Boletim de informações COVID-19 n° 127 Tatuí, 03 de junho de 2020 - 11h

182 CONFIRMADOS
125 RECUPERADOS
11 ÓBITOS
33 SUSPEITOS
0 ÓBITOS SUSPEITOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Efemérides e inovações marcam Encontro Internacional de Saxofonistas

De 13 a 16 de agosto, o Conservatório de Tatuí abrigará um dos mais importantes eventos dedicados ao instrumento saxofone da América Latina. Trata-se do 6º Encontro Internacional de Saxofonistas, coordenado por Erik Heimann Pais e Marcos Pedroso, e que celebra duas efemérides.

A primeira diz respeito aos dez anos da realização da primeira edição do encontro. A segunda – considerada a mais importante –, é a comemoração dos 200 anos do nascimento do inventor do instrumento, Adolphe Sax. Simultaneamente ao Encontro Internacional, acontecerá o II Congresso Lationamericano de Saxofonistas. O Alasax, como é conhecido o congresso, é realizado no Brasil pela primeira vez, com presença de saxofonistas de 22 países.

Considerado o primeiro do gênero na América Latina, o encontro teve sua primeira edição realizada em 2004. Por conta de sua importância, ele contribuiu para a criação, em 2013, da Associação Latinoamericana de Saxofonistas. “A criação da Alasax também foi fruto dos encontros de saxofonistas que começaram a acontecer após 2004”, explica Erik Heimann Pais, um dos dois coordenadores do encontro.

A partir de 2007, outros países da América Latina, como Peru e Bolívia, e da América Central, como Costa Rica, também passaram a organizar encontros do gênero. Em 2013, o Brasil passou a registrar mais eventos do mesmo gênero, sendo o deste ano no Conservatório de Tatuí considerado o mais importante.

A realização do Congresso Alasax junto ao Encontro Internacional de Saxofonistas reforça a importância do evento criado no Conservatório de Tatuí. “Uma segunda edição do congresso no país só deve acontecer daqui a cinco anos. O motivo é que cada integrante do comitê organizador, composto por seis pessoas, representa um país diferente. Desta forma, o congresso acontece a cada ano em um dos países nos quais os representantes do comitê são oriundos”, explicou Pais.

O Brasil é representado no comitê por Pais, assessor artístico do Conservatório de Tatuí. Ele foi eleito secretário quando da criação da associação em 2013, em San Jose, na Costa Rita, quando participou como artista convidado do I Congresso da Associação Latinoamericana de Saxofonistas. Na ocasião, o evento reuniu cerca de cem saxofonistas do México, Cuba, Porto Rico, República Dominicana, Honduras, Guatemala, Chile, Peru, Brasil, Argentina, Costa Rica, Panamá, Colômbia e Uruguai, além do francês Claude Delangle, convidado especial.

A Alasax é um importante canal de comunicação entre os saxofonistas, que visa a facilitar a pesquisa de repertório, entre outras ações. Num segundo momento, a associação incentivará a realização de encontros internacionais em todos os países. Para Pais, a própria criação da associação brasileira de saxofonistas pode se tornar possível a partir desse fortalecimento da classe, obtido por meio da Alasax. “Entidades similares de trombonistas, flautistas, clarinetistas e trompetistas já existem no país e seria importante a criação de uma associação de saxofonistas, o que pode começar a ocorrer no próprio encontro”, disse Pais.

Além das datas comemorativas, o encontro e o congresso acontecem em um ano importante para o Conservatório de Tatuí, já que a instituição comemora 60 anos, coincidindo com o ano no qual o inventor do saxofone é lembrado.

No dia 6 de novembro, os 200 anos de nascimento de Adolphe Sax serão celebrados com solenidade especial na cidade onde ele viveu. O músico nasceu em Dinant, na Bélgica, no ano de 1814, falecendo em 7 de fevereiro de 1894.

“Por uma grande coincidência tem a efeméride de 60 anos do Conservatório de Tatuí e a comemoração dos 200 anos do nascimento do inventor do instrumento, data que está sendo comemorada no mundo todo”, comenta Pais.

Diversidade
Neste ano, Pais e Marcos Pedroso reforçaram outra característica dos eventos: a diversidade. Por meio da programação, definida com critérios rigorosos e com a finalidade de divulgar o instrumento e promover aperfeiçoamento dos saxofonistas, os coordenadores apresentarão novidades.

Desta vez, os participantes poderão ter contato com estéticas diferentes. O ineditismo está presente também no aspecto didático, como a apresentação da tese de doutorado de Paula Van Goes, ex-aluna de Dale Underwood, entre vários outros. O trabalho da musicista produzido em inglês foi traduzido para o português especialmente para ser apresentado em Tatuí.

Também, pela primeira vez, haverá workshop de música colombiana. A ação ficará a cargo do colombiano Javier Ocampo, que abordará aspectos de improvisação. O evento contará, também, com masterclass de Kenneth Tse (USA).

Dentre duas muitas atrações, o II Congresso Alasax terá a presença do brasileiro Douglas Braga para oficina experimental para saxofone. Braga é egresso do Conservatório de Tatuí, tendo sido aluno de Marcos Pedroso. Atualmente, é profissional integrante da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo.

Inovador, o encontro contará, ainda, com participação de Pedro Bittencourt (Rio de Janeiro). O músico trará dois saxofones raros, de acervo próprio, que comporão um ensemble de saxofone, com apresentação programada.

Reforçando o caráter diversificado do evento, destaca-se a performance do renomado Pedrosaxo (Espanha), com participação de Remi Alvarez (México) e dos brasileiros Christiane Matallo e Dedablio, este último, artista plástico de Tatuí. Pedrosaxo é reconhecido internacionalmente por suas performances. “Ele não apresenta um repertório pré-definido, ele faz a performance conforme a reação do público”, explicou Pais.

A diversidade do evento foi sempre uma aposta do Conservatório de Tatuí, e dos coordenadores do Encontro Internacional de Saxofones. Atualmente, é uma necessidade. Pais destacou que, a partir de 2004, a inovação deixou de ser uma intenção para tornar-se parte integrante do desafio de reunir saxofonistas de vários países.

“Nós ouvimos e comprovamos que as pessoas tendem a se especializar, naturalmente, em alguma estética. Mas, por conta dessa especialização, se afastam das outras”, sustenta. “Por essa razão, apresentar diferentes vertentes do saxofone aos participantes é importante. Além de promover conhecimento, as atividades integrantes do encontro e do congresso promovem aprimoramento.”

Essa necessidade de apresentação de inovação – e de intercâmbio entre as diferentes estéticas – tem sido cada vez mais verificada pelos coordenadores por meio de depoimentos de músicos de carreira nacional e internacional. Pais citou que os participantes ficam impressionados ao ver, pela primeira vez no Conservatório de Tatuí, estéticas que são divergentes das deles.

Mais que conhecimento, as atividades contribuem para a consolidação das carreiras dos participantes. “Isso, como sempre, se tornou uma necessidade. Montamos o encontro dessa forma porque a trajetória do instrumento é essa mesma”, diz.

A dinâmica do evento é a mesma da história do saxofone. Pais explica que o instrumento de sopro se adequou bem às outras estéticas ao longo dos anos. “Então, precisamos trazer representantes de todas elas e em todos os encontros”, constata.

Também por isso, houve a inclusão do grafite como manifestação a ser integrada à performance. A apresentação do tatuiano Dedablio faz parte do encerramento do Encontro Internacional de Saxofonistas, que acontece às 20h30 no teatro “Procópio Ferreira”, no dia 16 de agosto.

Dentre tantas manifestações artísticas, o grafite foi escolhido pelos coordenadores por conta do trabalho de Remi Alvarez. Pais e Pedroso tiveram contato com o estilo do mexicano quando estiveram na Costa Rita, no ano passado, e verificaram que a performance dele estaria totalmente ligada a do artista Dedablio, por questão de estética profunda e de engajamento com a arte. Dedablio, que já alçou voos para fora do país em apresentações e tem carreira consolidada, apresentará sua arte simultaneamente ao do Remi.

O Congresso Alasax será realizado entre os dias 12 e 13 de agosto. O Encontro Internacional começa na noite do dia 13 e termina no sábado, 16, com concerto da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí e participação dos solistas de Emiliano Barri (Argentina) e Kenneth Tse (Estados Unidos) e regência de João Maurício Galindo. A programação completa pode ser acessada no site www.conservatoriodetatui.org.br/esax.

Inscrições
As atividades pedagógicas do Encontro Internacional de Saxofonistas são limitadas a quem inscrever-se antecipadamente. As inscrições podem ser feitas pelo site conservatoriodetatui.org.br/esax, pelo correio ou pessoalmente no Centro de Produção do Conservatório de Tatuí. Participantes executantes (aqueles que desejam tocar nas aulas técnicas) devem efetuar inscrição obrigatoriamente até dia 25 de julho. Demais interessados podem se inscrever até 4 de agosto. Os 40 primeiros interessados que efetuarem o pagamento da taxa de inscrição terão direito, também, a alojamento gratuito. A taxa é de R$ 40.

SERVIÇO
6º Encontro Internacional de Saxofonistas e II Congresso Alasax
De 12 a 16 de agosto de 2014
Inscrições até 4 de agosto
Informações e inscrições: www.conservatoriodetatui.org.br/esax
Informações: 15 3205-8444

Nenhum comentário:

Postar um comentário