Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

sábado, 28 de abril de 2018

Cavaleiros obtêm em Tatuí índices para aos Jogos Equestres Mundiais

Rute Araújo

Giovana Pass/Zíngaro de Lyw: terceiro índice para os Jogos Equestres Mundiais de Tryon 2018 (Foto: Luís Ruas/Divulgação)

Os olímpicos Giovana Pass montando Zíngaro de Lyw e Pedro Tavares de Almeida com Aoleo registraram índices para os Jogos Equestres Mundiais de Tryon na tarde desta sexta-feira (27/4) durante o Grand Prix do CDI3* - Concurso de Dressage Internacional que está movimentando as pistas do Centro Hípico de Tatuí como parte das atrações do 3º IRDM – International Riding & Dressage Meeting. O evento tem entrada franca

Giovana Pass/Zíngaro de Lyw registrou a nota média final de 68,239% e 68,804% com o juiz FEI 5*Peter Holler, da Alemanha. Este foi o terceiro índice do conjunto; os outros dois índices foram registrados em 2017.

Pedro Tavares de Almeida montando Aoleo comemorou a conquista do 1º índice rumo aos Jogos Equestres Mundiais de Tryon: 67,978% na nota média final e 69,565% com o juiz Peter Holler.

O pódio do Grand Prix do primeiro Concurso de Dressage Internacional (CDI3*) de 2018: Giovana Pass/Zíngaro de Lyw venceu a prova e registrou o 3ª índice para os Jogos Equestres Mundiais de Tryon; Pedro Tavares de Almeida com Aoleo foi o vice e fez seu 1ª índice; em terceiro lugar ficou Mauro Pereira da Silva Jr. com Banzai AMM, que "bateu na trave" ao registrar 65,978% de nota média final (Foto: Carola May/Cedida)

O júri do CDI3* em Tatuí é formado por Peter Holler (5*), da Alemanha; Carlos Lucas Lopes (4*), de Portugal; Sandra Smith (4*), da Argentina; Cláudia Mesquita (4*), do Brasil; e Max Piraino Lyon (3*), do Chile.

Até o momento, cinco conjuntos já têm índice para os Jogos Equestres Mundiais de Tryon: João Victor Marcari Oliva montando Xamã dos Pinhais soma cinco, todos alcançados em CDIs na Europa; Giovana Pass/Zíngaro de Lyw soma três; com dois índices estão Leandro Aparecido Silva montando Di Caprio, registrados em 2017, e João Victor Oliva com Xiripiti TVF, registrados em 2018 em Portugal; e com um índice, Pedro Tavares de Almeida com Aoleo.

O índice mínimo estabelecido pela FEI – Federação Equestre Internacional é de 66%, e para o conjunto se habilitar a uma vaga no Time Brasil de Adestramento é necessário registrar um mínimo de dois índices na nota média final e com juízes FEI 5*, desde que diferentes em cada CDI.

Sobre os Jogos Equestres Mundiais

Considerados a “Copa do Mundo” do cavalo, os Jogos Equestres Mundiais (WEG na versão em inglês) são realizados a cada quatro anos em países diferentes. A edição 2018 acontece entre 10 e 23 de setembro no Tryon International Equestrian Center, em Mill Spring, na Carolina do Norte, nos Estados Unidos. Esta é a 8ª edição do WEG, a segunda vez em território americano.

Os Jogos reúnem centenas de competidores de países dos cinco continentes que disputam medalhas nas oito modalidades que fazem parte da Federação Equestre Internacional (FEI): Adestramento, Adestramento Paraequestre, Atrelagem, Concurso Completo de Equitação (CCE), Enduro, Rédeas, Salto e Volteio.

No WEG, são três as provas de Adestramento, internacionalmente chamado de Dressage: Grand Prix, que será realizado em dois dias, 12 e 13/9, quando se define o pódio por equipe; o Grand Prix Special no dia 14/9, com resultado válido como qualificativa para a disputa individual; e o Grand Prix Freestyle, dia 16/9, que define o pódio individual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário