Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Cemitério Cristo Rei tem sofrido saque de peças de bronze

Vasos de bronze já não existem mais. O alvo atual são os puxadores.


Pessoas que foram visitar ou fazer manutenção e limpeza dos túmulos de seus familiares no Cemitério Cristo Rei, nesta quarta-feira, 19 de dezembro, constataram o furto de argolas e vários puxadores de bronze das sepulturas.

As vítimas pedem que a prefeitura tome providência para coibir a ação dos assaltantes. Os munícipes acreditam que a altura dos muros, a ausência de câmeras e a falta de vigilantes facilitam a ação.

Os funcionários do cemitério informaram que os reclamantes devem procurar a Polícia para registrar a ocorrência. Na Central de Flagrantes, fomos informados que nenhum boletim foi lavrado nesta data.

Segundo os servidores públicos que trabalham no Cemitério Cristo Rei (Mangueiras), os ladrões têm agido na região mais distante do escritório, ou seja, nos fundos do lado direito de quem entra pelo portão principal. "Trocam por porcaria", arriscou um funcionário. 

Hoje são as argolas (puxadores), porque os vasos de bronze já não existem mais. Foram todos furtados ou retirados pelos proprietários. Moradores temem pelas imagens sacras, que ainda permanecem pelo tamanho e peso, que dificultam os crimes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário