Boletim de informações COVID-19 n° 156 Tatuí, 03 de julho de 2020 - 11h

488 CONFIRMADOS
408 RECUPERADOS
27 ÓBITOS
48 SUSPEITOS
18 HOSPITALIZADOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quarta-feira, 17 de junho de 2020

Em Boituva, polícia apura saques indevidos do Auxílio Emergencial

Segundo a Polícia Civil, mais de 30 trabalhadores denunciaram retirada dos R$ 600 em seus nomes

Por Thiago Vasconcelos, TV TEM, com edição do DT

Pessoas são vítimas na hora de sacar auxílio emergencial

17/06/2020 | A Polícia Civil vai investigar saques indevidos do Auxílio Emergencial em Boituva (SP) depois que dezenas de trabalhadores registraram ocorrência após descobrirem que o benefício foi sacado por terceiros.

Segundo a polícia, mais de 30 pessoas procuraram a polícia e relataram os golpes, que serão investigados como furto mediante fraude.

Ainda conforme a polícia, foram identificadas duas situações: quando a pessoa nem solicitou o benefício, mas descobriu que os R$ 600 foram sacados em seu nome, e quando o trabalhador fez o pedido, teve o benefício liberado, mas não conseguiu receber por também ter ocorrido o saque por terceiros.

Este segundo exemplo é o caso da dona de casa Neide Barbosa, que solicitou o Auxílio Emergencial e percebeu que a quantia de R$ 600 que receberia já tinha sido sacada no dia 1º de junho.

“Fui no caixa para receber e não dava porque não tinha dinheiro, já tinha sido sacado. Fiquei revoltada porque a gente conta com o dinheiro”, diz.

Beneficiários de Boituva (SP) relatam sobre problemas para sacar auxílio emergencial — Foto: Reprodução/TV TEM

O delegado Emerson Jesus Martins conta que algumas pessoas nem chegaram a pedir o benefício e descobriram que tiveram os dados usados pelos golpistas.

“Tivemos casos de pessoas que não tiveram nenhum tipo de solicitação junto ao Governo Federal e que acabaram descobrindo que alguém usou o CPF para pedir o benefício, e também pessoas que solicitaram e, ao fazer o saque, perceberam que já haviam sacado no lugar”,

Com o boletim de ocorrência, as vítimas foram orientadas pela polícia a procurar a agência da Caixa Econômica Federal e informar que não fizeram o saque do valor.

“Nesse caso, como o prejuízo é do banco, tudo indica que os boletins de ocorrência também serão apurados pela Polícia Federal”, diz o delegado.

A TV TEM entrou em contato com a Caixa Econômica Federal, que disse em nota que a área de segurança do banco realiza o monitoramento e mapeamento de ocorrências, em colaboração com os órgãos de segurança pública competentes, com o objetivo de evitar fraudes.

Informou também que quem tiver problemas para sacar a quantia pode procurar qualquer agência da Caixa ou entrar em contato pelo número 121. Se a fraude for comprovada, o beneficiário será ressarcido.

A Polícia Federal informou que as pessoas que identificaram saques do auxílio emergencial, transferências bancárias ou pagamentos de contas e boletos feitos por terceiros sem o consentimento do beneficiado, não precisam, necessariamente, comparecer à Polícia Federal.

Os lesados devem se dirigir apenas à agência da Caixa Econômica Federal para iniciar o processo de contestação de movimentação em conta e receber eventual ressarcimento.

Caso haja necessidade, a PF entra em contato com o beneficiário por meio dos dados informados no processo de contestação feito pela Caixa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário