Boletim de informações COVID-19 n° 310 Tatuí, 02 de dezembro de 2020, terça-feira - 11h00h

3931 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
3821 PACIENTES RECUPERADOS
86 ÓBITOS CONFIRMADOS
24 INFECTADOS EM TRATAMENTO
18,85 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

terça-feira, 3 de novembro de 2020

Rally dos Sertões | Dupla da Território Motorsport, Rodrigo Luppi/Maykel Justo, vence a 2ª etapa na UTV 2

Com o resultado dupla lidera na categoria. Já Edu Piano/Solon Mendes fecham em 3º na Over Pró. Rali chegou a Goiás, estado da dupla Lélio Junior/Weberth Moreira

Por Mércia Suzuki

Multicampeões atrasando o Rio Bagagem, que já é tradição no roteiro (Marcelo Maragni/Fotop)

03/11/2020 | Primeiro dia de etapa Maratona (2) – que não permite apoio mecânico – encerrado com êxito pelas duplas da Território Motorsport que chegaram à Bolha de Minaçu (GO). Foram 353 quilômetros de trecho cronometrado que não deram moleza aos competidores, digno de um Sertões para gente grande. Rodrigo Luppi/Maykel Justo #206 venceram a etapa 2 na UT2 e foram, ainda, a 5ª dupla mais rápida da geral ao completar em 5h36m13s. Com o resultado a dupla está na liderança da categoria no acumulado. Os multicampeões da competição Edu Piano/Solon Mendes #205 fecharam em 5h45m41s, com o 3º melhor tempo do dia na Over Pró. Já Lélio Junior/Weberth Moreira #215, dupla de Goiânia (GO), terminaram na 4ª posição na UTV 3 (6h00m47s).

“O dia foi bem difícil. Teve bastante pedra e erosão. Conseguimos manter um ritmo bom e chegamos com o carro inteiro”, diz Luppi (Vinhedo-SP), que está disputando o nono Sertões. Confiante, finaliza: “Estamos bem otimistas com a próxima parte da Maratona. Deu para fazer um bom tempo e estamos animados”. Com 15 participações, o navegador Maykel Justo (Taubaté/SP) contou das dificuldades da primeira parte da Maratona: “A navegação estava muito complicada devido a enorme quantidade de referências próximas, mas, mesmo assim, conseguimos andar num ritmo forte e sem riscos”.

Presente em todos os Sertões desde 1996, o multicampeão Edu Piano (Tatuí/SP) comentou a estratégia do dia: “Fui mais conservador no começo para poupar um pouco o equipamento e andei mais forte no final. E deu tudo certo: conseguimos o 3º tempo da categoria e 12º na geral". Piano soma oito títulos no maior rali das Américas, dos quais sete com o cearense Solon Mendes: “Muita erosão, pedras, riachinhos. Um pouco cansativa, muito legal!. Cada dia conquistando posições para atingir nosso objetivo”, enfatiza Mendes com 23 edições no currículo.

“Sentindo-se em casa”, a dupla de Goiânia (GO), Lélio/Moreira, subiu 10 posições na classificação geral. “Andamos poupando e, mesmo assim, subimos 12 posições na categoria. Especial estava bem dura, muita quebradeira, pedra, com subida e descida de serra, mas o UTV está inteiro, perfeito para encarar mais um dia de Maratona”, diz o piloto Lélio Júnior que em 2019 foi vice-campeão na categoria Super Production (atual UT3).

Nesta terça-feira, os competidores encaram a segunda parte da Maratona, ou seja, não podem receber apoio mecânico e, por isso, é tão importante poupar o veículo para conseguir completar a etapa. Com 200 quilômetros de trecho cronometrado em um total de 369, a Especial promete ser completa com muitas pedras, pontos sem visão, subida de serra, travessia de dois rios, entre outros.

O Sertões está com novo formato devido à Covid-19 e os protocolos estão rígidos para que competidores e staff estejam protegidos. Sem contato com pessoas de fora da competição, todos foram testados e a organização só revela a cidade para onde a caravana vai na véspera para evitar aglomeração. SP, MG, GO, TO e MA, além do DF, fazem parte do roteiro deste ano. 

A Território Motorsport tem patrocínio da Usina Canabrava, Minuano Petróleo, General Tire e Tecpads com apoio da SFI CHIPS. Para conhecer mais sobre a equipe:www.territoriomotorsport.com.br, Facebook: @territoriomotorsport, Instagram: @territoriomotorsport

Resultado Extraoficial – Sertões 2ª ETAPA – 02/11

Geral UTVs
1º Rodrigo Varela/Gunnar Dums – 05:34:14
2º Denísio Nascimento/Idali Bosse – 05:35:26
3º Gabriel Varela/Eduardo Shiga – 05:36:03
4º Denisio Casarini/Ivo Mayer – 05:36:11
5º Rodrigo Luppi/Maykel Justo #206 – 05:36:13

Categoria UT2
1º Rodrigo Luppi/ Maykel Justo #206 – 05:36:13
2º Otavio Leite/Paulo Medina – 05:38:59
3º Fabio Pirondi/Flavio França – 05:44:48

Categoria Over Pró
1º Cristiano Batista/Robledo Nicoletti – 05:38:08
2º Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin – 05:41:48
3º Edu Piano/Solon Mendes – 05:45:41

Categoria UT3
1º Tomas Luza/Robson Schuinka – 05:53:57
2º Gustavo Zanforlin/Rodolpho Costa – 05:55:12
3º Miguel Mariotti/Claudio Rieser – 06:00:19
4º Lélio Junior/Weberth Moreira #215 – 06:00:47
5º Pedro Ximenes/Pedro Zeller #256 – 06:03:38

Resultado Acumulado, após 2 etapas

UT2
1º Rodrigo Luppi/ Maykel Justo #206 – 09:26:58
2º Fabio Pirondi/Flavio França – 09:38:52
3º Cristian Domecg/João Stal – 09:39:43

Over Pró
1º Cristiano Batista/Robledo Nicoletti – 09:26:58
2º Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin – 09:34:28
3º Edu Piano/Solon Mendes – 09:39:07

UT3
1º Tomas Luza/Robson Schuinka – 09:44:09
2º Gustavo Zanforlin/Rodolpho Costa – 09:54:24
3º Miguel Mariotti/Claudio Rieser – 10:00:08
4º Lélio Junior/Weberth Moreira #215 – 10:02:15
5º Lavoisier Monteiro/João Ribeiro – 10:07:52

P.S. – Resultados completos: https://resultados.sertoes.com/

Roteiro 28º Sertões -30/10ª 7/11

3/11/2020 - terça-feira

3ª etapa - Bolha 2 / GO a Bolha 3 / GO - 2ª parte Maratona "Paulo Gonçalves"
Deslocamento inicial: 0 km
Trecho especial: 200 km
Deslocamento final: 169 km
Total: 369 km

Na segunda parte da Etapa Maratona, o homenageado será o piloto português de motocicleta Paulo Gonçalves, que faleceu após um acidente no Rally Dakar 2020. O dia promete ser bem completo, mesclando velocidades altas, médias e baixas. Apesar dos 10 km iniciais bem velozes, a especial logo entra em uma dura subida de serra, com muitas pedras, depressões, pontos sem visão e trechos sinuosos com abismos dos dois lados. Após muito sobe e desce, na metade da especial, por volta do km 100, haverá uma longa descida. O piso terá fesh fesh e exige cautela nas ultrapassagens. Os competidores passarão por dois grandes rios com pedras e vão encarar uma serra íngreme no final, por região não povoada e solo com muitas pedras e cascalhos. 

4/11/2020 - quarta-feira
4ª etapa - Bolha 3 / GO a Bolha 4 / TO
Deslocamento inicial: 26 km
Trecho especial: 329 km
Deslocamento final: 295 km
Total: 650 km

O dia começa muito rápido, no estilo das especiais no Campeonato Mundial de Rally (WRC), e fica mais lento quando entra em um trecho com mata-burros, pedras e pontes - em algumas delas haverá radar. O grande desafio será o trecho de 60 km de areia, no qual a navegação será exigida ao máximo. Após o abastecimento, os competidores enfrentarão caminho travado e pontos de trial, em terreno característico de cerrado. Nos últimos 60 km, curvas de altas velocidades e chão com piçarra. 

5/11/2020 - quinta-feira
5ª etapa - Bolha 4 / TO a Bolha 5 / MA
Deslocamento inicial: 99 km
Trecho especial: 227 km
Deslocamento final: 284 km
Total: 610 km

Apesar dos km iniciais travados, a especial imprime altas velocidades em um trecho de areia, ao lado de uma plantação de eucaliptos. O terreno arenoso fica bem mais pesado até a metade do trajeto, quando assume as características do Jalapão, no Tocantins. Os competidores encerram a especial em terreno de piçarra, onde poderão atingir altas velocidades e sentir o prazer da pilotagem. 

6/11/2020 - sexta-feira
6ª etapa - Bolha 5 / MA a Bolha 6 / MA
Deslocamento inicial: 128 km
Trecho especial: 300 km
Deslocamento final: 313 km
Total: 741 km

A especial já começa com belas paisagens, por estradas de médias velocidades que vão ficando cada vez mais estreitas e travadas. A partir da metade, o trajeto fica mais rápido, com lombas e depressões. Haverá dois trechos com retas muito longas, de altíssimas velocidades, em terreno de piçarra. No final, será preciso mais atenção para completar a especial em trechos arenosos. 

7/11/2020 - sábado
7ª etapa - Bolha 6 / MA a Barreirinhas (MA)
Deslocamento inicial: 258 km
Trecho especial: 223 km
Deslocamento final: 34 km
Total: 515 km

A organização do Sertões promete deixar a melhor especial para o final. Com prova na areia, a navegação fará toda a diferença. Após um começo travado em piçarras, o trecho fica arenoso à medida que cruza pequenos riachos, os quais estarão secos na época da prova. Após o abastecimento, praticamente na metade da especial, as dificuldades serão extremas por conta da areia e da parte final com navegação por GPS em dunas. Com muitos way points a serem cobertos, qualquer erro pode ser fatal. O final em Barreirinhas promete ser apoteótico, a imagem a ser gravada nas memórias dos participantes. Chegar ao final do Sertões 2020 já será uma grande vitória. 

Total percurso: 4.567 km 
Total de trechos cronometrados (Especiais): 1.842 km

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE