Nosso Jornal Online

Tatuí, 


segunda-feira, 28 de maio de 2018

Greve dos caminhoneiros chega ao 8º dia em cidades da região

Em Angatuba, mais de 170 mil frangos estão sem receber ração há 24 horas, as aves estão recebendo apenas água. Manifestação ocorre de maneira pacífica nas rodovias da região.

Por G1 Itapetininga e Região com edição do DT

Protestos ocorrem em rodovias da região (Foto: Arquivo Pessoa/Edinei Nunes da Costa)

28/05/2018 - Os caminhoneiros continuaram com os protestos nas rodovias da região e nesta segunda-feira (28) a greve chegou ao oitavo dia. O ato ocorreu de maneira pacifica.

Nesta segunda-feira (28), as prefeituras de Itapetininga e Cesário Lange decretaram situação de emergência.

Tatuí - Em Tatuí o protesto continua às margens da rodovia Antonio Romano Schincariol (SP-127), no quilômetro 116.

O movimento é pacífico e está sendo acompanhado pela Polícia Rodoviária.

Caminhoneiros continuam atos na região de Itapetininga (Foto: Beatriz Buosi/TV TEM)

Itapetininga - Em Itapetininga, 80 caminhoneiros seguem com a manifestação no quilômetro 168 da rodovia Raposo Tavares (SP-270).

Eles estão ocupando uma faixa lateral e o acostamento da rodovia, além do pátio de um posto de combustível que fica no trecho.

A manifestação é pacífica e é acompanhada pela Polícia Rodoviária. O tráfego está liberado para veículos de passeio.

Tietê - Em Tietê o protesto ocorre de maneira pacífica e os caminhoneiros estão parados no quilômetro 158 da rodovia Marechal Rondon (SP-300).

Segundo a Polícia Rodoviária, eles estão parados no acostamento nos dois sentidos da rodovia.

Guareí - Cerca de 30 caminhoneiros estão no quilômetro 36 da Rodovia Aristides da Costa Barros (SP-157), em Guareí. Uma equipe policial acompanha o ato, que segue pacífico.

Mais de 170 mil frangos ficam sem ração em granja devido à greve dos caminhoneiros

Angatuba - Em Angatuba, o dono de uma granja está preocupado. São mais de 170 mil frangos sem receber ração há 24 horas, as aves estão recebendo apenas água.

Segundo o supervisor do local, se o abastecimento de ração não for normalizado nas próximas horas, os animais podem morrer.

Um caminhão de ração saiu na última quinta-feira (23) de Boituva, mas ainda não chegou à granja.


Manifestantes estão parados no acostamento da rodovia Raposo Tavares em Angatuba (Foto: Douglas Protásio/Arquivo Pessoal)

Já em Angatuba, os caminhoneiros continuam com o protesto no quilômetro 204 da rodovia Raposo Tavares (SP-270).

Cerca de 100 manifestantes estão parados no pátio de um posto de combustíveis que fica no local. O ato é pacífico e acompanhado pela Polícia Rodoviária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário