Nosso Jornal Online

Tatuí, 


quinta-feira, 27 de março de 2014

Homem de 60 anos é preso por abusar de menina de 9 anos

Um homem de 60 anos foi preso suspeito de estuprar uma menina de 9 anos em Tatuí. O pedido de prisão preventiva foi feito na terça-feira (25), no entanto, segundo a Polícia Civil, o crime de violência sexual foi cometido na última sexta-feira (21). Segundo a polícia, o homem teria tocado o orgão genital da criança.

Em entrevista ao G1, a delegada da Delegacia da Mulher (DDM) da cidade, Sonia Maria Camargo, afirma que o homem seria um amigo da família da vítima e o caso foi descoberto pelos parentes da menina. “A vítima prestou depoimento ainda na sexta-feira, além de passar por exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Itapetininga. O laudo divulgado na terça-feira não apontou lesão no orgão genital da criança, mas pelo depoimento dela foi considerado estupro a atitude do suspeito. Estupro não é composto somente pelo ato sexual. Atos libidinosos, como passar a mão nas partes intimas do corpo, por exemplo, caracteriza o crime. Por isso o homem foi preso preventivamente”, explica.

Ainda segundo a DDM, ainda não há informações se o abuso teria acontecido apenas uma vez, ou estava acontecendo repetidamente. Apesar dos familiares terem descoberto o caso e levado a vítima para a polícia, a mãe da menina não suspeitava do homem, que era chamado de “avô” pela criança.


A delegada alerta para os casos de abusos sexuais. Segundo ela, pais e responsáveis devem estar atentos para o comportamento dos filhos, e devem ter cuidado com a presença de familiares na rotina de crianças, pois a maioria dos crimes são cometidos por pessoas próximas. “As mães, principalmente, devem tomar cuidado com padrastos, amásios, amigos, e também familiares. Elas devem sempre manter contato com as crianças, observar o comportamento, conversar com elas. E em caso de suspeita, procurar a DDM ou qualquer outra polícia”, alerta.

O suspeito já tinha se apresentado à polícia durante o fim de semana, e na terça-feira, antes de ser preso, também havia comparecido com o advogado na DDM da cidade. Ele foi encaminhado a uma cadeia da região. A pena mínima para o crime é de dez anos de prisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário