Nosso Jornal Online

Tatuí, 


sexta-feira, 28 de março de 2014

Orquestra de Metais Lyra Tatuí encanta magistrados e servidores no TJSP

“Garota de Ipanema”, música de Vinicius de Moraes e Tom Jobim; “As Rosas Não Falam”, de Cartola; “Aquarela do Brasil”, de Ary Barroso. Essas e outras belas músicas fizeram parte da apresentação de hoje (28) da Orquestra de Metais Lyra Tatuí, que rompeu o silêncio que permeia o cotidiano do Palácio da Justiça e encantou magistrados e servidores.

O evento, realizado no Salão dos Passos Perdidos, faz parte do projeto Arte e Cultura no TJ e contou com a presença do presidente do Tribunal, desembargador José Renato Nalini; de sua esposa, Maria Luiza de Freitas Nalini; do presidente da Seção de Direito Privado, desembargador Artur Marques da Silva Filho; do presidente da Seção de Direito Público, desembargador Ricardo Mair Anafe; demais magistrados, secretários e servidores. A apresentação teve apoio do juiz da Vara do Juizado Especial Cível e Criminal de Tatuí, Marcelo Nalesso Salmaso, e da juíza 1ª Vara Judicial de Tietê e sua esposa, Renata Xavier da Silva Salmaso. O projeto, de periodicidade mensal, é uma iniciativa para valorizar e motivar os servidores do Tribunal por meio de eventos culturais, como shows gratuitos de música, saraus e apresentações teatrais.

A Lyra Tatuí foi fundada,em 2002, pelos professores Adauto Soares e Silvia Zambonini Soares para auxiliar no processo de educação da criança e disseminar a cultura musical. É formada por jovens estudantes da rede pública de ensino do município, com idade entre seis e 21 anos. Atualmente é um projeto do Instituto Inmusicas de Tatuí. Destaca-se no cenário nacional e internacional, vencedora de vários prêmios como o Festival Sul Americano; campeã mundial na Parada de Abertura e classificação entre as dez melhores bandas no 9º Campeonato Mundial de Banda Show. Já realizou três turnês pela Europa, passando pelo Festival Junger Künstler, na cidade de Bayreuth (Alemanhã) – um dos mais importantes festivais jovens da Europa.
Na apresentação de hoje, coordenada pelo também integrante Bruno Zambonini Soares, que representou o maestro Adauto e a maestrina Silvia, adentrou no salão entoando Cristo Nasceu na Bahia, de Sebastião Cirino e Duque. No repertório constaram, ainda, “Spanish Fever”, de Jay Chattaway; “Suite Mancini”, Henry Mancini; “Caravan”, de Duke Ellington/Juan Tizol e arranjo de Irving Mills/James D.Ployhar; “Isto aqui o que é”, Ary Barroso; “Mas que Nada”, Jorge Bem Jor; “Maracatu do Chico Rei”, Francisco Mignone.

Além de Bruno Zambonini, o grupo se apresentou no trompete com Raphael Sampaio Moreira Marinho, Renan da Silva Sena e Victor Gabriel Miranda de Oliveira; na trompa com Rubens do Nascimento Silva, Danielly Sampaio Moreira Marinho e Ronald Enrique Pena Zaira; no trombone com Jessica Layane Tavares Machado, Ana Paula Campos Costa e Kethin Iasmin da Silva; na tuba, com Tais do Nascimento Silva e na percussão, com Leonardo de Souza Pedro.

Comunicação Social TJSP – LV (texto) / AC (fotos)

imprensatj@tjsp.jus.br







Fonte: TJ São Paulo - http://www.tjsp.jus.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário