10 anos


terça-feira, 29 de junho de 2010

Sinfônica de Cubatão reapresenta Queen Sinfônico no Teatro Procópio Ferreira

O projeto idealizado pelo maestro Marcos Sadao Shirakawa que uniu os 80 músicos da Banda Sinfônica de Cubatão aos 70 cantores do Coral Municipal Zanzalá de Cubatão já foi aplaudido por alguns milhares de pessoas – somente em Tatuí, no último “Coreto Paulista – Festival de Bandas” perto de 1.500 pessoas acompanharam o show na Concha Acústica Spartaco Rossi. O espetáculo “Queen Sinfônico” será reapresentado, desta vez no teatro “Procópio Ferreira”, no dia 15 de julho, a partir das 20h30. É uma das atividades especiais do VI Curso de Férias que deve agradar ao público.

O espetáculo apresenta músicas de uma das mais importantes bandas de rock do planeta em uma versão sinfônica. Pelo menos 13 das muitas canções imortalizadas pela estrela maior do Queen, o vocalista Freddie Mercury, estão presentes no concerto. As músicas, originalmente compostas para uma banda de rock, receberam versões coral-sinfônicas, criadas por João Victor Bota, como “Bohemian Rhapsody”, “Somebody to love”, “I Want to Break Free”, “A Killer Queen”, “Don’t Stop me Now”, “Radio Ga Ga”, “Crazy little thing called love”, “How can I go on”, “A Kind of Magic”, “Love of My Life”, “We Will Rock You” e “We Are The Champions” receberam uma nova roupagem.

Também atuam no concerto as maestrinas Maria Fernanda dos Santos Tavares e Nailse Cruz, respectivamente, regente titular e regente assistente do Zanzalá, responsáveis pelo trabalho de preparação dos solistas e demais atuações vocais.

Independentemente do gosto e refinamento musical de cada ouvinte, não há como negar a importância da banda inglesa “Queen” na música universal. A banda vendeu mais de 300 milhões de cópias no mundo inteiro é liderada atualmente por Brian May (guitarra) e Roger Taylor (bateria). Foi uma das mais populares bandas inglesas dos anos 70 e 80, sendo precursora do rock tal como hoje o conhecemos, com inusitadas produções dos seus concertos e videoclipes das suas canções. Mesmo nunca tendo sido levada a sério pelos críticos da sua época, que consideravam a sua música “comercial” (a crítica de hoje considera a banda Queen como uma das melhores bandas de rock de todos os tempos), tornou-se a das mais famosas entre o público, graças à mistura única das apresentações ao vivo e o dinamismo e carisma da sua eterna estrela, o vocalista Freddie Mercury.

Nenhum comentário:

Postar um comentário