Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sexta-feira, 3 de maio de 2019

Gaeco e PM prendem 15 e apreendem quase R$ 900 mil em ação contra facção criminosa na região de Sorocaba

Na região, foram cumpridos mandados em Tatuí, Sorocaba e Itapetininga. 

Por G1 Sorocaba e Jundiaí, com edição do DT

Quase R$ 900 mil foram apreendidos em operação do Gaeco na região de Sorocaba — Foto: Polícia Militar/Divulgação

03/05/2019 | O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público, junto com a Polícia Militar, prendeu 15 pessoas e apreendeu quase R$ 900 mil durante uma operação nesta sexta-feira (3) para cumprir mandados de prisão e busca e apreensão na região de Sorocaba contra uma facção criminosa que age dentro e fora dos presídios.

Dos 15 mandados de prisão expedidos pela Justiça, 13 foram cumpridos. Outras duas pessoas foram presas em flagrante por estarem com 147 tabletes de maconha e cinco sacos de pasta base. A droga foi levada para o DP da Zona Norte e os R$ 870 mil apreendidos foram levados ao Banco do Brasil.

Segundo a polícia, todo o dinheiro foi apreendido com apenas um dos suspeitos. Promotores e policiais militares também apreenderam 15 celulares, um carro, armas e drogas na região.

Segundo o Gaeco, na região foram cumpridos mandados nas cidades de Sorocaba, Itapetininga e Tatuí  Além dos 15 mandados de prisão, a Justiça expediu outros 19 mandados de busca e apreensão.

Em todo o estado, os agentes do grupo especial cumprem mais de 80 mandados em 20 cidades paulistas - cerca de 50 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão. Além das regiões de Sorocaba e Itapetininga, também houve ações na capital e cidades do litoral paulista, e regiões de Ribeirão Preto e São José do Rio Preto.

Promotores do Gaeco e PM cumprem mandados na região de Sorocaba — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Segundo o Gaeco, os presos na operação, nomeada de "Jiboia", foram investigados nos últimos meses por exercerem funções na facção ligadas ao tráfico de drogas, ao cadastramento de armas, ao recolhimento de valores para a organização e a realização de julgamentos nos “tribunais do crime”.

A ação buscou suspeitos de atuarem nas funções de comando e liderança da facção nas ruas, que assumiram a posição por causa da transferência da cúpula para presídios fora do Estado de São Paulo, após decisão judicial no início deste ano que deferiu pedido feito pelo Gaeco.

Grande quantidade de dinheiro foi apreendida em Sorocaba — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário