Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Polo Cerâmico de Tatuí firma convênio de R$ 1,5 milhão para certificação

IPT será responsável por análises tecnológicas de qualidade e de reservas de extração - O parque cerâmico de Tatuí é considerado um dos maiores e mais importantes do país. Justamente por isso, a cidade foi escolhida pelo Governo do Estado de São Paulo para a assinatura de convênios que permitirão investimentos na certificação da produção de blocos vermelhos. O evento aconteceu na sede da Acertar (Associação de Cerâmicas de Tatuí e Região), na manhã desta quinta-feira, 19, e contou com a presença do secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Rodrigo Garcia, e do prefeito José Manoel Correa Coelho.

Também participaram do evento o diretor de operações e negócios do IPT (Instituto Paulista de Tecnologia), Carlos Daher Padovez; o presidente da Acertar, Juliano Nivoloni; o presidente da Associação de Cerâmicas de Itu e Região (Acervir), Sandro Roberto da Silveira; o presidente do Sindicato da Indústria Cerâmica para Construção de São Paulo, Walter Gimenes Felix; além dos prefeitos de Cesário Lange, Ramiro de Campos, e de Pereiras, Flávio Paschoal, do vice-prefeito de Tatuí, Vicente Menezes, e da vereadora Rosana Nochele Pontes. 

Dois convênios foram assinados. O primeiro prevê estudos de caracterização do desempenho de alvenarias de vedação de blocos cerâmicos, destinados aos arranjos produtivos locais de Tatuí, Itu, Tambaú e Vargem Grande do Sul, com investimentos de R$ 953 mil. O segundo trata de uma ampla pesquisa sobre o sistema de suprimentos minerais, voltado às regiões de Tatuí e Tambaú, com repasse superior a R$ 773 mil. Todo estudo será conduzido pelo IPT (Instituto Paulista de Tecnologia), entidade reconhecida internacionalmente. 

A abertura dos pronunciamentos esteve a cargo do presidente eleito da Acertar, Constantino Frollini Neto, que volta a assumir a condução da associação a partir de 2014. Ele apresentou um vídeo com as vantagens da cerâmica vermelha, em termos de durabilidade e isolamento térmico. Lembrou ainda que os ceramistas de Tatuí comercializam 500 caminhões por dia e que essa produção colabora com o desenvolvimento da cidade.

Manu comemorou o investimento e ratificou o discurso de Neto Frollini. “Diferente de outros tempos, diferente do que ainda falam, a indústria cerâmica colabora com o desenvolvimento da nossa cidade, gerando emprego, pagando bons salários, investindo cada vez mais em tecnologia e no cuidado com o meio ambiente. Estamos pensando na criação de uma lei, em que seja obrigatório em todos os empreendimentos da Prefeitura a utilização da cerâmica vermelha”, argumentou.

Já Rodrigo Garcia lembrou que o trabalho para essa parceria tecnológica começou há cinco anos, a partir de um convênio do Governo do Estado e do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). O secretário lembrou que essa certificação permitirá avanços na exportação e na venda da linha vermelha para empreendimentos e programas voltados à habitação popular, como o Minha Casa, Minha Vida, mantido pelo Governo Federal, e o Casa Paulista, mantido pela CDHU. 

Os estudos prevem, por exemplo, teste de resistência em seis tipos de paredes diferentes e estimativas sobre as reservas minerais, métodos de extração e avanços tecnológicos. Atendendo a outra solicitação dos ceramistas, e do próprio sindicato, Garcia anunciou novos benefícios. “Vamos instituir, já a partir de fevereiro, um fórum permanente de discussões para tratar não só das questões tecnológicas e dos arranjos produtivos, mas também, junto à Secretaria de Estado da Fazenda, da desoneração do ICMS para que São Paulo possa competir em condições de igualdade nessa indiscriminada guerra fiscal”, comentou. 

Garcia também elogiou o trabalho de Manu à frente da Prefeitura de Tatuí nesse primeiro ano de mandato. “Quero cumprimentá-lo, Manu, por esse primeiro ano de mandato, sei das dificuldades do exercício público e que a população esquece que o plano de governo deve ser cumprido em quatro anos – quer as coisas logo no primeiro mês. Mas, tenho acompanhado o planejamento. Sei que o governo vem estruturando seu começo, meio e fim. E que eu e o governador Geraldo Alckmin só podemos nos colocar em auxílio de Tatuí com muito trabalho”, finalizou.

APL de Tatuí

Formado por mais de 40 empresas relacionadas à cadeia produtiva, o arranjo gera cerca de 2 mil postos diretos de trabalho e atende também os municípios de Cesário Lange, Laranjal Paulista, Itapetininga, Jumirim, Salto de Pirapora e Conchas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário