Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Conservatório de Tatuí recebe Orquestra Jovem de São Paulo neste sábado, 16

Grupo com 80 músicos fará um concerto gratuito neste sábado, sob a regência do maestro Cláudio Cruz


O Conservatório de Tatuí recebe neste sábado, dia 16, a Orquestra Jovem de São Paulo, ambas instituições da Secretaria de Cultura do Estado. Formado por aproximadamente 80 instrumentistas da Escola de Música de São Paulo (EMESP Tom Jobim), o grupo fará um concerto às 16h00 no Teatro Procópio Ferreira, sob regência do maestro Cláudio Cruz. A entrada é gratuita.

A orquestra iniciará a apresentação com o “Concerto para Clarinete” do compositor dinamarquês Carl Nielsen. A peça contará com participação solo do clarinetista Bruno Ghirardi, ex-aluno do Conservatório de Tatuí e vencedor de importantes concursos em 2017. 

Bruno ingressou no Conservatório de Tatuí em 2009 e teve aulas com os professores Ely Jacob Hessel e Max Ferreira. Durante sua formação, atuou com bolsista na Banda Sinfônica e Orquestra Sinfônica da instituição. Mais tarde, em 2016, tornou-se spalla da Banda Sinfônica Jovem do Estado. Recentemente, recebeu uma bolsa para participar da Mattheiser Sommer-Akademie em Bad Sobernheim na Alemanha, onde teve aulas com o professor Ralph Manno. 

Neste ano, venceu o Concurso Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, foi finalista do concurso Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Flumimense e vencedor ainda do Programa Nascente 2017 da Universidade de São Paulo (USP) na categoria intérprete de música erudita. 

Atualmente, é clarinetista da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo e integra também o quinteto de clarinetes “Viajando pelo Brasil”, que acaba de se apresentar em Cuba e tem recebido convites para tocar em diversos festivais internacionais. É aluno da professora Paula Pires na Emesp Tom Jobim e cursa o terceiro ano de bacharelado em Música pela Escola de Comunicações e Artes (ECA-USP), sob orientação do professor Luís Afonso Montanha.

O concerto seguirá com outras duas obras consagradas da música clássica: o tema de abertura da ópera “Don Giovanni” do austríaco Wolfgang Amadeus Mozart e a obra “Petrushka” do compositor e pianista russo Ígor Stravinsky, um balé burlesco escrito por volta de 1910, com uma história semelhante à do conhecido boneco Pinóquio. 

Orquestra Jovem do Estado de São Paulo – Referência tanto por seu bem-sucedido plano pedagógico quanto por sua cuidadosa curadoria artística, a Orquestra Jovem do Estado é sinônimo de excelência musical no Brasil. Desde sua reformulação, em 2012, a Orquestra passou a ter Claudio Cruz como regente titular e diretor musical, o que ocasionou um expressivo salto de qualidade. Hoje, a Orquestra apresenta uma marcante identidade sonora, e sua forte coesão interna permite a construção de repertórios cada vez mais desafiadores técnica e estilisticamente.

Esse sucesso é fruto da abrangência de suas atividades pedagógicas, que formam e inspiram os jovens instrumentistas. Na Emesp Tom Jobim, os bolsistas têm aulas com foco na temporada do grupo, que vão desde a prática instrumental até o estudo de história da música. Intensivos, os ensaios seguem o modelo de festival, com preparação de naipes, imersão no repertório e profunda interação com solistas e regentes convidados.

Outro fator determinante na evolução do grupo foi a criação, também em 2012, do Prêmio Ernani de Almeida Machado, em parceria com o escritório Machado Mayer Advogados. Voltada a bolsistas da Orquestra, a premiação contempla um grande vencedor e quatro finalistas, e todo dinheiro recebido pelos jovens deve ser investido em seu aperfeiçoamento musical, como a compra de instrumentos ou financiamento de cursos em academias estrangeiras.

Ciente da importância da vivência internacional para a formação dos jovens músicos, a Orquestra realiza regularmente turnês no exterior. Com atuações elogiadas pelo público e crítica internacional, o grupo já se apresentou em importantes salas de concerto, como o Lincoln Center, em Nova York, o Kennedy Center, em Washington e a Konzerthaus, em Berlim – além de ter participado como orquestra residente do Festival Berlioz, na cidade natal do compositor francês, La Côte-Saint-André, interpretando a “Sinfonia Fantástica”.

Cláudio Cruz – Iniciou-se na música com seu pai, o luthier João Cruz. Recebeu orientações de Erich Lenninger, Maria Vischnia e George Olivier Toni. Foi premiado pela Associação Paulista de Críticos de Artes, Prêmio Carlos Gomes, Prêmio Bravo e Grammy Awards. Atuou como spalla da Osesp (1990 a 2012), foi diretor musical da Orquestra de Câmara Villa-Lobos, regente titular das Sinfônicas de Ribeirão Preto e Campinas, onde dirigiu e regeu as óperas Lo Schiavo e Don Giovanni (Campinas) e Rigoletto e La Bohème (Ribeirão Preto). 

Regeu a Orquestra de Câmara de Osaka, New Japan Philharmonic, Hyogo Academy Orchestra, Hiroshima Symphony (Japão) Orquestra de Câmara de Toulouse, Orquestra Sinfônica de Avignon, Northern Sinfonia (Inglaterra), a Sinfonia Varsovia, Svogtland Philharmonie (Alemanha), Jerusalem Symphony Orchestra. É regente titular e diretor musical da Orquestra Jovem do Estado, diretor artístico da Oficina de Música de Curitiba e primeiro violino do Quarteto de Cordas Carlos Gomes.

Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí tem apoio cultural de Coop – Cooperativa de Consumo – e CCR SPVias.

SERVIÇO
Orquestra Jovem do Estado de São Paulo
Escola de Música de São Paulo – Emesp Tom Jobim
Bruno Ghirardi, clarinete
Cláudio Cruz, regência
Dia: 16 de dezembro, sábado
Horário: 16h00
Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415, Tatuí
Entrada franca

Nenhum comentário:

Postar um comentário