Boletim de informações COVID-19 n° 677 Tatuí, 08 de dezembro de 2021, quarta-feira - 11h00h

18.448 CASOS CONFIRMADOS VÍRUS SARS-COV-2
17.976 PACIENTES RECUPERADOS
458 ÓBITOS CONFIRMADOS
14 INFECTADOS EM TRATAMENTO
4,14 MÉDIA MÓVEL INFECTADOS / DIA

Fonte: Prefeitura de Tatuí

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Polícia Federal faz operação contra desvio do Auxílio Emergencial em Tatuí e Boituva

Chamada de "Operação Botter", policiais federais cumpriram oito mandados de busca e apreensão - três em Tatuí, um em Boituva, três em Paulínia e um em São Paulo, e um de prisão.

Do G1, com copidesque do DT

Dinheiro foi apreendido na região de Tatuí durante operação contra desvio do Auxílio Emergencial — Foto: Polícia Federal/Divulgação

16/04/2021 | A Polícia Federal deflagrou uma operação na região de Tatuí na manhã desta sexta-feira (16) contra uma organização criminosa especializada em fraudar contas de beneficiários do Auxílio Emergencial.

Chamada de "Operação Botter", policiais federais foram às ruas para cumprir oito mandados de busca e apreensão - três em Tatuí, um em Boituva, três em Paulínia e um em São Paulo. Dinheiro e equipamentos eletrônicos foram apreendidos.

Também há um mandado de prisão preventiva contra um suspeito de fraudar 170 benefícios durante a primeira etapa do Auxílio Emergencial na pandemia, em 2020. Segundo a PF, o prejuízo chega é de R$ 435 mil.

A quadrilha investigada na região é apontada por operar bots (robôs) para aplicar os golpes.

Equipamentos eletrônicos foram apreendidos em operação da Polícia Federal contra desvio de verba do Auxílio Emergencial na região de Tatuí — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Duas Ações da PF

Enquanto policiais federais cumprem ações nas cidades da região de Tatuí pela "Operação Botter", outras equipes foram às ruas na região de Campinas pela "Operação Lotter".

Segundo a PF, as duas ações têm relação e são resultado de uma investigação contra fraudes ao Auxílio Emergencial. A Operação reúne Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, Caixa, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.

Os nomes das operações estão relacionadas ao modo eletrônico utilizado pelos criminosos para fraudar as contas.

Enquanto lotter refere-se a usuários que se utilizam da internet para enganar os outros, aproveitando-se da boa-fé ou fragilidade de terceiros, botters são usuários que operam bots (robôs).

Polícia Federal faz operação no interior de São Paulo contra fraudes no Auxílio Emergencial — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário