Boletim de informações COVID-19 n° 119 Tatuí, 26 de maio de 2020 - 11h

26 SUSPEITOS
2 ÓBITOS SUSPEITOS
106 CONFIRMADOS
77 RECUPERADOS
8 ÓBITOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Barusso confirma jornada de 6 horas e anuncia mudanças de gestão no Pronto Socorro


Novas políticas públicas foram anunciadas para o setor de saúde esta semana. Destaque para implantação da nova carga horária, com jornada de trabalho de seis horas – promessa de campanha do prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, que será posta em prática já em 2013. A notícia foi repercutida pelo secretário municipal de Saúde, José Luiz Barusso, em reunião com os servidores da pasta, realizada nesta terça-feira, 22, na Câmara Municipal.

Participaram do encontro 44 profissionais, entre médicos, enfermeiros e servidores administrativos, além do vice-prefeito Vicente Menezes. Hoje, Tatuí possui 15 postos de saúde, sendo 4 unidades rurais, além dos setores como saúde mental, casa do adolescente, centro de especialidades médias, centro de odontologia, laboratório, ultrassonografia, além do pronto atendimento da Vila Esperança e Pronto Socorro Municipal. No total, 897 funcionários estão lotados na Secretaria.

Barusso lembrou que o objetivo primordial é corrigir falhas e melhorar a performance de algumas áreas tidas como essenciais. Uma das primeiras metas é intensificar o Programa Jovem Doutor, atividade multiprofissional, que utiliza recursos da telemedicina, educação à distância e do Projeto Homem Virtual, com o propósito de incentivar estudantes a realizar trabalhos cooperados, voltados à promoção da saúde e melhora da qualidade de vida das comunidades. “Queremos com isso dar um salto de qualidade no Programa de Saúde da Família, o PSF, através de ações de prevenção, promoção e recuperação da saúde das pessoas de forma integral e contínua”, explicou.

Além da reforma emergencial que acabou com os problemas de goteira, infiltrações e alagamentos, e da reforma estrutural completa já solicitada pelo prefeito, Barusso anunciou também um novo sistema de gestão para o Pronto Socorro, que passa a ter um coordenador médico, Lucas Guioti, um responsável técnico-médico, Wladmir Faustino Saporito, e uma enfermeira responsável, Roberta Molonha Machado. “A nova escala será montada para que não faltem médicos e para que os moradores não esperem tanto para tempo”, argumentou o secretário.

Mas, o grande desafio é cultural, ou seja, a mudança de hábitos. Muitos dos pacientes que procuram o PS não se enquadram em casos de urgência e emergência. São pessoas que deveriam ser atendidas nas Unidades Básicas de Saúde, mais próximas de suas casas, para que além do primeiro atendimento, possa haver um acompanhamento profissional.

Para Vicente Menezes, a conversa entre o secretário e demais profissionais do setor é extremamente saudável para normatização dos novos procedimentos adotados na saúde. “A marca desse novo governo é o diálogo e principalmente a transparência das ações. Justamente por isso, estamos muito otimistas. O prefeito Manu e toda sua equipe estão focados em resolver os problemas que a nossa cidade enfrenta”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário