Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sábado, 25 de maio de 2019

Parceria Conservatório-Orquestrando vai proporcionar ações conjuntas, interação e intercâmbio de experiência

"A parceria vai trazer novamente o reconhecimento nacional para o Conservatório", diz diretor

Orquestrando o Brasil concretiza convênio com o Conservatório de Tatuí

Em seu segundo ano de existência, o “Orquestrando o Brasil”, projeto idealizado pelo maestro João Carlos Martins e realizado com a parceria da Fundação Banco do Brasil e FIESP, dá um salto importante em direção à excelência da qualidade musical dos seus grupos integrantes com a parceria firmada com o Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí, instituição do Governo do Estado de São Paulo e um dos mais importantes conservatórios de música do país.

O termo de cooperação mútua foi assinado pelo maestro João Carlos Martins, José Roberto Walker, diretor executivo do “Orquestrando o Brasil” e por Ary Araújo Junior, diretor executivo da Abaçai Arte e Cultura, OSC (Organização Social de Cultura), que administra o conservatório. A cerimônia de oficialização da parceria aconteceu no próprio Conservatório e foi acompanhada pela prefeita de Tatuí, Maria José Gonzaga, e autoridades locais.

A iniciativa tem o objetivo de promover o fornecimento de conteúdo pedagógico e artístico do Conservatório de Tatuí, realização conjunta de master classes, seminários, concertos; intercâmbio de solistas e outros convidados entre as orquestras integrantes do “Orquestrando o Brasil” e os grupos artísticos e pedagógicos mantidos pelo Conservatório de Tatuí, além da disponibilização de banco de partituras.

“O Conservatório de Tatuí é um símbolo para São Paulo e para o Brasil, que fornece excelência, profissionalismo e seriedade e agora, com essa parceria com o “Orquestrando o Brasil”, vai atingir toda a sociedade brasileira, possibilitando o acesso de milhares de músicos participantes do projeto ao seu portfólio artístico e pedagógico”, disse o maestro João Carlos Martins, comentando, “Imagina uma criança tendo aula aqui no Conservatório e outra, em Manaus, online pela internet. Isso só tende a crescer”.

“A parceria vai trazer novamente o reconhecimento nacional para o Conservatório, que sempre foi uma casa de excelência, acima de tudo, uma casa de formação e reconhecida por ter esse papel importante”, disse Ary Araújo Junior, diretor da instituição, que completa 65 anos em 2019. Opinião reforçada pelo maestro Edson Beltrami, regente da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí. “Ninguém funciona sozinho, a parceria hoje é a grande solução para todos nós, sejam equipamentos públicos ou privados”, argumentou.

Após reger a Orquestra de Cordas Infantil, composta por alunos iniciantes, do 1º e 2º anos, e o Naipe de Cordas da Orquestra Sinfônica, ambos grupos musicais do Conservatório, o maestro João Carlos Martins concluiu. “Eu fiz uma proposta de vida para o meu pai antes dele morrer, que eu ia tentar deixar um legado. O “Orquestrando o Brasil” é o projeto, que logo vai atrair a atenção de toda a comunidade internacional e que vai revolucionar a divulgação da música clássica com toda certeza. Eu acredito que música se faz com ideais e é nessa linha que estamos seguindo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário