Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Galo gigante leiloado por R$ 154 mil volta a Guareí

Produtor arrematou o animal durante um encontro nacional de criadores, em Guareí, e devolveu com medo de furto. Ave da raça índio gigante mede 1,24 metro.

Por Paola Patriarca, G1 Itapetininga e Região, com edição do DT

Galo Hokaido foi vendido por R$ 154 mil em leilão — Foto: Arquivo Pessoal

06/11/2018 | O produtor rural de Sorocaba (SP) Vagner Souza, que comprou um galo da raça índio gigante por R$ 154 mil, em Guareí (SP), em outubro do ano passado, afirma que vendeu o animal há quatro meses por medo de alguém roubá-lo.

O galo, que mede 1,24 metro de altura e chama Hokaido, foi arrematado pelo produtor rural durante um leilão realizado em um encontro nacional que reuniu criadores da raça. "Ter um galo que vale mais de R$ 100 mil chama muita atenção. Tive problema com um funcionário e muitas pessoas vieram ver o galo, o que me deixou assustado. Até carros ficavam ao redor da minha propriedade. Então, fiquei com medo de acontecer algo com ele. Por isso, resolvi devolver", conta.

Ao G1, Vagner ressaltou que não se arrepende do investimento que fez e que, durante o período que ficou com o animal, conseguiu lucrar. “Ele conseguiu me trazer lucro durante os meses que fiquei com ele. Deu mais de 800 pintinhos que consegui vender, além de diversos ovos vendidos. Foi muito bom. Valeu a pena ter investido nele.”, afirma.

Segundo o produtor, o medo de perder o investimento com um possível roubo fez com que se desfizesse do animal. “Ele poderia ser roubado ou até morrer. Então, resolvi devolver para o criador que eu comprei para não perder o investimento. Vendi por um preço bom, que prefiro não divulgar, e foi bom para mim”, relata.

Galo antes de ser leiloado com o criador Filipe Godinho — Foto: Arquivo Pessoal/Filipe Godinho

Galo gigante | Segundo o presidente da Associação Nacional de Amigos Criadores de Índios Gigantes (Anacig), Filipe Godinho, o galo é considerado o maior do Brasil da raça índio e de crista bola. 

A raça é desenvolvida no Brasil e surgiu a partir do cruzamento de aves de combate, raças puras e galinhas caipiras. Segundo a Associação Brasileira de Criadores da Raça Índio Gigante (Abracig), o macho precisa medir a partir de 1,05 metro e pesar a partir de 4,5 quilos. Já a fêmea é a partir de 90 centímetros e o peso é a partir de 3 quilos.

Ainda segundo a Abracig, a reprodução do macho começa aos oito meses, podendo ser usado até os cinco anos, sendo o ideal usá-lo até os quarenta meses. A maioria é usada na venda entre produtores do ramo, já que pode ser abatido com três ou quatro meses, diferente dos comuns que precisam de até oito meses para serem vendidos para corte.

De acordo com Filipe, os galos que têm 1,05 m, por exemplo, custam entre R$ 800 e R$ 1,4 mil, porém varia de acordo com a beleza do animal.

Raça índio gigante é desenvolvida no Brasil — Foto: Arquivo Pessoal/Filipe Godinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário