Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Coluna do Cobat


Antônio de Pádua Oliveira

O Conselho de Bairros de Tatuí – COBAT, do qual sou presidente desde 2003, foi criado em 14 de outubro de 1.992, é formado por voluntários, sem finalidade financeira, sem credo religioso e a político-partidário cuja meta é servir de elo entre o cidadão tatuiano e os órgãos públicos na reivindicação de melhorias, ou seja, quando alguém da comunidade procura pelo COBAT levada por algum problema na maioria de infraestrutura, este, através Oficio procura manter contato com o órgão responsável no intuito de encontrar uma forma de sanar aquela irregularidade.

Todos os pedidos são feitos por Ofícios numerados em duas vias, uma das quais depois de protocolada fica arquivada para controle. No intuito de cooperarmos. cobramos operações de infraestrutura, tudo o que diga respeito ao meio ambiente tao fragilizado, reparos em redes eletro/hidráulica, construção de clinicas como hemodiálise, oncologia, UTI neonatal, Upa e outras, criação de escola e abertura de creches, e aquilo que diz respeito ao trânsito, enfim, tudo aquilo que diga respeito ao bem estar do cidadão, sempre cobrando os órgãos municipais, estaduais ou federais..

Hoje, o COBAT possui dois representantes em alguns dos vários conselhos municipais, como saúde, trânsito, Comdema e outros. . Apesar de termos insistido desde 2003, não sabemos por qual motivo, não nos foi permitido mantermos representação apenas no Conselho Municipal do Idoso. cujas reuniões são feitas de portas abertas. Temos alguns membros que participam esporadicamente das reuniões desse Conselho. Temos notado que em Tatuí, pouquíssimas são as vagas para estacionamento do idoso, já, quanto ao atendimento preferencial, sem comentários . .Nossos associados visitaram casas de comercio, estacionamentos, entidades financeiras, , UBS e constataram que na maioria desses locais não existe atendimento preferencial e nem estacionamento para idoso. Há pouco foi inaugurado o CEU – CENTRO ESPORTIVO UNIFICADO, ali existem 04 vagas para portador de necessidades e nenhuma para idoso. O COBAT cobrou e nos garantiram regularizar a situação.

Tatuí possui várias praças mas em algumas delas, existe apenas uma vaga para idoso, temos uma rua defronte o mercado municipal com 38 vagas e nenhuma para idoso, sugerimos fosse transformada em Zona Azul, mas a 

sugestão não foi aceita pois as vagas são usadas pelo pessoal que trabalha na redondeza, e ocupa a vaga das 7h da manha até ás 18h e não pode servir dos ônibus que estacionam defronte o mercado.. Por isso, quem vai ao mercado fazer compra não consegue estacionar ou é obrigado a estacionar bem longe dali.. O COBAT protocolou junto ao Conselho Municipal do Idoso uma relação onde constam alguns locais com falta de Atendimento preferencial e/ou estacionamento para idoso e sugeriu ao mesmo servir-se da fiscalização municipal para vistoriar esses poucos casos, mas infelizmente a ideia não foi aceita. Membros do COBAT se ofereceram para gratuitamente efetuarem uma fiscalização a respeito, desde que lhes fosse fornecida uma credencial, mas nada foi aceito.. Em Tatuí cidadãos sem a credencial estacionam em cima das vagas para idoso, gerentes de mercados quando informados sobre vaga de idoso ocupada em seu estacionamento por pessoa sem a credencial se esquiva de tentar resolver o caso sugerindo ao idoso que chame a policia , enfim, o idoso está realmente abandonado. Sabemos que o FUSSTAT faz trabalhos com idosos, trabalhos de recreação, para manutenção da boa saúde. Deixamos no ar esta pergunta: se o Conselho Municipal do Idoso não tem condições de providenciar fiscalização contra o abuso aos direitos do Idoso, não poderia o FUSSTAT tomar essa iniciativa? Indagamos ainda mais, a quem cabe fiscalizar esses casos de abuso quanto ao uso de vagas de idoso por pessoas não idosas? Sabemos que a multa é de R$ 127,00, mas quem deverá.fazer a autuação? Fiscalização em Tatuí não existe 

- estacionamentos particulares, como manter o acesso ao idoso com direito á vaga ou isso não existe? Há alguns dias estive no Bradesco, ambas as vagas idoso e/o portador de necessidades ocupadas, quando percebemos os motoristas de ambos os carros eram jovens e pelo que notamos sem deficiência alguma. .

- Posto de saúde – UBS – casas comerciais – estabelecimentos bancários, como fazer ser observado o atendimento preferencial. Muitas vezes existe a placa de atendimento preferencial, mas sem ninguém por traz dela para atendimento. No final de abril estivemos em reunião com o Secretário de Saúde de Tatuí a quem entregamos 10 adesivos de Atendimento Preferencial com a promessa de fornecer-lhe mais alguns, sendo que o Secretário se dispôs ordenar o tendimento preferencial ao idoso nas UBS e centros médicos conforme ordena a Lei 10.741,. Estamos contatando o CEI-Conselho Estadual do Idoso e o Departamento de Recursos Humanos em Brasília

Tatuí, 03 de julho de 2.016

ANTÔNIO DE PÁDUA OLIVEIRA é presidente do COBAT

Nenhum comentário:

Postar um comentário