Nosso Jornal Online

Tatuí, 


segunda-feira, 12 de novembro de 2018

caricatura | Deivid Leite


Corredores de Tatuí participam da BSB Half Marathon, meia maratona, em Brasília.


12/11/2018 | Neste domingo, 11/11, a equipe Contra Tempo Running/Climm participou da última etapa da Run Cities, a BSB Half Marathon. A competição é a terceira etapa da Run Cities, que além dessa etapa em Brasília conta com as etapas no Rio de Janeiro (meia maratona) e em São Paulo (meia maratona e maratona).

Tivemos 14 atletas da equipe participando da prova. Desses 14 corredores, 10 atletas conquistaram a Medalha Tripla que é uma premiação para quem completa as 3 etapas da Run Cities, foram eles: Mariane Modena, Maria Rosa Turri, Diogo Gil, Edilma Quirino, Maria Rosa Modena, Sabrina Lazzari, Ricardo Tiepo, Valquiria Oliveira, Mariana Almeida e Raquel Fiuza. 

Tivemos 3 corredores que fizeram as suas estreias na distância de 21k, que foram: Gabriel Ferreira, Bruno Gil e Priscila Rocha. E tivemos o Rogério Loturco que correu a 1ª etapa da série Run Cities e finalizou mais essa etapa. Todos os corredores completaram a prova, foram muito bem e alguns conquistaram o RP (recorde pessoal) na distância.
 
Tivemos também participações dos corredores Talita Camargo e Pedro na Corrida Medida Saudável em Quadra/SP e da corredora Luciana Poles na corrida do Rock em Limeira/SP. A Talita conquistou o primeiro lugar em sua categoria na distância de 5km.

(Assessoria Contra Tempo Runing) 

Concurso de Violão homenageia Geraldo Ribeiro

Alunos do Conservatório de Tatuí disputam a melhor interpretação das obras do compositor em audições gratuitas nesta sexta-feira, dia 16

Alunos do curso de Violão Clássico do Conservatório de Tatuí participam nesta sexta-feira, dia 16, do 6º Concurso Interno de Violão da escola. Neste ano, o concurso homenageia o compositor Geraldo Ribeiro, que integrará a banca julgadora das apresentações. As audições serão realizadas às 9 horas, 14 horas e 20 horas, no Auditório da Unidade 2 do Conservatório e são abertas ao público, com entrada gratuita.

De acordo com o coordenador do evento, professor Adriano Paes, o concurso terá seis grupos distintos: Categoria Infantil (crianças de até 11 anos), Categoria 1 (12 a 13 anos), Categoria 2 (14 e 15 anos), Categoria 3 (16 e 17 anos), Categoria 4 (acima de 18 anos) e Categoria 5 (Música de Câmara, para grupos).

Cada participante deverá apresentar uma peça de Geraldo Ribeiro determinada pelo regulamento e outra peça de livre escolha. A banca examinadora, composta por Geraldo Ribeiro e pelos professores Ricardo Grion e Fanny de Souza Lima, deve avaliar a melhor interpretação das obras. Os alunos com maior pontuação serão anunciados no mesmo dia.

“O 6º Concurso Interno de Violão do Conservatório de Tatuí tem por objetivos divulgar a obra do compositor e violonista brasileiro Geraldo Ribeiro, artista consagrado no cenário violonístico brasileiro; promover intercâmbio entre estudantes, professores e apreciadores de música; revelar e incentivar novos talentos; propiciar aos alunos um período de estudo e concentração específico; e incentivar os alunos a se apresentarem em público”, comenta o coordenador.

Geraldo Ribeiro – Natural de Mundo Novo, BA, Geraldo Ribeiro já manifestava forte inclinação para a música aos quatro anos de idade. Inicialmente um autodidata, dedicou-se ao violão por meios práticos utilizando o famoso método prático de Américo Jacomino (Canhoto). Por volta dos 13 anos, já na cidade de Assis-SP, começou a estudar com o maestro Augusto Mathias e, mais tarde, em São Paulo-SP, com Oscar Magalhães Guerra. Na capital paulista, estudou também harmonia, contraponto, composição e interpretação com Ascendino Theodoro Nogueira, que fora aluno de Camargo Guarnieri. 

Músico versátil, Ribeiro atua com desenvoltura como intérprete, compositor e arranjador, tanto na música erudita como no segmento folclórico e popular. Foi pioneiro no resgate de obras de importantes violonistas populares, como Aníbal Augusto Sardinha (Garoto), Armando Neves (Armandinho), Canhoto e Antonio Rago, fazendo transcrições, edições e gravações de suas obras. Além disso, realizou numerosas estreias mundiais em transcrições de imortais como Johann Sebastian Bach, Georg Friedrich Händel, Claude Debussy, Frédéric Chopin, Niccolò Paganini, entre outros. E originais de Souza Lima, Cláudio Santoro e, principalmente, de Theodoro Nogueira, com o qual colaborou intensamente para o registro da sua produção para violão.

Como solista, domina um vasto repertório, que abrange obras originais e transcrições engenhosas que vêm sendo acompanhadas por gerações de aficcionados, como interpretações referenciais de obras do lendário violonista paraguaio Agustin Barrios. Sua primeira gravação, no qual interpreta Barrios e Nazareth, foi incluída pela crítica especializada entre as dez melhores do ano de 1960. Dentre seus primeiros projetos destaca-se a gravação realizada no final dos anos 70 os álbuns "Bach na viola brasileira", um marco na discografia que chamou a atenção para a herança histórica desse instrumento, e o "Concertino para violão e orquestra”, de Theodoro Nogueira. Foi o primeiro a registrar as obras de Garoto, publicando em álbuns escritos e em gravação (LP). Para ele, "com Garoto, iniciava-se a era do violão moderno no Brasil". 

Como compositor, escreveu um vasto repertório, quase todo voltado para o universo do violão, abrangendo solos, música de câmara para diversas formações, constando aproximadamente de cinco cantos populares, cinco serestas, seis suítes, 25 obras românticas, duas cantatas para coro e violão, concertos para violão e orquestra, quatro fantasias e inúmeras peças para solo de violão, as quais constituem um dos maiores acervos dentre os compositores violonistas. Apenas algumas de suas composições foram editadas pela editora Ricordi e Di Giorgio. Suas abordagens estilísticas voltam-se, por um lado, para o romantismo e por outro para a linguagem nacionalista.

Geraldo Ribeiro sempre optou por viver no interior paulista, procurando aproximar-se das manifestações autênticas da cultura folclórica. Neste sentido suas criações apresentam duas vertentes: uma voltada à música urbana e outra às manifestações da música erudita nacionalista, de inspiração folclórica, foco de sua maior atenção. É o pioneiro da cátedra de violão do Brasil, da Universidade de Brasília, e, por muitos anos, foi professor do Conservatório de Tatuí, sendo responsável pela formação de grande parte dos professores atuais. Influenciou e renovou, através de sua técnica e arte interpretativa, todo o movimento violonístico de nosso país. Atualmente, dedica-se unicamente à sua carreira de concertista e compositor, na divulgação de seus clássicos preferidos e de suas mais importantes composições. (Apontamentos biográficos extraídos parcialmente do texto de Giovanni Matarazzo).

Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí tem apoio cultural de CCR SPVias e Coop.

SERVIÇO
6º Concurso Interno de Violão Clássico do Conservatório de Tatuí
Homenagem a Geraldo Ribeiro
Adriano Paes, coordenação
Data: 16 de novembro, sexta-feira
Horário: 09h00, 14h00 e 20h00
Local: Auditório da Unidade 2
Rua São Bento, 808, Centro, Tatuí-SP
Entrada gratuita

(Sabrina Magalhães)

Aluna do CDMCC faz recital de Canto Lírico

Cristiane Mota apresenta-se nesta quinta-feira, dia 15, às 19 horas, no Salão Villa-Lobos, com entrada gratuita


O Conservatório de Tatuí promove nesta quinta-feira, dia 15, um Recital de Canto Lírico com a soprano Cristiane Bevilaqua Mota, aluna da escola. A apresentação será às 19 horas, no Salão Villa-Lobos, com entrada gratuita.

As canções escolhidas para o programa incluem “Stizzoso mio stizzoso” (Giovanni Pergolesi), “Già il sole dal Gange” (Alessandro Scarlatti), “Gli Sguardi tratieni” (Christoph Gluck), “Wiegenlied” (Johannes Brahns), “En Prière” (Gabriel Fauré), “Wishing you were somehow here again” (Andrew Lloyd Weber e Charles Hart), “The Lord’s Prayer” (Albert Hay Malotte), “Deep River” (Harry Thacker Burleigh), “Acalanto da rosa” (Cláudio Santoro), “Fiz da vida uma canção” e “Uma canção de amor” (Waldemar Henrique). O acompanhamento é da pianista Dayane Rodrigues.

Cristiane Mota iniciou seus estudos de canto lírico com o maestro Flávio Araújo Garcia no grupo Associação Coral Artística de São Paulo (Acasp) em 2007. Ingressou no Conservatório de Tatuí em 2012, passando pelas classes dos professores Marcos Baldini, Marilane Bousquet e, atualmente, Cristine Bello Guse. Dentre as atividades artísticas realizadas nesta instituição, participou do Coro de Câmara do Conservatório de Tatuí em relevantes concertos, como “Carmina Burana” de Carl Orff, “Oratório de Natal” de Camille Saint-Saëns e o espetáculo “Mambos, Boleros e Chá-chá-chás”. 

Participou também de diversas formações camerísticas, como Ecovoice, Duo Belle, Duo Escarlate e Duo Old Melodies; e dos recitais coletivos Talentos do Canto Lírico e Gala Lírica do Conservatório de Tatuí. Dentre as atividades pedagógicas, frequentou o Encontro Nacional de Corais do Conservatório (2014), curso Introdução ao Canto Coral nas Escolas, Coreto Paulista - Seminário de Regência como ouvinte e master class da soprano Rachel Inselman na Semana Especial do Canto Lírico.

Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí tem apoio cultural de CCR SPVias e Coop.

SERVIÇO
Recital de Canto Lírico
Cristiane Mota, formanda (conclusão de disciplina)
Dayane Rodrigues, piano
Cristine Bello Guse, professora responsável e coordenação
Data: 15 de novembro, quinta-feira
Horário: 19h00
Local: Salão Villa-Lobos
Rua São Bento, 415, Centro, Tatuí-SP
Entrada gratuita

(Sabrina Magalhães)

Conservatório de Tatuí apresenta Ópera “O Sétimo Selo”

Compositor brasileiro João MacDowell transforma filme de Ingmar Bergman em ópera e adapta texto original em sueco para estrear no Brasil em 14 de novembro

O Teatro Procópio Ferreira do Conservatório de Tatuí tem a honra de sediar nesta quarta-feira, dia 14, a estreia da ópera “O Sétimo Selo”, escrita pelo compositor brasileiro João MacDowell. A produção conta com a participação do Coro e da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí e será reapresentada no dia 17 de novembro no Centro Cultural Baía dos Vermelhos, município de Ilhabela/SP.

Segundo os realizadores, o projeto “Conexão Bergman” une cinema e ópera numa coprodução cultural de excelência internacional, e promove um expressivo intercâmbio artístico que conta com profissionais do Brasil, Suécia e Estados Unidos para a primeira apresentação mundial da versão completa da nova ópera com coro, solistas e orquestra. O Coro e a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí, sob a regência do maestro tatuiano Edson Beltrami, unem-se ao diretor de palco sueco, Bengt Gomér – que dirigiu “Turandot” de Puccini, no Dalhalla Opera com a soprano Nina Stemme no papel principal.

Além de Gomér, sete solistas suecos estarão na montagem brasileira, ao lado dos artistas locais: a soprano dramático Pauline Pfeifer no papel de “A Morte”, a soprano Johanna Martell no papel de “Mia”, o tenor Michael Axelsson no papel de “Jof”, a mezzo-soprano Linnea Andreassen como o “Escudeiro Jons”, Bjorn Larson no papel do “Monge Raval”, Maria Demérus (foto) no papel da “Bruxa Tyan” e o Barítono David Wijkman no papel do cavaleiro “Antonius Block”.

De Tatuí, o “Conexão Bergman” segue para Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, no dia 16 de novembro, onde haverá a exibição do filme “O Sétimo Selo” de 1957 e uma mesa redonda sobre o processo de transcrição do filme em ópera com a participação de João MacDowell. E no dia 17 de novembro, apresentação completa da ópera no Centro Cultural Baía dos Vermelhos.

Ópera e Cinema – O compositor João MacDowell desenvolveu a ideia de levar “O Sétimo Selo” para o palco a partir de residências artísticas na casa de Bergman, na Ilha de Fårö (Suécia), em 2014 e 2015. “Eu estava na casa dele, podendo trabalhar na mesa do escritório dele, com acesso irrestrito ao seu estúdio de música, sua biblioteca, videoteca, sala de meditação e todos os arquivos. O natural era pensar em quais filmes dariam uma boa ópera”, relembra MacDowell. Vale ressaltar que outra obra de Bergman, “Gritos e Sussurros”, já havia sido vertida em ópera pelo compositor brasileiro em 2014.

Na Suécia – No verão europeu de 2018, “O Sétimo Selo” estreou na Suécia. “Trabalhamos em parceria com o Teatro Dramático Real (Dramaten) e com o Museu de Arte Moderna de Estocolmo, essas são as instituições de maior prestígio no país. Esses concertos foram parte do Festival Bergman 2018 em comemoração ao centenário do diretor”, frisa MacDowell. A partir de 2019, “O Sétimo Selo” deverá entrar no circuito internacional da ópera, com conversas em andamento para as temporadas da Suécia, Polônia e Alemanha, incluindo também cidades brasileiras.

João MacDowell – O maior jornal sueco, o Dagens Nyheter, chamou MacDowell de “um novo pensador no gênero da ópera”. Autor de cinco óperas, o compositor constrói uma carreira que vai do punk rock à música clássica, passando pela bossa nova e música eletrônica. Radicado em Nova Iorque, é autor das óperas “Tamanduá” (2008), “Plastic Flowers” (2012), “Gritos e Sussurros” (2014) e “A Trilogy” (2015). A exibição de “O Sétimo Selo”, reverberou do outro lado do Atlântico: o jornal The New York Times afirmou que o fenômeno da transposição da tela para o palco foi representado no Dramaten por João MacDowell e sua ópera “O Sétimo Selo”.

Sua Sinfonia nº 1 – “Um Sonho Brasileiro” – estreou em 2014 com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília. Paralelo ao trabalho com a música erudita, atua no circuito comercial, sendo responsável pela trilha sonora da Copa do Mundo FIFA 2014 do canal ESPN, transmitida para 67 países.

João é diretor artístico e fundador da International Brazilian Opera Company (IBOC), uma organização sem fins lucrativos, baseada em Nova York, comprometida com a criação de um teatro de ópera global que interligue diferentes culturas. Ao estabelecer uma relação de trabalho com o Brasil, planeja desenvolver a colaboração entre artistas de ambos países e também viajar nas duas direções com produções completas, buscando a renovação do gênero operístico.

Conexão Bergman – O projeto Conexão Bergman é uma co-produção Brasil, Suécia e Estados Unidos, realizado pelo IBOC/NYC em parceria com a Green Point/RN, Conethics/SP, Teatro Vermelhos e Conservatório de Tatuí, com apoio da Lei Rouanet e patrocínio da Volvo Cars.

Conservatório de Tatuí – Criado em 1954, o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” é uma das mais sérias e bem-sucedidas ações do setor cultural no Estado de São Paulo. Nesses mais 64 anos de formação e difusão cultural, tornou-se uma das mais respeitadas escolas de música da América Latina, cumprindo a missão de formar instrumentistas, cantores, atores e luthiers de prestígio internacional. Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí tem apoio cultural de CCR SPVias e Coop.

SERVIÇO
Ópera “O Sétimo Selo”
De João MacDowell, baseada no filme de Ingmar Berman
Coro e Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí
Martinho Lutero, regente convidado do Coro
Luiz Marchetti, regente assistente do Coro
Marilane Bousquet, preparadora vocal do Coro
Edson Beltrami, regência
Classificação: Livre

Cantata
Data: 14 de novembro, quarta-feira
Horário: 20h00
Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415, Centro, Tatuí-SP
Entrada gratuita
Classificação: Livre

Reapresentação
Data: 17 de novembro, sábado
Horário: 20h00
Local: Centro Cultural Baía dos Vermelhos, Ilhabela-SP

(Sabrina Magalhães)

domingo, 11 de novembro de 2018

Motociclista é preso por dirigir embriagado e bater no canteiro central da Pompeo Reali

Ele foi atendido pelo Corpo de Bombeiros, que constatou que ele estava embriagado.

Por G1 Itapetininga e Região, com copidesque do DT


11/11/2018 | Um motociclista foi preso por dirigir embriagado, na madrugada deste domingo (11), na vila São Cristóvão, em Tatuí. Segundo a Polícia Militar, ele bateu no canteiro central de uma avenida do bairro. Ao ser atendido pelo Corpo de Bombeiros, a equipe constatou que ele estava embriagado. Diante dos fatos, um teste do bafômetro foi feito, que confirmou o nível elevado de álcool no sangue do motociclista. Ele foi levado ao pronto-socorro da cidade, onde foi atendido e liberado. Em seguida, o rapaz foi levado para a delegacia. O delegado arbitrou fiança de R$ 1 mil, que não foi paga e ele ficou à disposição da Justiça.

Araçoiaba da Serra e Votorantim poderão ganhar classificação de MIT

Estado de São Paulo poderá ganhar mais 43 Municípios de Interesse Turístico

Por Valdinei Queiroz

Itapetininga foi incorporada à Região Metropolitana de Sorocaba a posteriori

Está sendo analisado desde segunda-feira (5) pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação o projeto de lei (635/2018) que classifica 43 cidades como Municípios de Interesse Turístico (MITs). A proposta é de autoria dos 94 deputados estaduais. Da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), duas cidades poderão ser completadas com a proposta de lei: Araçoiaba da Serra e Votorantim. Os MITs recebem recursos anuais do governo do Estado para investimentos na infraestrutura turística. A utilização da verba deve fomentar a ampliação e o fortalecimento das atividades econômicas da região.

Segundo Raul Marcelo (PSOL), a proposta vai contribuir, sobretudo, os pequenos municípios. "Os MITs são de suma importância, pois há cidades que estão precisando de recursos financeiros para muitas atividades, e este é um recurso extra, um incentivo a mais para melhorar a renda, em especial, dos municípios menores", afirmou.

As 43 cidades paulistas que deverão receber o título são: Adamantina, Adolfo, Anhembi, Araçatuba, Araçoiaba da Serra, Barra do Turvo, Bebedouro, Bocaina, Botucatu, Divinolândia, Dois Córregos, Garça, Guaíra, Ibirarema, Icém, Igarapava, Indiaporã, Ipeúna, Itapeva, Itaporanga, Itariri, Itirapina, Jaboticabal, Jarinu, Juquiá, Juquitiba, Lavrinhas, Marília, Mogi Mirim, Palmeira D'Oeste, Pauliceia, Pirapora do Bom Jesus, Pongaí, Porto Ferreira, Santa Albertina, Santa Clara D'Oeste, São Bernardo do Campo, São João da Boa Vista, São Manuel, Timburi, Três Fronteiras, Valentim Gentil e Votorantim.

MITs - Para que seja considerado de Interesse Turístico, a cidade deve ter atrativos turísticos, serviço médico emergencial, de hospedagem, de alimentação, informações turísticas e abastecimento de água potável e esgoto. A classificação garante a cada cidade o recebimento de cerca de 600 mil reais por ano.

Agente penitenciário é preso por cultivar maconha em guarda-roupas em Guareí

Segundo a Polícia Civil, homem foi flagrado usando droga com dois menores de idade dentro de casa. Homem trabalha na penitenciária de Mairinque.

Por G1 Itapetininga e Região, com edição do DT

Homem é preso suspeito de tráfico de drogas em Guareí — Foto: Divulgação/Policia Civil

09/11/2018 | Um agente de segurança penitenciária de 27 anos foi preso suspeito de tráfico de drogas e corrupção de menores em Guareí, na tarde de quinta-feira (8).

Segundo a Polícia Civil, a corporação solicitou um pedido de busca e apreensão na casa do suspeito, após receber uma denúncia. A equipe foi até o local e encontrou o rapaz fumando maconha junto com dois adolescentes de 17 anos. Ainda de acordo com a polícia, a equipe encontrou cerca de 90 gramas de maconha que o homem cultivava dentro do guarda-roupas.

Os dois adolescentes não foram apreendidos. Já o homem foi encaminhado até a delegacia e autuado por tráfico de drogas e corrupção de menores. De acordo com a Polícia Civil, ele trabalha na CDP - Centro de Detenção Provisória de Mairinque.

Quatro pessoas são presas durante operação da Guarda Municipal e Polícia Militar em Tatuí

Segundo a Guarda Municipal, durante a "Operação Saturação" foram abordadas cerca de 350 pessoas.

Por G1 Itapetininga e Região, com edição do DT

Guarda Municipal e Polícia Militar realizam grande operação na área central de Tatuí — Foto: Divulgação/Prefeitura de Tatuí

10/11/2018 | A Guarda Municipal e a Polícia Militar prenderam quatro pessoas durante uma operação nas praças da Matriz e do Museu, na noite de sexta-feira (9), em Tatuí. A Guarda Municipal prendeu duas pessoas suspeitas de roubo. Já a Polícia Militar prendeu duas pessoas suspeitas de tráfico de drogas que foram flagradas com porções de entorpecentes.

A "Operação Saturação", que contou com 10 viaturas da Guarda Municipal e 10 da Polícia Militar, ocorreu das 21h às 1h. Durante a operação, foram abordadas cerca de 350 pessoas. Alguns estabelecimentos comerciais também foram fiscalizados e serão notificados pela perturbação do sossego dos moradores da região.

A operação foi feita na área central da cidade após muitas reclamações de moradores devido ao barulho e ao grande número de usuários de drogas nos estabelecimentos comerciais da cidade.

Grande operação é realizada pela Guarda Municipal e Polícia Militar em Tatuí — Foto: Divulgação/Prefeitura de Tatuí

De Itapeva, o menor casal do mundo faz sucesso na web

Paulo Gabriel da Silva Barros e Katyucia Barros têm 1,81m juntos. Vídeo sobre nova casa adaptada teve mais de 1 milhão de visualizações.

Por Paola Patriarca, G1 Itapetininga e Região, com edição do DT

Menor casal do mundo faz sucesso na internet com vídeo sobre nova casa adaptada — Foto: Arquivo Pessoal/Katyucia Barros

09/11/2018 | Superar diariamente os desafios e limitações por ter menos de um metro de altura foi um dos motivos que fez com que Paulo Gabriel da Silva Barros e Katyucia Lie Hoshino Barros, reconhecidos como o menor casal do mundo pelo Guinness Book, o livro dos recordes, investisse em vídeos para a internet.

Ao G1, os dois, que moram em Itapeva (SP), contaram que decidiram mostrar a rotina e como conseguem se adaptar em tarefas que para muitos são simples, mas para eles se tornam desafiadoras.

Há três meses o casal postou no Youtube um vídeo que mostra a construção da nova casa que será bem mais adaptada do que a que eles moram atualmente. A postagem alcançou mais de 1,5 milhão de visualizações e mais de 6 mil comentários. “Eu tinha o canal e perfis nas redes sociais, mas não conseguia conciliar com o trabalho. Porém, decidimos começar a colocar nossa rotina e compartilhar com as pessoas, e ir estruturando o canal. O vídeo da casa, por exemplo, resolvemos fazer porque ficamos muito felizes quando conseguimos o imóvel”, afirma Katyucia.

No vídeo o casal faz um “tour” pelo imóvel que está em construção e foi adquirido após um sorteio do programa "Minha Casa, Minha Vida". Eles mostram as adaptações que irão facilitar as tarefas diárias e também fazem um relato de como conseguiram o imóvel.

Katyuscia mostra pia que ficará com altura adaptada para ela — Foto: Arquivo Pessoal/Katyucia Barros

“Antes, na outra casa, nós adaptamos muita coisa, mas para lavar uma louça tinha que subir na escada toda hora. Agora, na casa nova, a pia ficará bem baixinha. Para a gente é um grande avanço. Além disso, o tanque ficará da nossa altura também”, conta Paulo. "Nosso coração até dispara quando pensamos na nova casa. É uma grande obra de Deus nas nossas vidas", acrescenta Katyuscia.

Paulo Gabriel da Silva Barros grava vídeos cozinhando — Foto: Arquivo Pessoal

Para eles, é muito gratificante receber os comentários positivos dos internautas sobre como eles são exemplos de superação. "É uma alegria muito grande saber que as pessoas ficam felizes por nós. É uma troca de informações e isso é muito bom", diz o casal.

'Mini chef' | Além de vídeos que mostram o dia a dia, Paulo também começou a gravar receitas com a série dentro do canal chamada ‘Mini chef’. Segundo ele, cozinhar também representa superar os limites. “Mesmo tendo que subir várias vezes uma escada para cozinhar, eu amo. E compartilhar isso com o pessoal algumas receitas é bom demais”, diz.

Ele ainda conta que grava a maioria dos vídeos, mas a esposa ajuda. "Ela me ajuda e aí fazemos as gravações. Pessoal tem gostado e eu também gosto muito de ensinar e mostrar como eu cozinho mesmo com as minhas limitações", diz.

Casal recebeu reconhecimento do recorde dois meses após casamento — Foto: Caio Gomes Silveira

Guiness Book | Em 2016, o casal foi reconhecido como o menor do mundo e viajou a Londres para conhecer a sede do Guinness World Records. Paulo Gabriel da Silva Barros e Katyucia Lie Hoshino tiveram o recorde reconhecido em setembro, quando se casaram. Juntos, eles medem 1,81, já que ambos têm menos de um metro cada. Paulo tem 90 centímetros e Katyucia mede 91 centímetros.

Eles se conheceram em 2006, através da internet, mas só se encontraram pessoalmente dois anos depois. Na época, o G1 passou um dia com eles e conheceu a rotina do casal. “Ele me adicionou, conversamos pelo ‘MSN’ e ele ficava dando em cima de mim, enchendo o ‘saco’, até que bloqueei ele”, diz a esposa. Paulinho se defende dizendo que era uma "estratégia do amor". “Eu estava tentando te conquistar”, brinca.

Na época, Katyucia morava em Londrina (PR) e Paulinho já morava em Itapeva. O bloqueio durou um ano e meio, até que ela resolveu voltar a falar com ele. “Era outro momento. Eu voltei a conversar porque ele estava terminando a faculdade de direito e eu começando”, conta ela.

Menor casal do mundo pelo Guinness Book mostra a casa e rotina ao G1

Depois de oito anos de relacionamento, o casal, que já morava junto em Itapeva, resolveu se casar em 17 de setembro deste ano. E após o casamento, surgiu a ideia de se inscreverem no Guinness como o menor casal do mundo.

No dia 17 de novembro, dois mês após o casamento, os dois receberam o certificado do livro dos recordes. “Houve uma série de exigências, com documentos e laudos médicos para atestarem nossa altura. Sabemos que antes de nós era um casal três centímetros mais alto que a gente e que se separou há alguns anos. Então, o recorde estava vago. A gente procurou o Guinness e, em pouco tempo, foi tudo acertado para recebermos o certificado”, conta Katyucia. Paulinho e Katyucia foram para Londres, onde conheceram a sede do Guinness World Records.

Casal se conheceu pelo Orkut, há dez anos — Foto: Divulgação/ Pippo Ferreira Casamentos

sábado, 10 de novembro de 2018

Fatecs são destaque no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes

Curso de Gestão da Tecnologia da Informação da Fatec Tatuí obteve conceito 4 numa escala de 1 a 5.

0/11/2018 | As Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatecs) mais uma vez foram destaque positivo no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2017. Dos cursos avaliados, quatro alcançaram pontuação máxima: conceito 5. Outros 18 obtiveram nota 4 no exame, que avalia instituições de Ensino Superior em uma escala de 1 a 5.

Os resultados foram divulgados em outubro pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ligado ao Ministério da Educação.

Entre os dez melhores cursos de graduação tecnológica de Gestão da Tecnologia da Informação do País, três são de Fatecs – Campinas, Catanduva e Itaquaquecetuba. O curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Fatec Ipiranga, na zona sul da capital, ficou entre os 25 melhores do país.

Desempenho | O Enade tem o objetivo de avaliar o desempenho dos estudantes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares das universidades, centros universitários e faculdades de todo o País. É aplicado em ciclos, avaliando os estudantes quando ingressam na educação superior e quando terminam a graduação.

Confira abaixo o conceito obtido nas dez Fatecs avaliadas pelo Enade em 2017:

Gestão da Tecnologia da Informação
Fatec Barueri = conceito 4
Fatec Campinas = 5
Fatec Catanduva = 5
Fatec Guaratinguetá = 4
Fatec Itaquaquecetuba = 5
Fatec Jundiaí = 4
Fatec Tatuí = 4

Gestão da Produção Industrial
Fatec Cruzeiro = 4
Fatec Franca = 4
Fatec Itapetininga = 5
Fatec Jaú = 4
Fatec São José dos Campos = 4

Redes de Computadores
Fatec Indaiatuba = 4

Análise e Desenvolvimento de Sistemas
Fatec Franca = 4
Fatec Ipiranga (Capital) = 4
Fatec Mogi das Cruzes = 4
Fatec Mogi Mirim = 4
Fatec São José dos Campos = 4
Fatec São Paulo = 4
Fatec Sorocaba = 4
Fatec Zona Leste (Capital) = 4
Fatec Zona Sul (Capital) = 4

Fonte:

Folha Nobre, com edição do DT

Ópera “O Sétimo Selo” terá ensaio aberto nesta terça-feira

Produção que conta com participação do Coro e Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí terá sua estreia nesta quarta-feira, dia 14, no Teatro Procópio Ferreira


A produção da ópera “O Sétimo Selo”, que terá sua estreia nesta semana em Tatuí, fará um ensaio aberto nesta terça-feira, dia 14, às 20 horas, no Teatro Procópio Ferreira. É o último ensaio antes da estreia, já com todo o elenco, que conta com sete cantores líricos suecos e a participação do Coro e da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí. As vagas são limitadas e os ingressos já podem ser retirados gratuitamente na bilheteria do Teatro.

Escrita pelo compositor brasileiro João MacDowell, a ópera é baseada no filme homônimo de Ingmar Bergman, produzido em 1957. Conta o drama de um cavaleiro que retorna das Cruzadas para a Suécia – então devastada pela peste negra – e precisa enfrentar a Morte em um jogo de xadrez.

Projeto – O projeto “Conexão Bergman” une cinema e ópera numa coprodução cultural de excelência internacional, e promove um expressivo intercâmbio artístico que conta com profissionais do Brasil, Suécia e Estados Unidos para a primeira apresentação mundial da versão completa da nova ópera com coro, solistas e orquestra. O Coro e a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí, sob a regência do maestro tatuiano Edson Beltrami, unem-se ao diretor de palco sueco, Bengt Gomér – que dirigiu “Turandot” de Puccini, no Dalhalla Opera com a soprano Nina Stemme no papel principal.

Além de Gomér, sete solistas suecos estarão na montagem brasileira, ao lado dos artistas locais: a soprano dramático Pauline Pfeifer no papel de “A Morte”, a soprano Johanna Martell no papel de “Mia”, o tenor Michael Axelsson no papel de “Jof”, a mezzo-soprano Linnea Andreassen como o “Escudeiro Jons”, Bjorn Larson no papel do “Monge Raval”, Maria Demérus no papel da “Bruxa Tyan” e o Barítono David Wijkman no papel do cavaleiro “Antonius Block”.

De Tatuí, o grupo segue para Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, no dia 16 de novembro, onde haverá a exibição do filme “O Sétimo Selo” e uma mesa redonda sobre o processo de transcrição do filme em ópera com a participação de João MacDowell. E no dia 17 de novembro, apresentação completa da ópera no Centro Cultural Baía dos Vermelhos, com ingressos a partir de R$ 37,50.

Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí tem apoio cultural de CCR SPVias e Coop.

SERVIÇO
Ensaio aberto da Ópera “O Sétimo Selo”
De João MacDowell, baseada no filme de Ingmar Bergman
Data: 13 de novembro, terça-feira
Horário: 20h00
Cantata da Ópera “O Sétimo Selo”
Data: 14 de novembro, quarta-feira
Horário: 20h00
Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415, Centro, Tatuí-SP
Entrada gratuita
Classificação: Livre

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Na segunda-feira, o Conservatório de Tatuí promove recital com o violonista Paulo Inda

Músico consagrado no cenário erudito, ele apresentará obras de Manuel de Falla, Bach e Villa-Lobos no auditório da Unidade 2 (antigo Fórum), às 14h, com entrada gratuita

Paulo Inda
O Conservatório de Tatuí traz para a Capital da Música o violonista Paulo Inda, um dos mais respeitados músicos da atualidade na área erudita. Além de ministrar master class de violão às 14 horas, ele fará um recital nesta segunda-feira, dia 12, às 18 horas. Os eventos serão realizados no Auditório da Unidade 2 da escola, ambos com entrada gratuita.

Paulo Inda é violonista e professor na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. Nos últimos 20 anos, tem realizado concertos pela América do Norte, Sul, Europa e Ásia, apresentando um amplo repertório que inclui solos, música de câmara e concertos com orquestra.

Mestre em Guitar Performance pela Manhattan School of Music de Nova Iorque (EUA), Paulo Inda estudou com alguns dos mais importantes nomes do violão atual, como Eduardo Fernández e Mark Delpriora. Acompanhou workshops ministrados por Manuel Barrueco, John Duarte e Leo Brouwer, entre muitos outros. 

Dividiu o palco com os mais renomados artistas, com destaque para o violinista Cármelo de los Santos, violoncelistas Rodrigo Silveira e Fábio Presgrave, flautista Artur Elias Carneiro, além dos violonistas Paul Cesarczyk (Polônia), Jorge Caballero (Peru/EUA), Luz Maria Bobadilla (Paraguai), Marco Pereira, Fabio Zanon e Turíbio Santos (Brasil). Integrou o Quarteto Ibiamon e também o Manhattan Guitar Quartet.

Inda atuou como solista junto à Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Filarmônica da PUC, Orquestra de Câmara SESI/Fundarte, Orquestra do Rio Grande do Sul, Orquestra de Câmara do Teatro São Pedro e Orquestra da ULBRA, sob a regência dos maestros Manfredo Schmidt, Antônio C.B. Cunha, Cláudio Ribeiro, Márcio Buzzato e Tiago Flores, entre outros.

Sua crescente discografia inclui os álbuns “Paulo Inda I”- vencedor do Prêmio Açorianos de melhor disco erudito de 2006; “Guitar Review New Music Series – Vol. 4”, lançado mundialmente pela Guitar Review Magazine; “Convergências”, com Rodrigo Silveira; e o também premiado “Brasil 2010”, estreia mundial do Concerto para Violão e Cordas de Dimitri Cervo. O mais recente – “ Gnattali” – é inteiramente dedicado às obras do compositor Radamés Gnattali.

Neste recital, ele apresentará “Hommage pour la tombeau de Debussy” (Manuel de Falla), “Ciaccona (dela Partita BWV 1004)” (Johann Sebastian Bach) e “Estudos 1928-29” (Heitor Villa-Lobos).

Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí tem apoio cultural de CCR SPVias e Coop.

SERVIÇO
Master Class de Violão 
Paulo Inda, professor convidado
Adriano Paes, coordenação
Data: 12 de novembro, segunda-feira
Horário: 14h00

Recital de Violão com Paulo Inda
Adriano Paes, coordenação
Data: 12 de novembro, segunda-feira
Horário: 18h00
Local: Auditório da Unidade 2
Rua São Bento, 808, Centro, Tatuí-SP
Entrada gratuita

Programa Cooperjovem recebe apoio da Coop em Tatuí

09/11/2018 | A Coop - Cooperativa de Consumo é uma das apoiadoras em Tatuí do Cooperjovem, programa da Organização das Cooperativas Brasileiras desenvolvido há 18 anos pelo Sescoop - Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo, que visa levar atividades educativas baseadas nos princípios, valores e virtudes cooperativistas.

Este programa, que reforça o 5º e o 7º princípios do cooperativismo adotado em todo o mundo, respectivamente: Educação, Formação e Informação e o Interesse pela Comunidade, viabilizando a transformação e aprimoramento da prática educativa a partir a cultura da cooperação, será apresentado em algumas escolas da cidade durante o mês de novembro.

Na segunda-feira (12 de novembro), a escola CEPEM Professora Ondina Helena Moura Cavalcanti (rua Ana Fermann, 260 - Santa Rita) receberá a apresentação teatral A Princesa Higiene e o Príncipe Meio Ambiente, às 08h30 e às 13h30. Os alunos da EMEF Professora Teresinha Vieira de Camargo Barros (rua José Bastos, 100 - Jardim Manoel de Abreu) assistirão às 8h30 e 14h30, ao espetáculo O Conto dos Pássaros. Já a EMEF Professor José Galvão Sobrinho (rua Dona Marieta de Assunção Teles, 139 - Jardim Tókio) receberá às 7h30 e às 13h30, a oficina prática de Mini Horta Sustentável.

Na terça-feira (13), O Conto dos Pássaros chegará na EMEF Professora Magaly Azambuja de Toledo (rua Osmil Martins, 400 - Jardim Santa Rita de Cássia) com apresentações às 9h30 e às 15h30. No dia seguinte (14), às 10 e 13 horas, será ministrada a palestra Administração de Conflitos na EMEF Maria Helena Machado (no Bairro Enxovia de Baixo). Às 8h30 e 14h30 haverá apresentação teatral O Conto dos Pássaros na EMEF Sarah Campos Vieira dos Santos (rua Sete de Maio, 828 - Centro).

Para encerrar o programa, no dia 20 às 7h30 e às 16 horas será apresentado o espetáculo O Conto dos Pássaros na EMEF Professora Maria da C. O. Marcondes (rua Construtor Justo Del Santoro, 300 - Jardim São Luiz) e às 10h30 e 13h30, o mesmo espetáculo terá como palco a EMEF João Florêncio (rua Cel. Aureliano de Camargo, 21 - Centro).

A Coop é considerada a maior cooperativa de consumo da América Latina. Possui 812 mil cooperados ativos, cerca de 6,5 mil colaboradores diretos, 31 unidades de distribuição - duas em Tatuí, 23 no Grande ABC, uma em Piracicaba, três em São José dos Campos e duas em Sorocaba –, além de três postos de combustíveis e 48 drogarias, sendo 31 internas nas lojas e 17 de rua. A Cooperativa encerrou 2017 com faturamento total de R$ 2,2 bilhões.

Fim de semana tem recitais de canto lírico e trompete no Salão Villa-Lobos

Formandos do Conservatório de Tatuí apresentam-se sábado e domingo, com entrada gratuita

09/11/2018 | Alunos formandos do Conservatório de Tatuí farão dois recitais gratuitos neste fim de semana. Sábado, dia 10, a soprano Merlise Sousa apresenta um Recital de Canto Lírico às 19 horas. No domingo, dia 11, Pablo Marques fará o Recital de Trompete MPB/Jazz às 11 horas. As apresentações serão no Salão Villa-Lobos, com entrada gratuita.

O Recital de Canto Lírico traz canções e árias de óperas dos séculos 18 e 19, nos idiomas italiano e inglês. “As árias foram selecionadas de óperas como ‘Paride ed Elena’ (Christoph Willibald von Gluck), passando por Wolfgang Amadeus Mozart em ‘Le nozze di Figaro’ (As Bodas de Fígaro), chegando a Gioachino Rossini com ‘Il Barbiere di Siviglia’(O barbeiro de Sevilha), estas últimas reconhecidas pelo estilo buffo de suas personagens, populares até hoje”, comenta a professora Marilane Bousquet.

O programa estende-se ao século 19, no idioma inglês da ópera “Martha”, do compositor alemão Friedrich Flotow, a melodia tradicional irlandesa “The Last Rose of Summer”, com texto de Thomas Moore. Também traz quatro das “English Canzonettas” do compositor austríaco Franz Joseph Haydn, século 18. “Segundo relatos históricos, a obra obteve enorme sucesso na época por corresponder muito bem aos gostos e predileções musicais da ‘sala de estar inglesa’ do final do século 18. Estas canções são interpretadas por importantes cantores até hoje. E do século 19, ‘La corrispondenza amorosa’, de Gaetano Donizetti, um dos maiores representantes do Bel canto italiano”, acrescenta.

Merlise Moreira Sousa

Merlise Sousa teve seu primeiro contato com a música aos 7 anos, na igreja que frequentava. É graduada em Psicologia pela Unip e com técnico em Instrumento pela Etec de Artes. Como bolsista do Coro Sinfônico do Conservatório, participou de grandes concertos, como “Carmina Burana” (Carl Orff), “Die Schöpfung” (Franz Joseph Haydn), “Vesperae Solennes de Confessore” (Wolfgang Amadeus Mozart) e “L’elisir d’amore” (Gaetano Donizetti), além de participar de diversos festivais, encontros e master classes. É proprietária e professora da Escola de Música Melsik em Boituva/SP, leciona em Laranjal Paulista e Porto Feliz. Atualmente, integra a montagem da Ópera Det Sjunde Inseglet (The Seventh Seal), de João MacDowell, que será apresentada em Tatuí na próxima quarta-feira, 14 de novembro. 

Recital de Trompete MPB/Jazz – No domingo, dia 11, Pablo Marques interpretará “Brake’s sake” (Thelonious Monk), “Boi de carroça” (Felipe silveiras), “Jongo” (Fábio Leal), “Bossa pra mim” (Pablo Marques), “On my way home” (Maurice Brown), “Catavento girassol” (Guinga), “Jhonny Alf” (Paulo Malheiros) e “When you wish upon a star” (Leigh Harline).

Pablo Marques

Nascido em Presidente Venceslau/SP, Pablo iniciou sua vivência musical em casa – vem de uma família com musicistas e músicos, com influência do meio religioso. Ingressou no Conservatório de Tatuí em 2012, no curso de Trompete MBP/Jazz com o professor Cláudio Sampaio “Cambé”. Participou de festivais promovidos pela escola, como Painel Instrumental 2013 e Encontro Internacional de Metais 2014. Na mesma instituição, integrou grupos pedagógicos (Big Band Jovem, Jazz Combo Jovem, Conjunto de Metais e Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí) e atuou como bolsista em grupos artísticos (Jazz Combo e Big Band), sob a batuta dos professores Gileno Santana, Jessé Sadoc, David Spencer e Sidmar Vieira. 

Em sua carreira musical, já dividiu palco com grandes nomes da música popular brasileira, como Joseval Paes, Hector Costita, Rodrigo Ursaia, Sandro Albert , entre outros. Atualmente, desenvolve seu próprio projeto Pablo Marques Quartet, com a proposta voltada para o Jazz tradicional e moderno.

Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí tem apoio cultural de CCR SPVias e Coop.

SERVIÇO
Recital de Formatura: Aperfeiçoamento em Canto Lírico
Merlise Moreira Sousa, formanda
Brenda Oliveira, harpa
Dayane Rodrigues, piano
Marilane Bousquet, professora responsável
Cristine Bello Guse, coordenação
Data: 10 de novembro, sábado
Horário: 19h00

Recital de Trompete MPB/Jazz
Pablo André Marques de Carvalho, formando (conclusão de disciplina)
Cláudio Sampaio “Cambé”, professor responsável
Érica Masson, coordenação
Felipe Brisola, Fabio Leal, Léo Ferrarine e Everton Barba, músicos convidados
Aika Shimada, Arthur Rita, Igor Rebert e Rafael Bazanelo, alunos convidados
Data: 11 de novembro, domingo
Horário: 11h00
Local: Salão Villa-Lobos
Rua São Bento, 415, Centro, Tatuí-SP
Entrada gratuita

Grupo de Percussão é atração do projeto Música na Praça

Concerto traz músicas e ritmos variados, com algumas surpresas para a plateia, neste sábado, dia 10, às 11 horas

Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí

O Coreto da Praça da Matriz recebe neste sábado, dia 10, o Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí. Além de apresentar um repertório variado, com diferentes ritmos e estilos musicais, o grupo promete algumas surpresas para a plateia. O concerto será às 11 horas, dentro do projeto Música na Praça.

O programa terá peças nacionais e internacionais, como “Interplay para Percussão” (Garwood Waley), “Double trouble” (John Williams), “The entertainer” (Scott Joplin), “Happy” (Pharrell Williams), “M.O.S.” (Douglas Gutjahr), “Mãe terra, pai céu” (Ney Rosauro), “Carioquinha” e “Brasileirinho” (Waldir Azevedo).

“Tocaremos também ‘Diálogo de Peles’, de Mark Ford, que é uma peça onde usamos apenas a pele de vários instrumentos, com uma performance que com certeza vai surpreender a plateia”, comenta o coordenador do grupo, Luis Marcos Caldana.

O Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí foi fundado em 1975 e é o mais antigo grupo do gênero no Brasil. É formado pelos professores Agnaldo Silva e Luis Marcos Caldana, além dos alunos bolsistas Ana Luiza Cassarotte, Bianca Pavanello, Caio Lucatelli, Roger Brandino e Rosa Huillca. Músicos convidados para este concerto: Giovanni Ricioli, Igor Palácios, Laysa Pinheiro e Maura Jansson.

O projeto Música na Praça é uma ação colaborativa entre a Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, e o Conservatório de Tatuí.

Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí tem apoio cultural de CCR SPVias e Coop.

SERVIÇO
Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí
Projeto Música na Praça
Luis Marcos Caldana, coordenação
Data: 10 de novembro, sábado
Horário: 11h00
Local: Praça da Matriz de Tatuí/SP
Evento gratuito

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Rodovia Castello Branco comemora 50 anos no sábado (10)



O primeiro trecho da rodovia, com 171 quilômetros entre as cidades de São Paulo e Torre de Pedra, foi inaugurado em 10 de novembro de 1968.

08/11/2018 | No sábado, 10 de novembro, a Rodovia SP 280 comemora 50 anos de inauguração. Principal ligação entre a Região Metropolitana de São Paulo e o Centro-Oeste paulista, a Castello, com seus 302 quilômetros, se configura hoje como um dos mais importantes corredores de transporte de grãos, produção industrial e passageiros do País.

A “Auto-Estrada do Oeste”, como foi inicialmente projetada pelos técnicos Departamento de Estradas de Rodagem (DER-SP) na década de 1960, após oito anos de estudos, nasceu com a missão de amparar o desenvolvimento econômico do Estado e do Brasil. O nome de batismo “Rodovia Castello Branco” veio em 1967. Hoje, a Castello liga a cidade de São Paulo a Santa Cruz do Rio Pardo (SP). A região beneficiada pelo traçado da rodovia incluía zonas altamente produtivas no Noroeste Paulista, além do Norte do Paraná e Sul do Mato Grosso, por meio da ligação com outras estradas. Este eixo, extremamente importante para o abastecimento do País, era servido na época por rodovias que não se encontravam em condições de sustentar o crescimento projetado para a região.

Marco da engenharia brasileira, a Castello nasceu com um conceito de autoestrada nunca visto até então no Brasil. A rodovia já foi concebida duplicada, com curvas e rampas suaves que permitiam ampla visibilidade, além de um largo canteiro central já prevendo as futuras ampliações de faixas de rolamento sem impactar o entorno da rodovia. Além disso, seu pavimento, de alta qualidade, era comparado às melhores “free ways” da Europa e Estados Unidos. O resultado foi muito mais conforto e segurança nos trajetos. No trecho entre São Paulo e Sorocaba, por exemplo, a redução de tempo de viagem foi de 50%, na comparação com o trajeto antigo pela Raposo Tavares.

A inauguração

No dia 10 de novembro de 1968, o primeiro trecho foi inaugurado pelo governador de São Paulo Abreu Sodré, em solenidade realizada na altura de Osasco (SP). O segmento ligava, com 171 quilômetros, a Capital Paulista ao atual município de Torre de Pedra, passando por Barueri, Sorocaba e Tatuí, cujo crescimento foi acelerado com a rodovia. A previsão era de 40 mil veículos/dia nos primeiros 20 anos, o que exigiu a implantação de técnicas de engenharia jamais empregadas no País. Hoje, somente no trecho inicial da rodovia entre Osasco e Itapevi (o mais movimentado), são cerca de 215 mil veículos/dia.

Durante esta primeira fase da obra, foram aproximadamente 4 mil pessoas, além da movimentação de 61 milhões de metros cúbicos de solo. Foram construídas 78 obras de arte, o equivalente a praticamente cinco quilômetros de pontes e viadutos. Os outros trechos foram inaugurados em janeiro de 1971, no segmento entre Torre de Pedra a Avaré, e em abril de 1992, no trecho até Santa Cruz do Rio Pardo.

Na década de 1990, o governo do Estado iniciou o Programa de Concessão de Rodovias de São Paulo. Em 1998, a CCR ViaOeste assumiu os 65 quilômetros da Castello, entre São Paulo e Itu, com o desafio de recuperar o conjunto de rodovias do Sistema Castello-Raposo, desgastadas e sem qualquer tipo de auxílio médico ou mecânico aos usuários. Por meio da realização grandes obras, a concessionária conseguiu contribuir na resolução de uma série de problemas históricos, como por exemplo: a ampliação da capacidade da Castello na chegada a São Paulo por meio do Projeto Cebolão; a melhoria do o acesso à Barueri por meio da construção das marginais da Castello; a implantação de 4ª faixa na região de Barueri e Araçariguama, dentre outras diversas obras de revitalização e conservação. Desde o início da concessão, a CCR ViaOeste já investiu R$ 1,3 bilhão (base julho/2018) na Castello. A redução do Índice de Acidentes no seu trecho da rodovia foi de 52% e do Índice de Mortos em 67%.

Em 2000, a CCR SPVias assumiu a administração do segmento da Castello entre Tatuí e o entroncamento de Espírito Santo do Turvo com Santa Cruz do Rio Pardo, com um total de 185 quilômetros. Uma das principais realizações da concessionária foi a duplicação, em 2008, da Serra de Botucatu, o único trecho ainda não duplicado da Rodovia Castello Branco, que estava inacabado desde a década de 1970. A obra contou com a implantação de dois viadutos e recuperação de um já existente no local. Foram implantados dois quilômetros de pista seguindo os padrões existentes; com duas faixas de rolamento, acostamento, refúgio, drenagem e elementos de segurança viária. A concessionária já investiu, desde o início da concessão, cerca de R$ 1,1 bilhão (base julho/2018) na Castello. A redução do Índice de Acidentes na sua gestão é de 22% e o de mortes alcança 62%.

A CCR ViaOeste e CCR SPVias fazem parte da CCR Infra SP, empresa do Grupo CCR que administra alguns dos principais eixos rodoviários do Estado de São Paulo.

Curiosidades

- A Rodovia Castello Branco foi concebida para atender regiões altamente produtivas do Estado de São Paulo, além do Norte do Paraná e Sul do Mato Grosso. Foi projetada por técnicos do DER-SP em 1961, após oito anos de estudos, com o nome de Auto-Estrada do Oeste. Sua construção iniciou em 1963 e, em 1967, com o país sob domínio militar, passou a chamar-se Rodovia Presidente Castello Branco. 

- Sua inauguração aconteceu em três etapas, tendo a primeira ocorrido em 10 de novembro de 1968, durante o governo Roberto de Abreu Sodré, com o trecho de São Paulo a Torre de Pedra, num total de 171 quilômetros. As inaugurações seguintes aconteceram em 31 de janeiro de 1971, no trecho Torre de Pedra a Avaré, também no governo Abreu Sodré; e em abril de 1992, no trecho até Santa Cruz do Rio Pardo, durante o governo Paulo Salim Maluf.

- Cerca de 4 mil pessoas foram envolvidas na construção desta etapa, entre engenheiros, técnicos e operários.

- Comparada às melhores “free ways” da Europa e Estados Unidos, a Castello foi construída com um pavimento com espessura média de 78 centímetros e capa asfáltica de 12 centímetros. Para efeito de comparação, na época, a famosa Autoestrada del Sole, que conecta Milão a Nápoles, na Itália, tinha 87 centímetros de pavimento e 7 de capa asfáltica. A Mistura asfáltica utilizada na construção do primeiro trecho seria o suficiente para pavimentar uma cidade com 300 mil habitantes.

- A rodovia já foi construída duplicada e com canteiro central já variava entre 5 e 30 metros, prevendo futuras ampliações de faixas utilizando o espaço. O conceito era extremamente moderno na época.

- Em seu primeiro trecho, a previsão de tráfego era de 40 mil veículos/dia e reduziria em 50% (de 100 para 50 minutos) o tempo de trajeto entre São Paulo e Sorocaba. Os veículos, na época, já conseguiam fazer o trajeto em todo o trecho com velocidade de 120 km/h. Hoje, somente em seu trecho mais movimentado, entre a capital paulista e Itapevi, são 215 mil viagens/dia.

- A Ponte Guilherme de Almeida (km 25), em Barueri, sobre o Rio Tietê, foi executada em concreto protendido, com 448m de extensão; 17,4m de largura e vão livre sobre o rio de 140m. Foi a quinta do mundo executada com a técnica de concreto protendido em consolos sucessivos, utilizada para vencer grandes espaços livres sem nenhum tipo de escoramento. 

- Em 1998, a CCR ViaOeste assumiu o trecho entre a capital paulista e Itu. Em 2000, a CCR SPVias ficou responsável pelo trecho ente Tatuí e Santa Cruz do Rio Pardo. Nestes 20 anos, as duas concessionárias já atenderam mais de 1 milhão de veículos em pane (elétrica, mecânica, seca, pneu furado, entre outras), num trecho de cerca de 240 quilômetros de rodovias. Atualmente, mais de 700 profissionais das duas concessionárias atuam diretamente na rodovia.

- A Rod. Castello Branco foi a primeira rodovia do País a receber o serviço de Moto-Resgate. Adotado pela CCR ViaOeste, em 2011, no trecho mais movimentado da rodovia (São Paulo a Itapevi), o serviço traz como diferencial mais agilidade no pronto atendimento.

- Quem passa pela Castello nem sempre imagina que a rodovia conta com um “cérebro”. Localizado nas concessionárias CCR ViaOeste e CCR SPVias, os Centros de Controle Operacional (CCO) das concessionárias monitoram continuamente o tráfego, além de coordenar a logística dos recursos operacionais nos trechos da rodovia administrados pelas empresas. Desde o início da concessão, os CCOs das concessionárias gerenciaram mais de 2,3 milhões de ocorrências, dentre atendimentos mecânicos, médicos, retirada de animais e objetos da pista, além da identificação de acontecimentos diversos nos segmentos pelos quais são responsáveis.

Do JE online, com copidesque do DT

Ministério Público tem inscrições para concurso de estagiários até esta sexta-feira

(foto: divulgação/ Metrô Jornal).
Estão abertas as inscrições para o 23º Concurso de Estagiários do Ministério Público do Estado de São Paulo, que visa a contratação de estagiários graduandos em Direito.

Ao todo serão preenchidas 300 vagas, em diversas cidades do estado. As inscrições podem ser realizadas até amanhã, dia 8 de novembro, através do site do Ministério Público: www.mpsp.mp.br.

A aplicação das provas está prevista para o dia 2 de dezembro, os locais e horários serão previamente divulgados no Diário Oficial do Estado. O edital do 23º Concurso de Estagiários do Ministério Público, pode ser visualizado no mesmo link da inscrição.

As vagas do 23º Concurso de Estagiários do Ministério Público serão distribuídas entre as cidades que possuem Promotorias, como Tatuí. São elas:

Poupatempo informa expediente nos feriados da República e Consciência Negra

Em Tatuí, o Poupatempo fecha na quinta, dia 15, e reabre na segunda-feira, 19

08/11/2018 | O expediente nos postos Poupatempo da capital estará suspenso de 15 de novembro, quinta-feira, Feriado Nacional da Proclamação da República, até o dia 20, Dia da Consciência Negra, seguindo o decreto Nº 63.769, do governador Márcio França, de 29 de outubro de 2018.

Nos municípios, como Tatuí, que não instituíram o Dia da Consciência Negra ou que decretaram ponto facultativo, os postos fecham de quinta-feira a domingo e reabrem segunda-feira, 19. Os servidores deverão compensar as horas não trabalhadas.

Informações sobre serviços, endereços e horários dos postos estão disponíveis no site www.poupatempo.sp.gov.br ou no aplicativo ‘SP Serviços’ (para telefones celulares e tablets).

O Poupatempo atende com horários agendados previamente, para garantir conforto a todos os cidadãos e eficiência no atendimento. O agendamento gratuito pode ser feito gratuitamente pelo portal ou pelo aplicativo ‘SP Serviços’. Os cidadãos também podem recorrer ao atendente virtual ‘Poupinha’, que está no Portal do Poupatempo (no canto inferior direito da tela).

PATs da região de Tatuí atualizam vagas de emprego


Os Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs) da região de Tatuí divulgaram nova atualização de vagas de emprego nesta quarta-feira (7). Os interessados devem se cadastrar através do site do programa Emprega São Paulo ou ir até um PAT portando documentos pessoais como RG, CPF, Carteira de Trabalho e o número do PIS. Confira as vagas

Laranjal Paulista
Analista de Exportação (uma vaga);
Assessor de Vendas (4 vagas);
Auxiliar Técnico Segurança Trabalho (uma vaga);
Corte (uma vaga);
Cozinheira (uma vaga);
Departamento Fiscal (uma vaga);
Eletricista de Manutenção Industrial (uma vaga);
Estoquista - temporária (uma vaga);
Modelista (uma vaga);
Operador de Caldeira (uma vaga);
Recepcionista Telefonista (uma vaga);
Técnico em Tratamento de Efluentes (uma vaga);
Torneiro Mecânico (uma vaga).
O PAT de Laranjal Paulista fica na Rua Delfino de Mello, 63, Centro.

Pilar do Sul
Supervisora de vendas (uma vaga);
Assistente de faturamento (uma vaga);
Empregada doméstica (uma vaga);
Cozinheira (uma vaga);
Auxiliar de departamento pessoal (uma vaga);
Office boy (uma vaga);
Auxiliar financeiro (uma vaga);
Técnico em programação (uma vaga);
Técnico eletrônico (uma vaga);
Operador de C.N.C (uma vaga).
O PAT de Pilar do Sul fica na Avenida Antônio Lacerda, 308 (Recinto Chico Mineiro - Antiga Brasan).

Itapetininga
Administrador de obras (uma vaga);
Agente educacional (uma vaga);
Analista de crédito (uma vaga);
Analista de RH junior (uma vaga);
Analista Fiscal (uma vaga);
Estagiário - Analista de marketing (uma vaga);
Assistente de vendas (3 vagas);
Auxiliar de expedição (uma vaga)
Atendente de balcão (uma vaga);
Auxiliar de cozinha (uma vaga);
Auxiliar de loja (2 vagas);
Babá (uma vaga);
Cabeleireira (uma vaga);
Corretor de imóveis (6 vagas);
Conferente (uma vaga);
Contador (uma vaga);
Costureira (20 vagas);
Classificador de grãos (2 vagas);
Eletricista industrial (12 vagas);
Eletricista de autos (2 vagas);
Engenheiro mecânico (uma vaga);
Encanador (uma vaga);
Farmacêutico (uma vaga);
Instalador hidráulico (uma vaga);
Jardineiro (uma vaga);
Mecânico industrial (10 vagas);
Motorista de caminhão (uma vaga);
Motorista de carreta (40 vagas);
Ordenhador (uma vaga);
Operador de maquina florestal (uma vaga);
Operador de secador de grãos (2 vagas);
Operador de motosserra (uma vaga);
Operador de caixa (2 vagas);
Padeiro (4 vagas);
Promotor de vendas (2 vagas);
Representante comercial (5 vagas);
Soldador (2 vagas);
Serralheiro (uma vaga);
Supervisor de classificador de grãos (uma vaga);
Supervisor operacional- silvicultura (uma vaga);
Tratador de animais (uma vaga);
Técnico em nutrição (uma vaga);
Tosador (uma vaga);
Vendedor de medicamentos (2 vagas);
Vendedor porta a porta (uma vaga);
Vendedor em comércio atacadista (2 vagas);
Vendedor (a) interno (6 vagas);
Vendedor de comércio varejista (10 vagas);
O PAT de Itapetininga fica na Rua Monsenhor Soares (Antiga Câmara), 251, Centro.