Boletim de informações COVID-19 n° 156 Tatuí, 03 de julho de 2020 - 11h

488 CONFIRMADOS
408 RECUPERADOS
27 ÓBITOS
48 SUSPEITOS
18 HOSPITALIZADOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Vigilância Sanitária de Tatuí dá dicas de como evitar alimentos irregulares

Na hora de fazer compra no supermercado, muitas vezes o consumidor pode levar para casa alimentos já estragados, mesmo estando dentro do prazo de validade.

Em entrevista ao Tem Notícias, a coordenadora da Vigilância Sanitária de Tatuí, Juliana Hoffman, orientou a população sobre como evitar a compra e o consumo de produtos irregulares.

A principal dica informada pela coordenadora é prestar atenção na procedência do alimento. Segundo ela, o consumidor “nunca deve adquirir um produto de origem duvidosa, no caso, clandestino”.

Outra orientação importante é dada sobre as características físicas dos alimentos. “O consumidor deve observar características do alimento, dos odores, da conservação e refrigeração. É importante verificar se há acumulo de líquido, que indica se a temperatura está inadequada”, diz.

Hoffman também conta que, no caso das carnes, o produto deve ter o aval de instituições fiscalizadoras. “Deve-se estar atento ao carimbo do SIF (Serviço de Inspeção Federal) , ou órgãos correspondentes, isto é fundamental”.

A coordenadora informa também sobre os casos de produtos de origem duvidosa que são encontrados. Ela salienta que o consumidor deve “primeiramente procurar o supermercado, o açougue, procurar o responsável para fazer a troca do produto. Caso continue com o problema, ele deve fazer uma reclamação na vigilância”, orienta.

A denúncia, no caso, deve ser feita pessoalmente na Vigilância Sanitária do município. A coordenadora afirma que primeiro é aberto um protocolo e depois os fiscais vão até o local apurar a reclamação. Em Tatuí o endereço do órgão é rua José Autis de Camargo, n. 594, Centro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário