Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Dr. Jorge Sidnei recomenda vacinação de adultos pais de recém-nascidos



Janela para a Região de Tatuí


  • Em Itapetininga, dois carros se envolveram em um acidente após o semáforo do cruzamento da rua Domingos José Vieira com a rua Fernando Prestes sofrer uma pane, na manhã deste sábado (21). Ninguém ficou ferido.
  • Em Itapeva, a Polícia Civil investiga a morte do advogado Oscar Rolim Junior, de 72 anos, que foi encontrado morto em sua residência com marcas de violência neste sábado (21). Oscar já foi vereador e a prefeitura decretou três dias de luto.


domingo, 22 de janeiro de 2017

Ruas sem nome causam transtornos aos moradores do bairro Jurumirim

Moradores dizem que precisam pegar correspondências na casa de amigos.
Em nota, prefeitura de Itapetininga diz que tomará providências.

Do G1 Itapetininga e Região

Moradores do Bairro Jurumirim, que antes pertencia a Tatuí e passou a ser de Itapetininga em 2016, reclamam que as ruas continuam sem nome, as casas ainda não possuem número e ainda não há posto de saúde no local. Segundo eles, o problema vem desde abril de 2016, quando o bairro passou a pertencer a Itapetininga, depois de 16 anos em briga judicial.

A prefeitura de Itapetininga informou, por meio da Secretaria de Obras e Serviços, que funcionários estiveram no bairro para averiguar as necessidades do local e tomar as devidas providências.

Ainda de acordo com a Secretaria, o executivo está tomando conhecimento das demandas para estudar as prioridades e então começar a trabalhar no local. Quanto à situação do posto de saúde que não está funcionando, uma equipe da Secretaria da Saúde enviará representantes ao local para verificar as necessidades.

Vania recebe as correspondências na casa de uma amiga em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)

A comerciante Vania Maria Forjaz Barracano diz que recebe as correspondências na casa de uma amiga que mora na cidade ao lado, já que as ruas não possuem nomes. “Temos que pedir a conhecidos que tem endereço fixo em Tatuí receberem nossas correspondências”, comenta.

Além disso, eles reclamam que as ruas não têm iluminação e o posto de saúde está abandonado e com mato alto. No ano passado, a Justiça decretou que o bairro pertenceria a Itapetininga, mas os moradores afirmam que fazem tudo em Tatuí por ser mais perto. “Estamos a 30 quilômetros de Itapetininga. Nossa vida se resume a Tatuí”, comenta o aposentado Aparecido da Cunha Brito.

'É preciso pagar pedágio para chegar a Tatuí', afirmam moradores (Foto: Reprodução/TV TEM)

E para chegar a Tatuí, os moradores têm duas opções: ir pela rodovia e passar pela praça de pedágio ou usar uma estrada auxiliar de terra, que está em péssimas condições. O pedreiro Alcindo de Paula Vieira Pires prefere evitar o pedágio, mas precisa gastar com manutenção do veículo regularmente.

“Esta semana gastei R$ 300 para arrumar o carro, fora os amortecedores que quebrei de tanto passar nos buracos”, afirma.

Já Marcia de Oliveira Vieira está desempregada e precisa ir três vezes por semana fazer fisioterapia em Tatuí. Para chegar até a cidade, ela afirma que passa pela praça de pedágio. “Tenho uma despesa de mais de R$ 30 por semana com pedágio, fora o combustível”, comenta.

As linhas dos ônibus circulares de Tatuí também tiveram que mudar a rota, pois não podem mais passar pelo bairro. Com isso, moradores que dependem de transporte público andam quase um quilômetro para chegar até suas casas. “Quem nasce em Jurumirim é Itapetuiense, temos um pouquinho de cada lado”, brinca Vania.

'Estrada auxiliar é de terra e está em péssimas condições', afirmam moradores (Foto: Reprodução/TV TEM)

Homem é preso após ser flagrado com porções de cocaína no Jardim Perdizes

Apreensão aconteceu neste sábado (21) no Jardim Perdizes.
Flagrante foi após denúncia anônima, diz Polícia Militar.
Do G1 Itapetininga e Região


Um homem foi preso após ser flagrado com porções de cocaína, neste sábado (21), no Jardim Perdizes, em Tatuí.

De acordo com a Polícia Militar, uma equipe foi informada, através de denúncia anônima, de que um rapaz comercializava drogas no Jardim Perdizes. Os policiais foram até o local e encontraram o jovem com 32 porções de cocaína e R$ 88 em dinheiro.

Ainda segundo a polícia, o homem foi levado para a delegacia, onde foi autuado por tráfico de drogas e está à disposição da Justiça.

Prefeitura não pode ‘assinar’ com a Santa Casa sem CND, decide Justiça

‘Saída jurídica’ foi negada; provedoria do hospital entrará com recurso

 
Maternidade 'Maria Odete de Campos Azevedo' também aderiu ao movimento de paralisação neste mês

A Justiça negou, na quinta-feira, 19, liminar à Santa Casa de Misericórdia de Tatuí que pedia autorização para assinatura de contratualização com a Prefeitura sem CND (certidão negativa de débitos). A provedoria irá recorrer da decisão.

A medida seria necessária para que a Prefeitura voltasse a realizar repasses mensais ao único hospital que atende pelo SUS (Sistema Único de Saúde) na cidade. A verba é de R$ 10.010.816 e seria paga em 12 parcelas mensais de R$ 834.234,74.

O juiz Rubens Petersen Neto, da 2a Vara Cível, entendeu que o pedido “não comporta acolhimento”, pelo fato de a Constituição Federal, no artigo 195, vetar o poder público de assinar contrato com instituições e pessoas físicas com débitos junto ao sistema de seguridade social.

Segundo o magistrado, além da vedação constitucional, a lei que regulamenta o artigo da Carta Magna reforça a necessidade de apresentação de documentação relativa à regularidade fiscal e trabalhista no ato da assinatura de contratos com entes públicos.

“Não convence o argumento de que os cidadãos do município ficarão desamparados, já que a obrigação de prestação de serviço é do município, conforme dispõe o artigo 196 da CF (Constituição Federal), razão pela qual deverá se desincumbir do ônus que lhe compete”, declarou Petersen.

Na decisão, o juiz lembra que o STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu pela legalidade da exigência de certidões negativas de débito para a celebração de contratos públicos.

A Santa Casa de Tatuí enfrenta, desde o ano passado, uma greve que atinge 70% do atendimento do hospital. Os funcionários reclamam o pagamento do 13o salário, que deveria ter sido depositado em 20 de dezembro, e o salário do mês desse mesmo mês, vencido desde o dia 6.

Na segunda-feira, 16, o TRT-15 (Tribunal Regional do Trabalho da 15º Região), sediado em Campinas, realizou reunião de mediação com a presença de representantes do Sinsaúde (Sindicato Único dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Sorocaba e Região), da provedoria da Santa Casa e da Prefeitura.

Segundo o vice-presidente do Sinsaúde, Elielson Farias dos Santos, nada foi decidido na audiência de conciliação. Os representantes da Prefeitura e da Santa Casa expuseram os motivos da paralisação dos pagamentos e solicitaram que uma nova reunião fosse marcada. O TRT remarcou para segunda-feira, 23, o novo encontro.

“O desembargador deu uma semana para que a Santa Casa consiga assinar a contratualização e corra atrás de saídas para regularizar os pagamentos”, explicou.

Conforme o sindicalista, o Sinsaúde ingressou, nesta semana, com ação para obrigar a Santa Casa a pagar os valores devidos aos funcionários. Até a tarde de sexta-feira, 20, a Justiça ainda não tinha decidido se daria a liminar.

“A greve continua e os trabalhadores estão mobilizados. Durante a audiência, chegamos a sugerir à Prefeitura que realizasse uma intervenção provisória e rápida na Santa Casa, para regularizar os repasses de recursos, mas o município está irredutível quanto a isso”, afirmou o vice do Sinsaúde.

O sindicato pediu explicações à Santa Casa sobre a contratação de estagiários do curso de enfermagem durante o período de paralisação dos funcionários. Segundo Santos, “não é o momento de ter estagiários no hospital”, que está com o efetivo reduzido por conta da greve.

“Não dá para ter estagiários e eles, não podem desempenhar funções de auxiliares de enfermagem. Isso não pode acontecer. Notificamos a Santa Casa por conta dessa situação”, declarou.

Maternidade fechada A greve dos funcionários da Santa Casa atingiu as atividades da Maternidade “Maria Odete Azevedo”. Desde o dia 10, só são realizados procedimentos de urgência no local.

Segundo informações obtidas pela reportagem, a maternidade só está recebendo grávidas “para os partos”. Casos de mulheres com sangramentos e complicações pré-natais, que exigem internação, estão suspensos por falta de funcionários.

Segundo o Sinsaúde, os grevistas estão realizando “rodízio”, sendo que 30% trabalham e o restante permanece de braços cruzados.

A greve teve início no dia 27 de dezembro. A princípio, os trabalhadores exigiam o pagamento do 13o e do salário do mês de novembro. A remuneração mensal só foi quitada após a Câmara Municipal repassar as sobras do Orçamento do ano passado.

RESUMO SOBRE A CRISE DA SANTA CASA

Eduardo Sallum, vereador pelo PT

POR QUE OS FUNCIONÁRIOS DA SANTA CASA ESTÃO EM GREVE?
Os funcionários estão em greve pois não recebem pagamento, benefícios e seus direitos desde novembro.

POR QUE A SANTA CASA NÃO PAGA SEUS FUNCIONÁRIOS?
A Santa Casa alega que não tem dinheiro.

DE ONDE VEM O RECURSO PARA SANTA CASA?
A Santa Casa é uma entidade privada, porém filantrópica, que recebe recurso tanto da iniciativa privada quanto do Governo Federal (SUS) e da Prefeitura. Vale ressaltar que a maior parte de seu orçamento vem do dinheiro público.

E POR QUE NÃO ESTÁ VINDO DINHEIRO PÚBLICO PARA A SANTA CASA?
A entidade não pode receber dinheiro público pois não tem a CND (Certidão Negativa de Débito), uma espécie de selo que certifica que a entidade está com suas contas em dia.

E POR QUE NÃO TEM O SELO?
A Santa Casa não tem esse selo hoje pois está endividada, resultado de sucessivas más gestões que passaram por ela. Para adquirir novamente o selo, a entidade deve buscar renegociar suas dívidas.

EM QUE PÉ ESTÁ A RESOLUÇÃO DESSA CRISE?
A administração da entidade está entrando na Justiça pedindo que libere a Santa Casa para receber dinheiro público, mesmo não tendo a CND em caráter de urgência, para depois conseguir regular sua saúde financeira. A Santa Casa aposta nessa saída para sua crise financeira de maneira paliativa.

O QUE A POPULAÇÃO PODE FAZER PARA AJUDAR?
Primeiro devemos apoiar os trabalhadores em greve que tão passando extrema necessidade pela falta de recebimento de seus salários. Segundo, devemos cobrar da administração da Santa Casa um plano de resgate financeiro da entidade, visto que esta é de utilidade pública. E terceiro, cobrar que o poder público em Tatuí não prossiga com a relação promíscua com essa entidade, utilizando desta, na maioria das vezes para promoção política ou "cabide de emprego".

OBS. Caso você queira ajudar diretamente a Santa Casa financeiramente, pode comprometer-se com a retirada de carnê mensal de contribuição, ou também fazer doações.

(Imagem Jornal Cruzeiro do Sul)

sábado, 21 de janeiro de 2017

Ponte de madeira é construída para substituir trecho interditado no Jd Paulista

Ponte está sendo construída emergencialmente no Jardim Paulista.
'Vai passar carro e caminhão de lixo', afirma secretário de Obras.


Do G1 Itapetininga e Região

Uma ponte de madeira começou a ser construída nesta sexta-feira (20) em Tatuí para substituir a ponte do Jardim Paulista que foi interditada na quarta-feira (18). Segundo a prefeitura, enquanto a passagem alternativa é construída, a ponte de concreto, que corre risco de cair, será destruída. O prazo para término da ponte de madeira é até 9 de fevereiro caso não chova, afirma o Executivo.

“É o mesmo sistema feito com as pontes da zona rural. Vai passar carro, caminhão de lixo, normal. Enquanto não constrói a ponte nova, ela vai dar passagem para a população fazer a transição sossegada”, promete o secretário de Obras, Marco Luís Rezende.

Ponte de madeira está sendo construída
no Jardim Paulista (Foto: Reprodução/TVTEM)
De sete pontes na região central de Tatuí, seis estão com problemas. Três parcialmente interditadas e seis totalmente bloqueadas. Depois da queda da ponte do Jardim Ternura, a prefeitura decretou estado de emergência em 5 de janeiro. O decreto foi publicado pelo governo estadual apenas nesta sexta-feira. O decreto tem duração de seis meses e permite que a prefeitura receba apoio e acesse recursos estaduais mais rapidamente.

Enquanto as obras não são finalizadas, motoristas precisam ter paciência. Isso porque as interdições têm aumentado o movimento em outras vias da cidade. A Rua 11 de Agosto, no Centro, é uma delas. O fluxo de carros e caminhões aumentou no local. O diretor de Trânsito de Tatuí, José Roberto Xavier da Silva, indica que os motoristas podem passar pela ponte da Avenida Pompeu Reali, usada apenas por carros.

“É evidente que alguém que deseja um caminho mais próximo para o trabalho, para os compromissos, existe a ponte do Pompeu Reali que pode ser usado. Ali cargas maiores como caminhões é difícil, mas carro comum, dentro do limite, está passando normalmente”, diz ele.

O caminhoneiro Maicon Rodrigues de Barros afirma que está perdendo cerca de 40 minutos com os desvios obrigados pela falta de pontes. “Tem que fazer um retorno bem cumprido. Tem que ir lá para a Rua 11 de Agosto. O acesso está bem movimentado agora, está bem complicado. Está atrasando entrega, bastante coisa”, reclama.

Ponte do Jardim Paulista será substituída por outra de madeira
(Foto: Thiago Vasconcelos/ TV TEM)

Projeto Abrace Tatuí terá lançamento na terça-feira

A prefeita Maria José Gonzaga promoverá na terça-feira, dia 24, às 19h, no Auditório Maurícío Loureiro Gama, do NEBAM Ayrton Senna da Silva, o lançamento da Campanha Abrace Tatuí, que será conduzida pelo Fundo Social de Solidariedade (Fusstat). Será a primeira campanha social do Fundo Social. Estão sendo convidados a participar da reunião membros da comunidade em geral, representada por suas lideranças e entidades organizadas, como clubes de serviços, grupo de jovens, grupos escoteiros etc.

O desafio será reunir um grande número de pessoas voluntárias no trabalho de resgatar a cidadania e o amor à cidade, conscientizando para a importância do respeito aos espaços de uso comum. “Conscientizar para que todos possam colaborar no sentido de zelar pela sua rua, a praça do bairro ou qualquer espaço público, de uso comum”, destaca a presidente do Fusstat, Sõnia Maria Ribeiro da Silva. Para a prefeita Maria José, “neste momento de crise, precisamos estar unidos e ouvir da comunidade quais são as prioridades e como podemos resolver juntos problemas que atingem a todos nós. O projeto vai dar esse start e percebo que muitos querem ajudar e se somar a nós nesse desafio”.

A ação envolverá também todas as secretarias municipais. Os vereadores do município também estão sendo convidados. E quem se interessar pelo assunto pode participar. No dia, a Prefeitura de Tatuí irá registrar todos os que se propuserem a participar da ação, que terá divulgação de suas realizações nos órgãos de imprensa e nas redes sociais.

“Temos que cultivar o espírito de solidariedade. Dar as mãos e resolvermos juntos algumas situações que atingem a todos. Estamos focados, como governo, em situações prioritárias de infra-estrutura e saúde, mas isso não nos impede de em determinados momentos, trabalharmos unidos em outras questões”, destaca Maria José.

Prefeita reúne-se com membros da Fundação Agência da Bacia Hidrográfica do Rio Sorocaba

Foto: Tatuí deve trabalhar projetos para obter recursos para demandas hídricas.
Na quinta-feira (19), a prefeita Maria José recebeu no Paço Municipal os técnicos e advogados da Fundação Agência da Bacia Hidrográfica do Rio Sorocaba e Médio Tietê. Em pauta, novos projetos para a obtenção de importantes recursos para o Município, ainda em 2017. Da reunião, participaram o ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, o secretário Célio Valdrighi, de Agricultura e Meio Ambiente, Wendell Wanderley Rodrigues (presidente em exercício do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Sorocaba e Médio Tietê), Roberto Gomes Rodrigues (presidente em exercício da Fundação Agência da Bacia Hidrográfica do Rio Sorocaba e Médio Tietê), entre outros.

“Vamos priorizar projetos para o Ribeirão do Manduca e outras situações importantes, como a construção do Centro de Triagem de Material para Reciclagem, este já em andamento, e que pode gerar um recurso de R$ 312 mil”, destacou a prefeita Maria José.

Ainda neste primeiro trimestre, a Prefeitura de Tatuí irá definir e apresentar a Fundação Agência da Bacia Hidrográfica do Rio Sorocaba e Médio Tietê seus projetos para 2017.

Campeonato de Futebol Zé Leiteiro prossegue neste fim de semana

Foto: Primeiro jogo teve a participação do secretário Cassiano Sinisgalli.
Neste domingo (22), terá sequência o 11º Campeonato de Futebol Zé Leiteiro, que tem a organização da Prefeitura de Tatuí, através da Secretaria Municipal de Esportes, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude. Todas as partidas do torneio de futebol máster são disputadas no campo da AA Az de Ouro, no bairro do Tanquinho, com entrada franca. São oito equipes, divididas em dois grupos. As duas melhores equipes avançam à fase semi-final.

Os jogos programados para este domingo, a partir das 9h, são os seguintes: AA XI de Agosto x Amigos FC e AA Az de Ouro x Clube de Campo. As duas partidas são válidas pelo Grupo Azul.

Na abertura do torneio, no domingo passado, o EC São Martinho venceu o Santa Cruz FC pelo placar de 3 a 1. Marcelo (dois gols) e Clarete anotaram pela equipe do Leão do Sul e Edson marcou para o Dragão da Colina. A partida foi válida pelo Grupo Verde. O secretário Cassiano Sinisgalli, de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, prestigiou a partida inaugural do torneio.

Vagas de emprego no PAT de Tatuí


  • mecânico de caminhões (uma vaga)
  • garçons (uma vaga)
  • torneiro mecânico (uma vaga)
  • estagiário em Pedagogia (uma vaga).

O PAT é um órgão da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social. Ele atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na rua Adauto Pereira, nº 325, na Vila Minghini. Mais informações pelo telefone: (15) 3251-4766.

Prefeita define prioridade para o projeto que cria o Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Foto: Luiz Paulo, Nei Loko e Maria José acertam detalhes para o envio do projeto à Câmara Municipal.
A prefeita Maria José Gonzaga e o vice-prefeito Luiz Paulo Ribeiro se reuniram nesta semana com o vereador Nei Loko (PTB) para definir como ação prioritária de governo o envio nos próximos dias para análise do Poder Legislativo de um projeto de lei que cria o Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência - FMDPD, instrumento de natureza contábil, tendo por finalidade a captação, o repasse e a aplicação de recursos destinados a proporcionar o devido suporte financeiro na implantação, na manutenção e no desenvolvimento de programas, projetos e ações voltados à pessoa com deficiência no âmbito do Município de Tatuí.

O parlamentar é um dos ativistas da causa das pessoas portadoras de deficiência. O projeto, que está sendo finalizado pela Secretaria de Negócios Jurídicos, prevê que o Poder Executivo Municipal assegurará as condições de funcionamento do Fundo, garantido dotação orçamentária, e proporcionará as garantias para o pleno exercício de suas funções.

Será de competência do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência a deliberação sobre a aplicação dos recursos em programas, projetos e ações voltados à pessoa com deficiência.

Constituem fontes de recursos do Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência: as transferências e repasses da União, do Estado, por seus órgãos e entidades da administração direta e indireta, bem como de seus fundos; as transferências e repasses do Município; os auxílios, legados, valores, contribuições e doações, inclusive de bens móveis e imóveis, que lhe forem destinados por pessoas físicas ou jurídicas públicas ou privadas, nacionais ou internacionais; produtos de aplicações financeiras dos recursos disponíveis, respeitada a legislação em vigor; valores provenientes de multas decorrentes de ações coletivas ou de infrações administrativas e criminais por violação de direitos da pessoa com deficiência; outras receitas destinadas ao referido Fundo e, as receitas estipuladas em Lei.

Os recursos que compõem o Fundo serão depositados em conta especial sob denominação “Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência” e sua destinação será deliberada por meio de votação de maioria simples em reunião plenária do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, sem isentar a Administração Municipal de previsão e provisão de recursos necessários para ações destinadas à pessoa com deficiência, conforme legislação específica.

Ainda segundo o projeto que está sendo gestado, o gestor do Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência prestará contas mensalmente ao Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, trimestralmente ao Poder Legislativo e ao Poder Executivo e dará vistas e prestará informações sempre que solicitado pelo Conselho.

Para o primeiro ano do exercício financeiro, o chefe do Poder Executivo remeterá à Câmara Municipal projeto de lei específico do Orçamento do Fundo Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

A partir do exercício do primeiro ano financeiro, o Poder Executivo providenciará a inclusão das receitas e das despesas autorizadas por esta Lei, no Orçamento do Município.

“Será um avanço importante para esta situação do portador de deficiência, que precisa de ações do Poder Público a seu favor. Com a participação do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência nas decisões sobre os investimentos do Fundo, sem dúvida a gestão ficará mais democrática”, destacou Maria José.

Sebrae de Tatuí levará empresários à Feira do Empreendedor em São Paulo

O Posto do Sebrae em Tatuí está organizando uma missão empresarial para, no dia 21 de fevereiro, levar empresários de Tatuí à 6ª Edição da Feira do Empreendedor do Sebrae-SP, que ocorrerá de 18 a 21 de fevereiro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, com uma estimativa de público de 150 mil visitantes.

A Feira do Empreendedor oferece aos empresários ou potenciais empreendedores oportunidades para incrementar e turbinar um negócio já existente ou a abertura de um novo negócio, fazer novos contatos e espantar a crise. Os visitantes poderão participar de palestras e consultorias abrangendo temas como marketing, finanças, tendências, inovação, exportação etc.

A edição 2017 contará com 40 mil metros quadrados para receber confortavelmente o público e comportar toda a estrutura de 424 estandes de expositores, 22 espaços para patrocinadores, mais de 15 atrações do Sebrae-SP e as áreas convencionais como a de descanso e praça de alimentação.

Pela primeira vez o evento será temático. A construção de uma “Cidade Empreendedora” foi definida com base no sucesso das lojas modelo, que atenderam em capacidade máxima durante todo o período da edição anterior. A estrutura e formatação dos espaços foram planejadas para lembrar a rotina de uma cidade. Haverá, por exemplo, um centro comercial, composto pelos 446 estandes de expositores e patrocinadores; o estande de atendimento será chamado de Escritório Sebrae-SP e a sinalização da Feira dará aspecto de placas de rua, postes e faixas.

A Feira 2017 apresentará sete lojas modelo referentes aos segmentos de maior densidade e procura pelos clientes, além de espaços como a Vila de Crédito, o Cinema Sebrae, a Clínica, entre outros.

A equipe do Sebrae de Tatuí irá acompanhar os empresários de Tatuí e região que forem prestigiar a feira. Será disponibilizado um ônibus fretado com 44 lugares ao custo de apenas R$ 10,00 por pessoa. O público alvo da ação são empresários formalizados como Microempreendedores Individuais, Micro e Pequenas Empresas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 33054832.

Janela para a Região de Tatuí

  • Em Itapetininga, uma quadrilha foi apreendida após invadir e assaltar um bar na rua Padre Albuquerque, no Centro da cidade, na noite desta quinta-feira (19). Sete pessoas, entre elas adolescentes, são suspeitas de participarem da ação. G1
  • A família do pedreiro Luiz André Ferreira de Souza, de 39 anos, que morreu no dia 12 de janeiro em um acidente na Rodovia Raposo Tavares, em Sorocaba, está revoltada por não ter sido avisada sobre a morte. O pedreiro estava com todos os documentos, mas a família não foi avisada. Apenas no domingo (15) ficaram sabendo que o corpo estava no IML. O homem foi sepultado em Itapetininga, onde morava, mas a família não pode fazer velório. G1
  • Ainda em Itapetininga, um caminhão de coleta de lixo da prefeitura ficou atolado em um buraco aberto no asfalto para a construção de uma galeria pluvial, na Vila Sônia, nesta sexta-feira (20). O caminhão foi retirado por um guincho. G1
  • O trecho da Rodovia Raposo Tavares (SP-270) entre os municípios de Araçoiaba da Serra e Itapetininga terá velocidade unificada a partir desta sexta-feira (20). O limite passará a ser de 100 km/h para veículos leves e 80 km/h para veículos pesados. G1

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Cheias em rios de Tatuí preocupam moradores do bairro Americana

Nível do Rio Sorocaba já subiu mais de três metros e o do Rio Tatuí dois.
Segundo a Defesa Civil, o estado é de atenção e há risco de alagamentos.

Do G1 Itapetininga e Região

Com as chuvas que atingem a região, o aumento dos níveis dos Rios Sorocaba e Tatuí preocupam os moradores do Bairro Americana, em Tatuí, já que no ano passado a maioria deles teve a casa invadida pelas enchentes. De acordo com Defesa Civil, desde o inicio do ano a cidade já registrou 296 milímetros de chuva, mais do que a média esperada para o mês de janeiro.

Segundo a Defesa, o nível do Rio Sorocaba já subiu mais de três metros. Já o nível do Rio Tatuí subiu dois metros, o que deixou uma rua que dá acesso para alguns ranchos alagada. O mecânico José Jorge dos Santos conta que já precisou colocar todos os móveis para cima para evitar maiores prejuízos “Os móveis que são mais valiosos como geladeira e televisão já tiramos da casa, mas mesmo tirando tudo sempre perde alguma coisa”, comenta.

Morador mostra marca do alagamento na parede (Foto: Reprodução/TV TEM)

No ano passado, o Rio Sorocaba subiu mais de cinco metros, alagou o bairro Americana e deixou 15 famílias desabrigadas. Para chegar em algumas casas foi necessário ir de barco. A casa do comerciante José Osmar Seves foi atingida e ainda é possível ver a marca que a água deixou na parede. Ele mora no bairro há 15 anos e conta que já passou pelo problema várias vezes.

“Já inundou cinco vezes a minha casa. Então, tem que sair com móveis, levar tudo e ir para um lugar onde a água não chegue”, diz.

O aposentado José Marcos Florentino Soares mora perto do Rio Tatuí e conta que água nunca chegou até a casa dele, mas está preocupado com as chuvas. “Se continuar chovendo deste jeito daqui a dois ou três dias o rio transborda. Dá medo”, afirma.

'Se continuar a subir teremos que tirar os moradores', diz Defesa Civil (Foto: Reprodução/TV TEM)

Alerta De acordo com o Coordenador da Defesa Civil, João Batista Alves Floriano, até o momento nenhuma família precisou ser retirada do local. “Se continuar a subir teremos que retirar as pessoas das casas e é importante que a população colabore com essa medida para que ninguém corra risco de vida”, explica.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, o local está sendo monitorado e qualquer registro emergencial deve ser comunicado pelo telefone 199. As famílias que forem atingidas e tenham que deixar suas residências serão assistidas pela Defesa Civil, que já tem um protocolo como agir. 
Nível do rio preocupa moradores do bairro Americana em Tatuí (Foto: Reprodução/TV TEM)

Alagamento do ano passado deixou moradores ilhados (Foto: Reprodução/TV TEM)

PM de Tatuí localiza drogas em outdoor e prende traficante

Sorocaba Notícia - Denúncia anônima informou que um rapaz suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas teria escondido entorpecentes detrás de um outdoor.

Uma equipe da Polícia Militar foi averiguar a denúncia e localizou 16 pedras de crack, 31 porções de cocaína e com o responsável pelas drogas a quantia de R$ 120,00.

Depois de localizar as drogas, a equipe policial deteve o responsável pelos entorpecentes. O caso aconteceu na Rua Engracia Soares Fogaça, no Jardim Perdizes, em Tatuí. Ele está preso por tráfico de drogas, artigo 33 da lei 11.343/06.

Postado por Toni Silva

Governo estadual assina decreto de situação de emergência em Tatuí

Com o decreto emergencial é possível receber recursos e fechar contratos.

Do G1 Itapetininga e Região, editado pelo DT


Seis pontes de Tatuí estão interditadas ou parcialmente bloqueadas (Foto: Vander Maques Junior/TV TEM)

O governador Geraldo Alckmin assinou um decreto que confirma por parte da Defesa Civil do Estado a situação de emergência em Tatuí devido às quedas de pontes que dão acesso à área central. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (20), 15 dias depois do pedido, e a situação de emergência tem duração de 180 dias.

Foi constatado que os estragos causados pelas chuvas deste mês comprometeram parcialmente a capacidade de resposta e o restabelecimento da normalidade no município.

De sete pontes na região central da cidade, seis estão com problemas. Duas delas já desabaram, uma em março de 2016 e a outra dia 5 de janeiro deste ano, e o último acesso a apresentar problema foi a única ponte que liga o Jardim Paulista à cidade. Com isso, a cidade possui apenas a ponte do Jardim Lírio liberado para carros, caminhões e ônibus.

Com o decretado, segundo do Executivo, fica permitido que a prefeitura receba apoio e acesse recursos estaduais mais rapidamente.

Transtornos A última ponte a apresentar problema foi a do Jardim Paulista, que foi interditada nesta quarta-feira (18). Devido à interdição, os moradores do bairro precisam passar pelo condomínio residencial Bosque do Junqueira e com escolta dos seguranças para conseguirem ir ao Centro.

Moradores são escoltados para desviar dentro de condomínio (Foto: Reprodução/ TV TEM)

De acordo com o secretário de Obras Marcos Luiz Rezende, a medida foi tomada emergencialmente para que os moradores do Jardim Paulista não ficassem "ilhados". Por isso, a Defesa Civil reabriu uma ponte que dá acesso ao condomínio e colocou uma chapa de metal. Porém, passa um veículo por vez e os seguranças do condomínio irão escoltar cada carro que entrar na área do residencial.

Conversamos para liberar uma ponte perto do condomínio. Então, o morador sai do Jardim Paulista e entra pelo condomínio para ir ao centro. A gente pede que ninguém passe pela ponte do bairro. Colocamos faixa e é um perigo, pois a qualquer momento a ponte pode desabar", afirma o secretário.

Moradores usam condomínio como desvio (Foto: Reprodução/TVTEM)

A solução não agradou os moradores que vão precisar passar pelo condomínio toda vez que forem ao centro e sempre com escolta dos seguranças. “A gente tem que fazer o que pode para chegar no trabalho. Mas, olha, está muito difícil, viu”, afirma o protético dentário Vitor Hugo da Silva.

O encarregado de obras Benedito Luiz Modesto Almeida também afirma que não gostou da medida. Para não fazer o trajeto pela terceira vez, ele parou o carro de um lado da ponte e resolveu ir para a casa a pé. “ Eu sai duas vezes e a terceira vez não vou entrar de novo no condomínio. Preferi parar o carro e ir a pé para a casa”, diz.

Com dois acessos interditados, movimento é grande em outro trecho (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Ponte do Jardim Paulista está totalmente interditada (Foto: Thiago Vasconcelos/TV TEM)

Ponte do marapé caiu em 2016 e obra continua inacabada (Foto: Reprodução/TV TEM)