Boletim de informações COVID-19 n° 39 Tatuí, 03 de abril de 2020 - 16h

80
NOTIFICAÇÕES
62
SUSPEITOS
11
DESCARTADOS
7
CONFIRMADOS

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sexta-feira, 11 de março de 2011

Orquestra Sinfônica do Conservatório estreia temporada neste sábado


Maestro João Maurício Galindo imprime mescla de músicas erudita e popular em 2011

A Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí faz amanhã, sábado, dia 12, a estreia de sua temporada em 2011. O concerto será às 20h30, no Teatro Procópio Ferreira, em Tatuí. A apresentação terá regência do maestro João Maurício Galindo, que assume a direção artística do grupo nesta temporada e faz da mescla de músicas erudita e popular a principal característica das apresentações.

O repertório do concerto de estreia de temporada traz três obras especiais: Abertura Candide, de Leonard Bernstein; Sinfonia nº 3, de Franz Schubert; e Sinfonieta Seconda – Carnevale.

A obra “Candide” estreou em 1956 e foi sofrendo revisões e acréscimos ao longo dos anos, assinados por nomes de relevância na música e na literatura do século XX como Stephen Sondheim, Dorothy Parker, Richard Wilbur e John La Touche. É uma obra polêmica desde a sua estreia que traz vai das referências ao barroco até aos musicais da Broadway, de Strauss aos corais ingleses e às tradições espanholas. Ela foi solicitada a Leonard Bernstein em 1953 pela dramaturga Lillian Hellman, que propôs a criação de um musical baseado na novela "Cândido, ou o Otimismo", de Voltaire (1694-1778), uma sátira às correntes filosóficas da moda no século XVIII – a chamada Idade das Luzes. Na verdade, Hellman queria evidenciar o paralelo com a perseguição macartista – o inquisitório Comitê de Atividades Anti-Americanas que caçava artistas e figuras públicas "denunciadas" como comunistas no período Eisenhower.

A Sinfonia nº 3 é do austríaco Franz Schubert, compositor do fim da era clássica, com um estilo inovador e poético do romanticismo. Ele escreveu cerca de 600 canções e é, hoje, considerado um dos compositores mais importantes da história da música.

O tom popular do concerto será dado pela obra “Sinfonietta Seconda: Carnevale”, de Ernani Aguiar. Escrita em 2003 é dedicada a Dalva Duarte, esposa do maestro Roberto Duarte. Embora tenha uma estrutura clássica com quatro movimentos, a obra é uma alusão às cores sonoras do carnaval brasileiro, utilizando-se de danças populares carnavalescas animadas por um conjunto instrumental de percussão. O primeiro movimento chamado "Samba", caracteriza-se por suas camadas de instrumentos de percussão com seus ritmos conflitantes. Além da percussão destacam-se os gritos agudos dos instrumentos de sopro de madeira que estão muito em evidencia neste movimento rápido e vivaz. O "Frevo" é o segundo movimento. É uma dança nativa do nordeste brasileiro, mais especificamente do Estado de Pernambuco. É o ritmo brasileiro de maior destaque deste estado brasileiro, de tempo muito rápido e de coreografia difícil. Abre com um tambor que estabelece na obra um truncado ritmo sincopado, sendo apoiados harmonicamente pelos instrumentos de sopro e as cordas. A "Marcha Rancho" é o terceiro e o movimento mais lento da sinfonia. Permite as cordas como as trompas mostrar o brilho do tema melódico. Um tema cíclico advindo do primeiro movimento é apresentado com harmonias diferentes. "Escola de Samba", o quarto movimento encerra a sinfonia. Os sopros, os instrumentos de percussão e as cordas voltam ao início da sinfonia onde aparecem os ritmos do samba do primeiro movimento.

João Maurício Galindo
Este será o primeiro concerto do grupo na temporada regida por João Maurício Galindo, também diretor artístico e regente titular da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado e da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo. Atuou frente a várias orquestras no Brasil e exterior, como a Petrobrás Pró-Música, Sinfônica do Paraná, Sinfônica de Sergipe, Sinfônica de Campinas, Amazonas Filarmônica, Sinfônica da Província de Bari, Itália e Filarmônica de Belgrado, entre outras. Apresenta dois programas na Rádio Cultura FM - o “Pergunte ao Maestro” e o “Encontro com o Maestro”. É um dos criadores da série de concertos infantis “O Aprendiz de Maestro”, realizada há dez anos na Sala São Paulo com espetáculos didáticos infantis que combinam música e teatro. É também autor do livro “Música: Pare para Ouvir”, editado pela Melhoramentos em 2009. Bacharel em música pelo Instituto de Artes da Unesp, é pós-graduado pela Escola da Comunicação e Artes da USP. Sua atividade artística é marcada pelo esforço em desmistificar a música de concerto e levá-la aos mais diferentes públicos.

SERVIÇO
Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí
Estreia de Temporada
João Maurício Galindo, regente
12 de março - 20h30
Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415
Ingressos: R$ 10 (R$ 5 idosos, estudantes e aposentados) à venda das 15h às 19h na bilheteria do teatro ou até as 21h30 do dia do evento

Nenhum comentário:

Postar um comentário