Boletim de informações COVID-19 n° 307 Tatuí, 29 de novembro de 2020, domingo - 11h00h

3897 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
3771 PACIENTES RECUPERADOS
86 ÓBITOS CONFIRMADOS
40 INFECTADOS EM TRATAMENTO
23,85 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sábado, 31 de março de 2012

Fatec anuncia que Tatuí terá polo de ensino à distância

Ceeteps aguarda aval do MEC para dar início a projeto em 52 fatecs

Tatuí terá um novo polo de EAD (ensino à distância). A novidade será implantada pelo Ceeteps (Centro Estadual de Educação Tecnológica “Paula Souza”) na Fatec - Faculdade de Tecnologia Professor Wilson Roberto Ribeiro de Camargo, de Tatuí, segundo informou o diretor da instituição, Mauro Tomazela. O professor-doutor, um dos convidados a compor o projeto que envolve 52 faculdades de tecnologia do Estado de São Paulo, é defensor da ideia.

O primeiro curso a ser oferecido, o de gestão empresarial, já está “estruturado”. “O centro, como um todo, está se preparando para que o EAD se torne uma realidade”, declarou Tomazela. Conforme ele, os professores que integram o corpo docente do programa a ser iniciado no Estado, nas 52 faculdades de tecnologia, já receberam treinamento. Também montaram os materiais didáticos (aulas virtuais em texto e vídeos) a serem utilizadas.

Tomazela argumenta que o ensino à distância é mais democrático. “O conhecimento não é propriedade. O direito autoral deve ser respeitado, assim como a propriedade intelectual, mas como é que se joga conhecimento para uma quantidade maior de pessoas que não seja aquela que exige deslocamento até uma sala de aula? A resposta é o ensino à distância”, disse ele, em entrevista à reportagem de O Progresso. Pensando neste acesso, segundo o diretor, é que o Ceeteps está preparando, para este ano, um modelo de EAD.

O modelo impõe que o curso seja o mesmo para todas as unidades mantidas pelo Ceeteps. O ingresso no ensino superior, mesmo o à distância, terá o mesmo processo do ensino convencional, com direito a inscrições e vestibular.

“Será igual, a diferença que o ensino acontecerá à distância, com tutores, ao modelo do que já existe hoje, por aí”, comentou ele, referindo-se aos diversos cursos oferecidos por instituições públicas e particulares.

A implantação do EAD terá início, segundo antecipou Tomazela, primeiro nas cidades situadas no entorno da capital. O interior deve passar a oferecer a opção num “segundo momento”. “As ‘primeiras levas’ ficarão na capital, até pela facilidade da estrutura que existe hoje, de comunicação”, explicou o diretor. Tatuí será atendida posteriormente, uma vez que a unidade local depende de melhoria na comunicação para que possa viabilizar o EAD.

Mesmo sem a infraestrutura da capital, Tomazela afirmou que a Fatec tatuiana teria todas as condições necessárias para dar início ao curso. “Se fôssemos começar amanhã, nós já teríamos meios para isto”, sustentou ele, que pretende instalar, nas dependências da faculdade, uma sala de teleconferência.

A adaptação das faculdades ficará a cargo do próprio Ceeteps. O início do sistema, no entanto, depende de autorização do MEC (Ministério da Educação). É o ministério que regula o EAD e concede a permissão para o credenciamento de novas instituições e a abertura de novos cursos. Para isto, o MEC exige que o curso tenha conteúdo formatado. O de gestão empresarial a ser oferecido pela Fatec de Tatuí já está definido, segundo o diretor de Tatuí.

As aulas são elaboradas pelos chamados professores autorais, como Tomazela. O diretor da instituição tatuiana participou, neste ano, de treinamentos promovidos pelo Ceeteps e produziu conteúdo para outro curso EAD a ser implantado na sequência: o de gestão ambiental. “Já gravei as aulas que estarão disponíveis a todos os que forem fazer o curso em todas as faculdades nas quais ele estiver disponível”, comentou.

O EAD permitirá que o curso a ser oferecido em todo o Estado tenha formato único. Tatuí, além de disponibilizar cursos à distância, será um polo. Quem cursar um EAD pela faculdade terá de fazer não só as atividades em um ambiente virtual, mas no real. Precisarão ir, em datas ou períodos específicos, até as dependências físicas da instituição para complementar o ensino. Neste contexto, encaixam-se as aulas e provas presenciais.

Os cursos que serão implantados pelo Centro Paula Souza utilizarão, conforme Tomazela, a base da Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo). Além do diretor, contribuíram com o projeto outros seis professores da Fatec tatuiana. Os educadores tiveram o currículo cadastrado e analisado pelo Ceeteps e, posteriormente, receberam informações a respeito do conceito de educação à distância e o processo de mediação de tutoria. “O professor tem que ser um mediador entre aquilo que está no virtual e o aluno, que é físico. Por esta razão, tem de saber fazer isto”, disse.

De acordo com o diretor, não há previsão de quando o polo de Tatuí começará a funcionar. “Tudo vai depender da aprovação do MEC”, concluiu Tomazela. - Do jornal O Progresso de Tatuí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE