Nosso Jornal Online

Tatuí, 


segunda-feira, 28 de maio de 2018

Potro nascido em Tatuí, Equicenter Country é sucesso nas pistas

POR REDAÇÃO CAVALUS com edição do DT

De linhagem clássica, ele hoje lidera o ranking 2018 de Cow Horse na ABQM como melhor reprodutor 


28 DE MAIO DE 2018A história de Equicenter Country começa no Equicenter – Hospital e Reprodução Equina, que fica em Tatuí SP, onde ele foi concebido e gestado. Nascido em 29 de outubro de 2013, filho do grande Country Dun It em Esplendida Bay, o garanhão é fruto de um projeto de longa data de Walnei Miguel e Rafael Paccola, pai e filho. Dr. Paccola, médico veterinário, proprietário do Equicenter, acalentava esse sonho desde o nascimento de Esplendida Bay, uma filha de Roosters Tru Luck em mãe Boonlight Dancer. “Um produto e tanto para pessoas que, como nós, estávamos ainda engatinhando na criação de cavalos”, conta Rafael.

A expectativa naquela potranca era grande e eles não pensaram duas vezes para usar o sêmen de Country Dun It nela. A ideia era melhorar o plantel, agregando genéticas consagradas. Processo esse facilitado pelos inúmeros contatos que eles têm por conta do Hospital e os serviços veterinários. Deste cruzamento, nasceram dois produtos: um macho – Equicenter Country; e uma fêmea – Shes A Country.

Os dois animais foram crescendo sempre sob criteriosos cuidados e, apesar de toda a importância genética e sentimental que carregavam, foram criados a pasto, juntamente com os demais potros. Até que um dia, o destino colocou a mão para melhorar ainda mais essa equação. “Por coincidências da vida, fomos apresentados através do amigo Dr. Vitor Resende, por mais estranho que pareça, nosso parente até então desconhecido por nós, a Henrique Paccola Ribeiro, treinador de Working Cow Horse e apaixonado pela linhagem Country”, lembra Rafael.

Nacional ABQM 2017


Com esse encontro, os planos para Equicenter Country foram traçados. Aos 18 meses foi transferido para Santo Antônio da Posse SP, no Rancho Arati, para ser domado e treinado por Henrique. Isso foi em julho de 2015 e logo o treinador percebeu que tinha uma máquina nas mãos. “O Equicenter Country foi desde o começo um ótimo potro, sempre superando as expectativas desde o início. Muito completo na Rédeas e com muita habilidade no boi. Sem dúvida o cavalo completo para o working Cow Horse”, comenta Henrique. Era também um potro que tinha que ser conduzido de forma lenta e progressiva, considerando o sangue ‘quente’ da linhagem Country Dun It. Todo o amor e cuidado foram fazendo a evolução do cavalo, contato com as manobras de Rédeas, que logo de cara ele se adaptou, e depois com o boi.

“Com a evolução do treinamento, percebemos que Equicenter Country tinha muita habilidade no conjunto, tanto em Rédeas como no trabalho com boi, essenciais para a prova de Working Cow Horse, e as primeiras expectativas já começaram a ser criadas”. O projeto sempre foi sua participação no Potro do Futuro da ABQM. Como não tem muitas provas de Cow Horse para que o cavalo seja empistado, eles o inscreveram para o Congresso, em abril de 2017, na categoria Cavalo Iniciante.

Após alguns percalços e adaptações, um quarto lugar na primeira prova, ainda antes de sua estreia oficial. “Ficamos muito felizes por conseguir ver seu potencial e que dias melhores estavam por vir”. Em julho, outro teste, no Nacional ABQM, mesma categoria, e Equicenter Country sob os comandos de Henrique Ribeiro, saiu da pista campeão. Até que chegou o mês de outubro, o tão esperado Potro do Futuro. Momento em que todo sonho da família e também do treinador foi consagrado. A nota foi incríveis 436 pontos, maior já marcada em um PF de Cow Horse no Brasil.

A competição mais recente foi no Congresso ABQM 2018, na categoria Aberta Junior, e mais um primeiro lugar. O conjunto também participou das provas da ANCH que tiveram, com bons resultados. “O Equicenter Country vive um momento crescente em sua carreira, sempre respondendo bem aos treinamentos e mostrando resultados nas pistas. Nossos planos são o de continuar levando ele nas principais provas, como Nacional e Copa dos Campeões, e tentar fazer dele o cavalo mais pontuado no Cow Horse em 2018”.

No final desse ano, também começará a cobrir para ser testado na reprodução. Dr Paccola, Rafael, Henrique, e Dr Vitor Resende (também sócio do Bolinha – como é carinhosamente chamado o cavalo), não medem esforços para deixar tudo em dia com sua saúde e bem-estar, pensando em uma vida longa e saudável nas pistas.

Por Luciana Omena
Fotos: Arquivo Pessoal/Cedidas ABQM

Nenhum comentário:

Postar um comentário