Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Conservatório lembra o pianista Mário Edson

Músico tatuiano faleceu nesta terça-feira, 18 de setembro, em São Paulo

O pianista Mário Édison Farah

Nota de falecimento de Mário Edson pelo Conservatório de Tatuí, com edição do DT

Falecido na terça-feira, dia 18, aos 81 anos, o pianista Mário Édison Farah era filho do compositor tatuiano e ex-professor do Conservatório de Tatuí, Nacif Farah. Nascido em São Paulo, Mário Édison passou a infância e adolescência na Capital da Música, cidade do pai. Construiu sua carreira entre o magistério e a música, especialmente a música popular.

Na década de 1960, embalou as noites com a famosa Big Band Tro-lo-ló. Organizou em Tatuí um festival de Música Afro – com três dias de festejos em prol da fanfarra da Escola Barão do Suruí. Criou também o Coral do Chico Pereira.

Transferido para São Paulo, o professor de música logo seria contratado por importantes casas da noite paulistana, onde tocou com grandes nomes da MPB. Seu trabalho tem grande influência do processo de composição do pai, músicas sacras e eruditas. Conquistou diversos prêmios ao longo de sua carreira e fez história na Casa Fasano, onde trabalhou como diretor musical por mais de três décadas.

O músico estava internado no Hospital do Coração (HCor) de São Paulo e foi velado na capital paulista. O enterro se deu na manhã de quarta-feira, dia 19, no Cemitério Cristo Rei, de Tatuí.

Mário Édison Farah . Teatro Procópio Ferreira . 1984

Nenhum comentário:

Postar um comentário