Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Eduardo Sallum faz avaliação das ações e do mandato compartilhado com segmentos da sociedade

Da assessoria parlamentar

O vereador Eduardo Sallum (PT), concedeu nesta sexta-feira (22/12), entrevista exclusiva para a página oficial de Alexandre Padilha.

Nesse bate-papo, o jovem parlamentar do PT Tatuí promoveu um balanço do primeiro ano de mandato na Câmara Municipal de Tatuí.

PERFIL
Nome completo: Eduardo Dade Sallum
Data de Nascimento: 31/05/1993 (24 anos)
Cidade Natal: Tatuí (SP)
Filiação ao PT: 30/09/2011
Profissão: Pesquisador em ciência política e sociologia
Eleito em 2016 com 682 votos, Eduardo Sallum cumpre seu primeiro mandato na Câmara Municipal.

ENTREVISTA

1) QUAL A AVALIAÇÃO DO MANDATO E AS ÁREAS PRIORIZADAS NESTE ANO DE 2017?

Nesse primeiro ano de mandato destacamos três prioridades: a criação da Casa da Práxis (Central de Movimentos Populares de Tatuí), o “Mandato Compartilhado” e a independência no legislativo.

A Casa da Práxis (Central de Movimentos Populares de Tatuí) se encontra no centro da cidade, próximo ao Mercado Municipal, onde funciona como uma central de movimentos sociais, culturais e sindicatos. Atuam nela ONGs voltadas à área cultural, o movimento Hip Hop, associações de estudantes, de bairros, movimento feminista, estudantil, LGBT e sindicatos ou grupos de trabalhadores ligados à CUT.

Os movimentos progressistas da cidade reivindicavam essa conquista há tempos e o mandato se compromete desde o início do ano com os custeios do local.

No mesmo local, o mandato desenvolve o projeto do “Mandato Compartilhado”, que dá poder de voto e decisão para os “Vereadores Populares” sobre nosso direcionamento na Câmara. Vereadores Populares são apoiadores de campanha e que construíram o programa do mandato. Em sua maioria são lideranças de bairro ou de movimentos sociais e profissionais ou estudantes de temas que debatemos. 

O Mandato Compartilhado é organizado em “Laboratórios Populares”, que são espaços divididos por temas com agendas próprias. Atualmente trabalhamos cotidianamente com cinco laboratórios. São eles: 

L. P. de Educação 

L. P. Direitos Humanos

L. P. de Urbanismo e Sustentabilidade

L. P. de Hip Hop, 

L.P. da Vila Angélica.

Na Câmara, tanto a situação quanto a oposição estão capitaneadas por grupos políticos da velha oligarquia local. 

Dessa forma propusemos a linha de atuação de um mandato independente: “Nem ao lado do governo, nem ao lado da oposição. Ao lado do povo!”, onde nos dá trânsito de dialogar por demandas específicas dentro do Legislativo, porém com a independência necessária para fiscalizar e fazer duras críticas às ingerências do Executivo.

2) COMO AVALIA O GOVERNO MUNICIPAL NESTE PRIMEIRO ANO DE MANDATO?

O governo municipal é liderado pelos quadros do PSDB local. Seus principais problemas, onde moram as maiores reclamações da população, são na infraestrutura, saúde e funcionalismo público. 

Grande parte das obras de infraestrutura da cidade, principalmente no que compete a pavimentação, duram poucos meses ou até semanas. 

A superlotação do Pronto Socorro Municipal, a crise financeira da Santa Casa e dos postos de saúde é evidente, além das frequentes reclamações sobre “fura fila”, prática recorrente de assistencialismo da política local.

O funcionalismo público, por sua vez, vem sendo desvalorizado com tempo, com projetos que aumentam o salário de cargos comissionados de livre indicação e a não reposição integral da inflação aos concursados, causando a diminuição do salário real do servidor público em 8% neste ano.

Por mais que governo municipal sofra com a baixa arrecadação, diminuição de recursos do governo estadual e federal, suas prioridades não estão em sintonia com a vontade da população.

3) DESTAQUE AS MAIS IMPORTANTES INDICAÇÕES E PROJETOS DE LEI APRESENTADOS PARA A POPULAÇÃO

Nosso mandato lidera o número de Requerimentos na Câmara, proposituras fundamentais para o papel fiscalizador que o vereador tem por responsabilidade.

Emendamos a lei do Conselho de Juventude garantindo a maioria de jovens representados, assim como espaço para grupo de jovens ligados a periferia de nossa cidade.

Com a bandeira da transparência apresentamos o Projeto de Lei 130/17, que torna pública a lista de espera em creches e escolas municipais, sendo a Prefeitura responsável em criar um Portal da Transparência para publicizar essas informações. Essa lei, se aprovada, acabará com o “fura fila” na Educação municipal.

Junto de outro vereador colocamos em tramitação a proibição de distribuição de produtos processados, beneficiados ou alterados em forma de farinhas e/ou granulados produzidos de alimentos próximos a data de validade, no âmbito da rede municipal de ensino. Projeto este que pretende frear o “efeito Doria” em nossa cidade.

4) QUAIS OS DESAFIOS DO PT EM TATUÍ?

O momento pós-golpe, a perseguição a Lula e a propaganda midiática massiva contra o programa petista construíram a ideia da inviabilidade eleitoral do Partido dos Trabalhadores, resultando em grande debandada dos quadros fisiológicos.

Diante desse cenário desfavorável, companheiras e companheiros dispostos a levantar as trincheiras da resistência democrática assumiram a frente do Diretório Municipal de Tatuí.

Em sua maioria formada por estudantes e professores, a chapa única ratificada no último PED com o nome de “Um partido de Cara Nova”, apresentou seu candidato a presidente Kelvin Joelmir De Morais, jovem de 20 anos, ex-presidente de Grêmio, Vice-Presidente de Centro Acadêmico e estudante de história pelo FIES.

Seu Presidente demonstra o espírito de um diretório formado em 70% por jovens de 16 a 29 anos, com “gás novo” e protagonizando um novo momento, ao mesmo tempo que compondo e aprendendo com militantes históricos na reconstrução do partido.

O partido busca construir uma frente ampla na cidade com setores progressistas tendo o compromisso de formar quadros dispostos e capacitados em discutir a cidade nas suas particularidades e dificuldades. 

A formação dessa frente buscará colocar o PT na vanguarda das discussões de infraestrutura e planejamento urbano, saúde, educação, direitos humanos e cultura, para que seja possível um programa participativo, inclusivo e inovador para Tatuí.

Agradecimentos ao Kelvin pelo apoio na elaboração do material.

Nenhum comentário:

Postar um comentário