Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sábado, 12 de maio de 2018

poesia / Ana Moraes


Dar a luz

Poder grandioso, as mães têm
De dar a luz ao mundo
A escuridão seria perpétua sem
O amor maternal profundo

Dar a luz, não é só desabrochar uma semente
É estar constante e perseverante
Mãe, não só um simples substantivo permanente
Um adjetivo único e retumbante

Sangrar por sua prole
Chorar em compreensão
Ceder o único sedento gole
Ser gênese de civilizações

Ter um incomensurável coração
Personificar razões e emoções

A.M.O.R.
Ana Moraes de Oliveira Rosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário