Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Mais de 5 mil pessoas prestigiaram a passagem da Tocha Olímpica por Tatuí

Veja quem foram os condutores da tocha na cidade

A Prefeitura estima que mais de 5 mil pessoas foram às ruas do centro da cidade para prestigiar o revezamento da tocha olímpica. Um domingo de sol estampou o cenário perfeito para um dia realmente histórico. O Brasil e a América do Sul recebem pela primeira vez os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Das 5.570 cidades brasileiras apenas 300 foram escolhidos para receber o evento.

A seleção aconteceu no mês de agosto de 2015, durante um encontro que reuniu representantes de diversos municípios do país. O critério de seleção levou em conta locais de interesse nacional, geográfico, histórico e cultural que ajudem a revelar potenciais brasileiros para todo o mundo. 

Ao contrário do que vem sendo divulgado nas redes sociais, não há nenhum gasto para o município receber o evento, os custos são apenas os operacionais relativos ao trabalho da Guarda Civil Municipal, do Departamento de Trânsito e da comissão que foi instituída pela Prefeitura para a organização local, além de infraestrutura mínima como locação de equipamentos de som, por exemplo. “Nem Tatuí, nem qualquer outro município que recebeu o revezamento teve que pagar por isso”, explicou o diretor de Cultura e Desenvolvimento Turístico, Jorge Rizek, responsável pela gestão municipal do Revezamento. 

Foram 2,2 quilômetros de revezamento. O trajeto teve início na Rua 11 de Agosto, passou pela Praça da Matriz, seguida pela Rua 11 de Agosto até a Rua Santo Antônio, Rua Prudente de Moraes, Largo do Mercado, Rua 15 de Novembro e término na Rua São Bento, em frente ao Conservatório de Tatuí. O local de celebração foi a Praça da Matriz, que se tornou palco para diversas atrações musicais, culturais e esportiva desde as 8h. Mais de 150 alunos da rede pública municipal de educação apresentarão números de dança, com a Rio 2016 como tema. 

Cada cidade escolhida teve direito de indicar apenas um condutor. Tatuí escolheu o advogado aposentado, José Simeão Sobral. “Simeão é aquele tipo de pessoa que se destaca em todo lugar por onde passa, por sua simpatia, simplicidade e vitalidade, ele é um exemplo de que não se tem idade para ajudar o próximo, o jovem senhor está prestes a completar 100 anos em novembro e continua realizando trabalhos voluntários e é o atual presidente do Rotary Club. Dedica seu tempo à família, amigos e, claro, é um apaixonado pelo esporte”, destacou Rizek. 

De acordo com Simeão Sobral, o último domingo foi um momento único para ele e para a cidade. A sua chegada ao coreto foi realmente emocionante. Difícil mesmo foi conter as lágrimas. “Estou honrado em fazer parte deste momento histórico de nossa cidade, de nosso país. Foi uma emoção imensa conduzir a tocha e ser um dos escolhidos para participar deste momento que ficará gravado para sempre. Nossas crianças quando forem estudar história, saberão que Tatuí participou das primeiras Olimpíadas da América do Sul e do Brasil”, finalizou.

Os condutores - Os demais condutores foram escolhidos através de um grande processo seletivo, entre setembro e outubro de 2015. Foram feitas quatro campanhas, do próprio Comitê Rio 2016, e dos patrocinadores, Nissan, Bradesco e Coca-Cola. Os candidatos deveriam enviar uma história junto com a inscrição, contando qual é o impacto positivo de cada um para suas comunidades. 

Cada campanha de patrocínio teve uma “motivação” específica. A Nissan, por exemplo, trouxe o lema “quem se atreve”, e buscou pessoas engajadas em projetos sociais. Eles escolheram 1,2 mil condutores. Em Tatuí, o escolhido foi o publicitário Marcos Bueno, que criou um portal para facilitar a contratação de pessoas com deficiência.

Já o Bradesco fez diferente, uma pessoa deveria enviar a história de alguém que tenha realizado uma transformação positiva, pessoal ou em sua cidade. Na cidade, o escolhido foi o estudante de fisioterapia Leonardo Vieira de Oliveira, que é voluntário no Lar São Vicente de Paulo. Ele visita o Lar toda semana e promove atividades físicas com os idosos.

Por fim, a Coca-Cola buscou pessoas jovens, ativas e que contagiassem os outros de alguma forma. Os condutores em Tatuí foram: Jessé Lima e Daniele Semmer. Além disso, outros parceiros do Comitê Rio 2016 escolheram para o revezamento: César Ovale, Joaquim Teles, Roberto Tezin e Marcos do Amaral.

O revezamento - O revezamento da Tocha Olímpica começou no dia 21 de abril na cidade histórica de Olímpia, na Grécia. O percurso teve início exatamente 100 dias antes da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos 2016 na cidade do Rio de Janeiro que acontece no dia 21 de agosto.

Ao longo de 95 dias, 12 mil pessoas participam do revezamento da Tocha Rio 2016. Elas têm a missão de conduzir a chama Olímpica pelo Brasil, envolvendo todo país no clima dos Jogos.

Na rota, estão mais de 300 cidades e os 27 estados do país. Um total de 20 mil quilômetros em terra e 10 mil milhas aéreas em trechos das regiões Norte e Centro-Oeste, entre Teresina e Campo Grande – sem que o fogo se apague.

Cada condutor leva a chama por cerca de 200 metros – vale lembrar que o que é passado no revezamento é a chama Olímpica, acesa na Grécia, e não a tocha. A parada-final da chama é a cerimônia de abertura, no Maracanã, onde a pira Olímpica é acesa, dando início aos Jogos.

Rio 2016 - As Olimpíadas serão realizadas na cidade do Rio de Janeiro durante 19 dias e contará com a participação de 10.500 atletas de 206 países. Serão 42 modalidades em 306 provas. A abertura será no dia 5 de agosto, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário