Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Nova empresa vai atrair até 700 novos empregos para Tatuí

Investimento é de R$75 milhões e obras começam em 2012.
Fábrica de carrocerias de caminhão começa a funcionar em 2013.

Do G1 - A cidade de Tatuí, interior de São Paulo, vai receber uma nova indústria do setor automotivo que deve gerar 450 novos empregos diretos e até 250 indiretos. De acordo com a direção da empresa, essas vagas devem ser preenchidas prioritariamente por candidatos de Tatuí e região. O anúncio oficial foi feito na manhã desta quarta-feira (14) e as obras começam no primeiro trimestre de 2012, com a fábrica entrando em funcionamento no fim de 2013.

A empresa, Noma do Brasil, produz carrocerias de caminhão e está abrindo sua segunda fábrica no país. De acordo com o presidente, Marcos Noma, Tatuí foi escolhida por sua posição estratégica. “A proximidade com a capital foi um fator importante, além de Tatuí estar perto das cidades de Sorocaba, Campinas e Piracicaba. Isso vai agilizar nossas entregas e aumentar nossa capacidade produtiva para atender à forte demanda dos próximos anos”.

Para abrir esta fábrica, a empresa está investindo R$75 milhões. O presidente da Noma afirma que serão atraídas de quatro a cinco empresas de apoio para fornecer peças e serviços. Esse movimento deve abrir 250 vagas.

A contratação de funcionários vai começar no primeiro trimestre do ano que vem, a princípio para cargos ligados à implantação da fábrica. Porém, seis meses antes da inauguração, em 2013, será feita e seleção e o treinamento de novos contratados.

Para o prefeito de Tatuí, Luiz Gonzaga Vieira de Camargo, a cidade está preparada para suprir a procura por qualificação profissional. “Assumimos o compromisso de capacitar a mão-de-obra pela Etec e pela Fatec do município, além da nova escola do Sesi que deve estar funcionando no primeiro semestre do ano que vem”.

Para Gonzaga, o novo empreendimento confirma uma vocação tatuiana para o setor de automotivo. “Acredito que Tatuí caminha para se tornar um polo da indústria metalúrgica e de peças automotivas em razão das empresas que já temos e das novas que estão chegando na cidade”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário