Nosso Jornal Online

Tatuí, 

PUBLICIDADE

ANUNCIE AQUI

Peça já seu orçamento
e-mail para publicidade@diariodetatui.com

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Obras de Unidades de Pronto Atendimento de Tatuí e Itapetininga estão atrasadas

Obras custaram, juntas, mais de R$ 6 milhões e moradores das cidades cobram providências.

Por G1 Itapetininga e Região, editado pelo DT

UPA de Tatuí deve ser entregue até o fim deste ano (Foto: TV TEM/Reprodução)

03/05/2018 - As obras de duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) estão atrasadas na região. Em Itapetininga (SP), faz cinco anos que a UPA da Avenida Nisshimbo Brasil está em construção. Em Tatuí, a obra orçada em R$ 2,6 milhões virou abrigo para moradores de rua.

Maria Aparecida trabalha perto da construção da UPA em Tatuí e passa em frente a obra todos os dias. "Faz anos que eu vejo sempre a mesma coisa. Parece que nunca vai sair do papel", afirma.

Se já estivesse pronta, a UPA aumentaria em até 75% a capacidade de atendimento de urgência pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade. A obra começou em 2012 e deveria ter sido entregue em 2014.

Moradores de rua passaram a dormir dentro do prédio da UPA de Tatuí (Foto: TV TEM/Reprodução)

Custando aproximadamente R$ 2,6 milhões, a construção virou teto para moradores de rua. Dentro do prédio é possível encontrar remédios, garrafas pet, colchão e paredes que foram pichadas pelos vândalos.

"Eu tenho medo do lugar, não sei o que posso encontrar ali... Sem falar que a situação da Saúde na cidade está difícil. Demora meses para conseguir um exame", afirma Eliete Dinis.

A prefeitura de Tatuí afirmou que se tudo ocorrer bem, nesta sexta-feira, dia 4 de maio, as obras devem ser retomadas. O secretário da Saúde do município Jerônimo Simão afirmou que a cidade precisa, obrigatoriamente, entregar a UPA até dia 31 de dezembro.

Unidades de Pronto Atendimento da região de Itapetininga estão com obras atrasadas

Itapetininga

Em Itapetininga a situação é parecida. Na Avenida Nisshimbo Brasil há uma construção de UPA que era para ter sido entregue em 2015. Ela teria capacidade para atender até 150 pacientes por dia.

A obra, de pouco mais de R$ 3,5 milhões, não está parada. A pintura e alguns acabamentos da parte da frente estão prontos e alguns trabalhadores fazem reparos no local, mas quem precisa dos serviços, vê a obra andar a passos lentos.

Obras da UPA de Itapetininga (SP) estão adiantadas, mas sem data de entrega (Foto: TV TEM/Reprodução)

"Já perdi as contas de quantas vezes precisei sair às pressas para ir a um pronto atendimento", afirma Kelly Amaral.

De acordo com ela, demora cerca de 20 minutos o para checar na unidade de saúde mais próxima. "Semana passada um parente meu morreu de parada cardíaca e, se tivéssemos uma UPA mais perto, poderíamos ter salvado a vida dele”, lembra Kelly Amaral.

Sobre a situação, a Prefeitura de Itapetininga afirmou que 88% da obra está concluída e que a secretaria da Saúde enviou um documento pedindo equipamentos para a unidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário