rodeio Festival, que aconteceu no período de 17 a 20 de outubro do ano passado. A denúncia foi formulada no dia 1º de novembro e na semana passada o vereador foi oficiado da abertura do inquérito.

Márcio (foto) questiona as obras de infra-estrutura realizadas na arena onde aconteceu o rodeio. Segundo a denúncia do parlamentar, a Prefeitura de Tatuí contratou na época uma empresa para realizar o serviço. A área é particular. Juntou Márcio cópia de um demonstrativo do Portal da Transparência, onde aparece o valor de R$ 77.900,00 pagos à empresa contratada para a obra de infra-estrutura. Porém, o parlamentar relata que foi a Prefeitura de Tatuí que realizou o serviço, com máquinas e servidores municipais. Anexou fotos e vídeos para comprovar sua denuncia. Ele mesmo e seu assessor fizeram os registros.

O vereador tucano pede a apuração dos fatos narrados. O MP, diante da denúncia, abriu o Inquérito Civil 3584/13, e já solicitou informações junto ao Poder Público. O parlamentar não conseguiu assinaturas para CEI


O promotor da Comarca de Tatuí, Ricardo Beluci, também solicitou ao parlamentar denunciante providências suas referentes ao fato. E deu 30 dias de prazo para o vereador se manifestar. Na terça-feira (18), durante sessão da Câmara Municipal, Márcio apresentou um requerimento à Mesa da Câmara Municipal, pedindo a abertura de uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) para apurar os fatos do rodeio. Assinaram também o requerimento os vereador Alexandre Bossolan (DEM) e Júnior Vaz (PSDB). A proposta foi retirada da pauta, pois seriam necessárias seis assinaturas de vereadores (um terço) - segundo a Lei Orgânica e Regimento Interno - para que pudesse prioposta em plenário a abertura ou não de CEI.

Com a negativa da abertura da CEI, Márcio irá oficiar o MP sobre sua tentativa de apurar os fatos. O parlamentar também relata que, nas próximas sessões da Câmara Municipal, irá apresentar outros requerimentos à Prefeitura de Tatuí, pedindo mais detalhes sobre a realização do evento denunciado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário