Nosso Jornal Online

Tatuí, 


domingo, 20 de maio de 2018

Cardápio cultural em Tatuí vai de música clássica e choro a arte Naif

20/05/18 | Marinaldo Cruz Filho - agenda1metropolitana@gmail.com

CRUZEIRO DO SUL com edição do DT - A agenda cultural de Tatuí continua entre as mais versáteis da Região Metropolitana de Sorocaba. Entre os dias 21 a 25 de maio, por exemplo, o município oferece desde concerto sinfônico, bossa nova e roda de choro a exposição de obras de artistas autodidatas. Todos os eventos têm entrada gratuita. Confira as opções:
 
Tatuí recebe três apresentações de choro com o violinista Alan Silva  - REPRODUÇÃO: FACEBOOK
Tatuí recebe três apresentações de choro com o violinista Alan Silva - REPRODUÇÃO: FACEBOOK

“Vamo que Vamo” faz três apresentações de choro 
Quem aprecia a musicalidade e o romantismo do chorinho não pode perder as apresentações que o violonista Alan Silva fará em Tatuí. Na segunda-feira (21), o concerto didático “Caminhos do Choro” será apresentado às 10 h, na Escola Municipal Professor Accácio Vieira de Camargo (Rua Ari Augusto Pereira, 141, Vila São Cristovão). Em seguida, às 12h30, na Praça da Matriz o músico faz o lançamento do álbum “Vamo que Vamo”. O disco traz 13 composições inéditas de Alan, interpretadas por ele mesmo, com acompanhamento do grupo Regional Ginga Ligeira e de músicos convidados, como o multi-instrumentista Alessandro Penezzi. 

Os espetáculos fazem parte do projeto “Vamo que Vamo”, que conta com o patrocínio do Governo do Estado por meio do Programa de Ação Cultural (ProAC). 

Obras de 20 artistas tatuienses ficam em exposição no Centro Cultural até 22 de julho - REPRODUÇÃO: FACEBOOK

Exposição reúne obras de 20 artistas plásticos 

Uma amostra do trabalho de 20 artistas plásticos tatuienses ficará em exposição no Centro Cultural de Tatuí (Praça Martinho Guedes, 12, no Centro) até 22 de julho. O espaço fica aberto de segunda a sexta, das 9h às 21h, e aos sábados, domingos e feriados, das 17h às 21h. Organizado pela Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, o evento é realizado pela segunda vez na cidade, em homenagem a todos os artistas plásticos da cidade, cuja data nacional foi comemorada em 8 de maio. 

Neste ano, o público pode conhecer o trabalho de pintores, escultores e desenhistas, entre outros estilos, como Ari Hoffmam de Camargo, Carmelina Monteiro, Cesar Berlofa, Clerson Vicente de Toledo Alves, Daniel do Nascimento Ramos, David Leite, Edith Maffeis, Edson Roberto Alves, Hudson Felipe de Almeida, Jéssica Berlofa, João Augusto dos Santos Ribeiro, José Carlos Cupperi, José Francisco de Oliveira, Liliane Janaina da Cruz, Maria das Graças de Godoy, Maria Eugênia Martins Pedroso, Mingo Jacob Filho, Rafael Alberto Sangrador, Therezinha de Oliveira Pinto e Tiago de Passos Lobo. 

A autodidata Sônia Maria Lima expõe arte Naif no Museu Paulo Setúbal - REPRODUÇÃO: FACEBOOK

‘Paulo Setúbal’ mostra a criatividade popular 

No Museu Histórico Paulo Setúbal (Praça Manoel Guedes, 88), o destaque até o dia 22 de julho é para artista autodidata Sônia Maria Lima. Denominada “Arte Naif – Arte Primitiva Moderna”, a exposição reproduz o nome do estilo que se baseia nas emoções e visão de mundo do próprio artista. Por conta disso, “as obras se caracterizam pela natureza pueril e criatividade autêntica, inspiradas na simplificação de elementos decorativos a níveis brutos, espontâneos, puros e coloridos”, como define a Secretaria Municipal de Cultura, organizadora do evento. 

Sônia nasceu no distrito de Morro do Alto, em Itapetininga, onde ainda mora. Apesar do interesse pelas artes plásticas desde a infância, teve de se dedicar a outras atividades durante quatro décadas, em razão de dificuldades financeiras. No retorno às artes, recentemente, optou pela pintura naif, utilizando telas, madeira e papel de foto. Os temas preferidos são relacionados ao folclore, com destaque para o tropeiros, romarias, igrejas, quermesse e festas santas. 

O Museu Paulo Setúbal funciona de terça-feira a domingo, das 9h às 17h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3251-4969. 

Música européia dos séculos 16 ao 18 é o tema da Semana Performance Histórica - REPRODUÇÃO: FACEBOOK

Conservatório resgata música europeia antiga 

Entre os dias 21 a 25, o Conservatório Dramático e Musical Carlos de Campos, de Tatuí, promove a 4ª Semana de Performance Histórica. Coordenado pela professora Débora Ribeiro, o evento reúne palestras e recitais sobre o estilo musical que imperava na Europa entre os séculos 16 e 18. 

A Semana ainda inclui atividades que colocam o público em contato com réplicas de instrumentos musicais do período e levam a plateia a vivenciar o clima e os sons que embalavam festas e reuniões realizadas pela nobreza naquela época. 

A programação será aberta nesta segunda-feira (21), às 15h, com ensaio aberto do Ensemble de Performance Histórica. O recital acontece logo em seguida, com início previsto para as 18h. Sob a coordenação do professor João Guilherme Figueiredo, o grupo apresentará “Intrada e Paduana”, de Heinrich Schütz; “Suíte de Danças”, de Anthony Holborn; abertura da comédia “O Burguês Fidalgo”, de Mollière; sarabanda “Dieu des Enfers” e minueto da ópera “Alcide”, de Jean Baptiste Lully; “Loure ‘Aimable Vainqueur’” da ópera “Hesione” e “Gigue” da ópera “Tancredi”, de Andre Campra, com participação da dançarina Clara Couto. 

A programação segue na terça-feira, 22, às 15h, com recital de alunos dos cursos de cravo, flauta doce e fortepiano, além da participação do Grupo de Performance Histórica Jovem do Conservatório. Mais tarde, às 18h, o professor Fúlvio Ferrari fará palestra com o tema “Uma introdução à performance histórica”. 

Na quarta-feira, 23, as atividades começam às 10h, com o recital de alunos de cravo e flauta doce. Às 15h, haverá recital de alunos de cravo, flauta doce, viola da gamba e violoncelo barroco. 

Às 19h, o auditório receberá o Grupo de Performance Histórica. O concerto terá obras como “Danceries”, de Claude Gervaise, compositor francês que viveu entre 1525 e 1583; “Pavane & Gailarde”, do também francês Estienne du Tertre, que viveu em meados do século 16; “Almaine – Honey-suckle” e “Galliard – The Faire-Round”, do inglês Antony Holborne (1545- 1602); e “Dances from Therpsichore”, do alemão Michael Praetorius (1571-1621). 

Na quinta-feira, 24, às 10h, a professora Maria Eugênia Sacco conduzirá o recital temático “O diálogo musical entre os instrumentos antigos e modernos”, com participação dos professores Dagma Eid (vihuela e guitarra barroca), Mirtes Lomba (canto), Marcelo Costa Franco (trompete e pícolo barroco) e Rafael de Almeida Proença (trompa natural e moderna). 

Às 15h, a professora Selma Marino fará audição comentada da obra de Jacob van Eyck. Às 18h, haverá recital com o grupo convidado “TRiOupe”, formado por Dagma Eid, Ananda Roda de Miranda e Ivan Roberto Júnior. 

Na sexta-feira, 25, às 10h, a “Semana” terá recital de alunos de cordas dedilhadas históricas. Quem encerra a 4ª Semana de Performance Histórica é o convidado Alexandre Ribeiro, que fará máster class às 16h, seguido de recital de alaúde, às 18h. 

Todas as atividades serão realizadas na unidade dois da escola, localizada à Rua São Bento, 808, no Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3205-8444. 

O gaitista Maurício Einhor, um dos criadores da bossa nova, relembra os 60 anos do movimento nesta terça-feira (22) - REPRODUÇÃO: FACEBOOK

Terça-feira é dia de reviver a bossa nova

O gaitista Maurício Einhorn, um dos fundadores da bossa nova, é estrela do concerto que o Teatro Procópio Ferreira realiza nesta terça-feira (22). O evento, denominado “60 anos Anos de Bossa Nova”, é um tributo ao estilo musical nascido no Brasil na década de 1950. O instrumentista dividirá o palco com a Big Band Jovem, além de alunos e professores do Setor de Artes Cênicas, será às 20h, no teatro Procópio Ferreira (Rua São Bento, 415, no Centro). 

No programa do concerto, há várias composições de Einhorn, como “Travessuras”, “Burlesque”, “Joia”, “Já era”, “Batida Diferente”, “Tristeza de Nós Dois”, “Lembras daquele Filme, Chicão?”, “Estamos Aí” e “Te Olhei” – esta última com participação dos professores André Luiz Camargo e Adriana Afonso. 

Os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro. O bilhete inteiro custa R$ 20,00 e a meia-entrada é vendida a R$ 10,00. Alunos do Conservatório de Tatuí entram de graça. 

Antes do concerto, às 14h, Einhorn e o professor Joseval Paes ministrarão a oficina “Samba Jazz Bossa Nova”, com bate-papo e apresentação do duo de gaita e guitarra. O encontro será no Salão Villa-Lobos, com entrada gratuita. 

SERVIÇO - Localizado no Oeste da Região Metropolitana de Sorocaba, Tatuí fica a 60 quilômetros de Sorocaba, a 84 quilômetros de Itu e de Piedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário