Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Conservatório de Tatuí sedia Mostra de Teatro de 9 a 16 de outubro

Serão oferecidas três oficinas gratuitas e cinco espetáculos, entre eles duas estreias

O Conservatório de Tatuí, sedia de 9 a 16 de outubro a I Mostra Téspis de Teatro. O evento contará com três oficinas e apresentações de cinco espetáculos.
O evento, que leva o nome daquele que é considerado por muitos o primeiro ator e dramaturgo do teatro ocidental, terá oficinas realizadas em parceria com a SP Escola de Teatro, de São Paulo. Dos cinco espetáculos a serem apresentados, dois são estreias da Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí e três são montagens de grupos especialmente convidados. A mostra tem coordenação de Fernanda Mendes e Rogério Vianna.
A Mostra “TÉSPIS” de Teatro do Conservatório de Tatuí tem por objetivo oferecer aos ex-alunos e alunos de artes cênicas da instituição a troca de experiência, diversificada da rotina de estudos, focando a vivência com os profissionais atuantes no Setor, na Cia. de Teatro, na SP Escola de Teatro e na continuidade de trabalho realizado pelos alunos formados na unidade de ensino.
As oficinas serão realizadas de 9 a 11 de outubro, enquanto as apresentações serão levadas a público de 12 a 16 de outubro. Nos dias 12, 13 e 14 as apresentações serão na Sala Preta, espaço do setor de artes cênicas (rua Cel. Aureliano de Camargo, 550, 1º andar), a partir das 20h30.
No feriado de 12 de outubro, segunda-feira, o destaque é o espetáculo “Lembranças de Lugares Distantes” trabalho que começa a partir de uma dificuldade. “Três atores sem um diretor ou seriam três diretores sem nenhum ator? O que fazer? Por que cada um de nós não dirige uma cena onde os outros dois serão conduzidos?”, questionam João Fabbro, Rodrigo Cassiano da Costa e Thiago Leite, que assinam pesquisa, concepção e criação da montagem. “Lembranças de Lugares Distantes ainda se configura como um material cênico em desenvolvimento. Como matriz geradora do processo de criação temos o livro do australiano Shaun Tan, ‘Contos de Lugares Distantes’. São escritos curtos que nos transportam para um universo fantástico onde galhos tomam vida, um búfalo indica direções, mísseis abandonados tornam-se inofensíveis puleiros de passarinhos. O espetáculo almeja convidar o espectador a refletir sobre a própria existência humana”, afirmam os atores e pesquisadores que integram o grupo Nossa Trupe Teatral.
Na terça-feira, 13, a atração será o ensaio aberto da montagem “Auto da Paixão e da Alegria”, do Grupo de Teatro Sete Chaves. O espetáculo narra os acontecimentos da jornada de uma das histórias mais antigas da humanidade: a história da passagem do filho de Deus na Terra, sob o ângulo da cultura popular. “Em Auto da Paixão e da Alegria, Abú, Amós, Benecasta e Wellington Severiano, testemunhas oculares – ou não – dessa passagem, narram os acontecimentos”, diz o diretor Lucas Gonzaga sobre dramaturgia de Luís Alberto de Abreu. A montagem traz no elenco Amanda Cardoso, Jonathan Lukas, Leticia Mota e Washington Domingues.
Já na quarta-feira, 14, a atração será o espetáculo “A História é uma Istória”, da Cia. Exodus Art’s. Trata-se de uma comédia inteligente contada por atores que se transformam em diversos personagens históricos, trabalhando com níveis de compreensão e alimentando-se da ironia do humor “milloriano”, que aborda a evolução do homem de forma crítica e reflexiva, questionando e desmitificando seus grandes feitos e seus ídolos. O espetáculo traz convite para a reflexão, ocasionando o encontro do ator e do espectador. No elenco, estão Cláudio Teles, Beatriz Prado, Kauan Marques, Mateus Milani, Mateus Kapella, Rodrigo Augusto e Thiesley Nunes.

Outros dois espetáculos a serem apresentados pela mostra são estreias da Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí que, neste ano, trabalha com pesquisas de textos de Plínio Marcos – que completaria 80 anos de idade em 2015. Denominado “Plinio§ 80 Marc0”, o projeto de pesquisa da Cia. de Teatro também ilustra e representa a nova fase do grupo que, em 2015, passou a ter nova coordenação e proposta de atuação.

“A Cia. buscou no teatro brasileiro um dramaturgo que pudesse apresentar a realidade de seu povo e Plínio Marcos faz este trabalho, renovando o cenário do teatro brasileiro avaliando e criticando de forma singular as amarguras sociais”, diz o diretor da cia., Rogério Vianna.

Os resultados das pesquisas do grupo, que também encerram a Mostra Téspis de Teatro, serão apresentados nos dias 15 e 16 de outubro, respectivamente quinta e sexta-feiras, às 20h30, no teatro Procópio Ferreira (rua São Bento, 415).
Com direção de Rogério Vianna, o espetáculo “Goela Abaixo” vai à público no dia 15. A montagem baseou-se no estudo das obras “A Mancha Roxa”, “Balada de um Palhaço”, “Barrela”, “Homens de Papel”, “Navalha na Carne”, “O Assassinato do Anão”, “Quando as Máquinas Param” e “Querô”. “O foco de ‘Goela Abaixo’ não está em criar uma dramaturgia nova, mas sim, está na possibilidade de existência dos mais diversos personagens de Plínio Marcos. Essa possibilidade permite aos atores a busca de relações desses personagens num ambiente opressor, num lugar trancado, sem possibilidade de saída, no qual estão inseridos. A insatisfação e o desconforto causam mal-estar nos oprimidos que não suportam mais a rotina repetitiva”, diz o diretor.

No elenco estão Beatriz Lopes, Dalila Ribeiro, Jeferson Rodrigues, Léo Camargo, Lucimara Portela, Mateus Milani, Mira Ribeiro, Nicoli Costa e Rodrigo Cotrim. Além da direção, Rogério Vianna assina a concepção do espetáculo, com textos de Mateus Milani e Rodrigo Cotrim, e assistência de direção de Dalila Ribeiro.

O encerramento da Mostra Téspis será na sexta, 16, com apresentação de “Balada de um Palhaço”, montagem que tem direção de Marcos Caresia. “Balada é um gênero literário de origem francesa. Rimada e versificada, teve seu início no século XIII. Com o passar do tempo, tornou-se um poema narrativo de caráter simples e melancólico. A Balada de Plínio Marcos guarda de sua procedência a marca da simplicidade e melancolia. É a obra onde o autor maldito visita seu ofício, que além de autor de mais de dezenas de obras primas do teatro brasileiro, era também ator, diretor e palhaço, como gostava de frisar”, diz o diretor Caresia.
O espetáculo narra o drama de duas personagens: Menelão e Bobo Plin. A trama discute a ética profissional por meio da disputa desses dois palhaços: Bobo Plin, o palhaço em crise com a sua profissão e cansado de contar as mesmas piadas, traz à tona uma reflexão sobre o papel do artista. Menelão, que está sempre disposto a ganhar dinheiro, tem apenas a visão capitalista da sua profissão, deixando de lado o ideal, a verdadeira vocação da alma do artista. “Balada de Um Palhaço está cheia de referências políticas, o que já não se constitui nenhuma novidade quando o autor é Plínio Marcos”, destaca Caresia. No elenco estão Adriana Afonso, Fernanda Mendes e Rodrigo Cotrim. Hugo Muneratto assina a direção musical da montagem.

Oficinas recebem inscrições até terça, 6
A mostra contará também com a realização de oficinas e apresentação de espetáculos de teatro. Três oficinas serão oferecidas por meio de parceria com a SP Escola de Teatro: Interpretação, Figurino e Cenografia. As oficinas serão realizadas no período de 9 a 11 de outubro. As de interpretação e figurino no horário das 9h às 12h, e a de cenografia no horário das 14h às 17h.
São oferecidas 25 vagas para cada oficina, sendo que os inscritos serão selecionados por ordem de inscrição – ou seja, os 25 primeiros inscritos terão a vaga confirmada em lista a ser divulgada após o término das inscrições. As inscrições gratuitas poderão ser feitas até as 18h de terça-feira, 6, no site conservatoriodetatui.org.br/tespis.
A oficina de interpretação será ministrada pela atriz, comediante, orientadora teatro e coordenadora de projetos culturais Daniela Biancardi (formada pelo Teatro-Escola Célia Helena, pela École de Theâtre Jacques Lecoq, Paris, e pela Kiklos Scuola, na Itália). Já as oficinas de figurino e cenografia serão ministradas por Igor Alexandre Martins, artista visual e cenógrafo formado em bacharelado e licenciatura pela UNESP e também com formação técnica em desenho de comunicação e design de interiores, e cenografia pelo Espaço Cenográfico de J.C Serroni.

SERVIÇO
Mostra Téspis de Teatro do Conservatório de Tatuí
Fernanda Mendes e Rogério Vianna, coordenação
Data: 9 a 11 de outubro – oficinas; 12 a 16 de outubro – apresentação de espetáculos
Vários horários e locais
Informações: conservatoriodetatui.org.br/tespis e 15 3205-8444

Nenhum comentário:

Postar um comentário