Boletim de informações COVID-19 n° 156 Tatuí, 02 de julho de 2020 - 11h

479 CONFIRMADOS
378 RECUPERADOS
27 ÓBITOS
44 SUSPEITOS
18 HOSPITALIZADOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Prefeitura deixou de assinar Plano de Macrodrenagem Urbana, diz Manu

O prefeito de Tatuí cumpriu agenda de compromissos em São Paulo, na última terça-feira 22. Acompanhado dos engenheiros Paulo Wesley Soares, gestor de convênios do município, e Gerson Bellucci Lopes, diretor do Departamento Municipal do Meio Ambiente, José Manoel Correa Coelho, o Manu, esteve nas secretarias estaduais de Saneamento e Recursos Hídricos, e Habitação.

No primeiro encontro, ao lado do deputado estadual e secretário Edson Giriboni, Manu esteve com técnicos do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) para obter mais informações sobre o sistema de financiamento de projetos, em especial para as ações de recuperação ambiental do Ribeirão do Manduca. Após explanações preliminares, o prefeito determinou inicio imediato da elaboração de laudos e estudos de viabilidade ambiental, além de projeções estruturais e financeiras.

Tatuí já é parceira do Fehidro em dois projetos atualmente em curso, a implantação de fossas sépticas no Bairro dos Mirandas e dos Oliveiras (Santuário), além de um programa de educação ambiental voltados a alunos da rede pública.

Porém, uma surpresa. A Prefeitura deixou de assinar no ano passado o convênio para formalização do Plano Municipal de Macrodrenagem Urbana, mesmo após a conclusão do projeto técnico pelo Departamento de Água e Energia Elétrica. “Contaremos com a sensibilidade e o espírito público do secretário Giriboni para reverter essa situação, pois sem esse plano nossa cidade será impedida de receber recursos estaduais e federais relativos à drenagem, com a implantação de galerias e ações de combate a enchentes”, explicou Manu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário