Boletim de informações COVID-19 n° 125 Tatuí, 01 de junho de 2020 - 11h

157 CONFIRMADOS
117 RECUPERADOS
10 ÓBITOS
21 SUSPEITOS
1 ÓBITOS SUSPEITOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Aumentam as notificações de abandono de veículos em Tatuí

Do G1- Uma lei municipal criada em 2010, em Tatuí, determina que a Guarda Civil Municipal e a diretoria de trânsito fiscalizem e recolham veículos abandonados nas ruas. De acordo com a GCM, devido à lei as notificações aumentam a cada ano. Só no primeiro semestre de 2014, foram 50 veículos encontrados nas ruas. Desse total, 10 carros foram recolhidos porque os donos não foram localizados ou não respeitaram o prazo determinado para retirada.

Segundo o diretor de Segurança e Trânsito do município, Onofre Machado da Silva Júnior, em uma operação realizada recentemente, 16 veículos em situação de abandono foram encontrados na cidade e os donos foram notificados. Apenas um carro foi retirado da rua e levado ao pátio municipal.

As operações também são feitas em áreas de proteção permanente do município. Na semana passada, após denúncias, a GCM recolheu 10 carros que estavam em uma área verde no bairro Manduca. “Não é um veículo que está ali simplesmente por alguns dias por alguma razão. É um veículo que tem características próprias devido ao estado de conservação. Verifica-se que aquele veículo não tem meios de circular. É sobre esse veículo que nós estamos procedendo a notificação do proprietário e, posteriormente, se esse não se manifestar, a retirada é feita pelos meios disponíveis pela municipalidade”, afirma o diretor de segurança.

A lei estabelece que os veículos abandonados serão retirados das ruas, nas seguintes situações:
- se não tiver no mínimo uma placa de identificação obrigatória;
- se a carroceria e partes removíveis estiverem em estado de decomposição, além de 2 pneus murchos;
- se o veículo apresentar mau estado de conservação, evidentes sinais de colisão, vandalismo ou se estiver deteriorado pela ação do tempo, mesmo que coberto por capa;

Se em 90 dias o dono notificado não regularizar a situação, o veículo vai a leilão. Além disso, os responsáveis pelos carros recolhidos pagam R$ 222 pelo serviço de reboque e R$ 22 por cada dia que o veículo permanecer no pátio municipal.
(Foto: Carlos Alberto Soares / TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário